Mi­cro­po­lo de edu­ca­ção

Pro­gra­ma de for­ma­ção con­ti­nu­a­da e no­vo pla­no de car­rei­ra le­va­ram As­tor­ga a atin­gir me­lhor no­ta da re­gião no Ideb

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - Fer­nan­da Ber­to­la

As­tor­ga es­tá fa­zen­do a li­ção de ca­sa, quan­do o as­sun­to é edu­ca­ção. Os in­ves­ti­men­tos e es­for­ços em­pe­nha­dos na área já re­fle­tem em re­sul­ta­dos po­si­ti­vos, con­so­li­dan­do a ci­da­de co­mo um im­por­tan­te mi­cro­po­lo de edu­ca­ção do Pa­ra­ná. Na ava­li­a­ção re­a­li­za­da pe­lo Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC), por meio do Ín­di­ce de De­sen­vol­vi­men­to da Edu­ca­ção Bá­si­ca (Ideb) de 2011, uma es­co­la de As­tor­ga ob­te­ve no­ta 7,3 - uma das me­lho­res do Pa­ra­ná e a mais al­ta en­tre ins­ti­tui­ções ava­li­a­das dos 30 mu­ni­cí­pi­os da re­gião de Ma­rin­gá – na ava­li­a­ção ge­ral a no­ta tam­bém sur­pre­en­deu (6,4). O Ideb re­pre­sen­ta a ini­ci­a­ti­va de reu­nir dois con­cei­tos im­por­tan­tes pa­ra a qua­li­da­de da edu­ca­ção: flu­xo es­co­lar e mé­di­as de de­sem­pe­nho nas ava­li­a­ções. Se­gun­do Neu­za Maria Ju­lião Fortunato, di­re­to­ra de Edu­ca­ção de As­tor­ga, com a no­ta al­can­ça­da no Ideb, que é cal­cu­la­do de acor­do com o ren­di­men­to es­co­lar, eva­são e as mé­di­as de de­sem­pe­nho na Pro­va Bra­sil, o mu­ni­cí­pio atin­giu a me­ta pre­vis­ta pa­ra 2021. Ela ex­pli­ca que o re­sul­ta­do se de­ve prin­ci­pal­men­te à for­ma­ção con­ti­nu­a­da dos pro­fes­so­res da re­de mu­ni­ci­pal. O pro­gra­ma de for­ma­ção con­sis­tiu em 744 ho­ras num só ano, con­tra ape­nas 40 obri­ga­tó­ri­as no ca­len­dá­rio mu­ni­ci­pal. A for­ma­ção abran­ge vá­ri­as mo­da­li­da­des co­mo edu­ca­ção es­pe­ci­al, saú­de fun­ci­o­nal e sa­la de apoio, por meio de au­las mi­nis­tra­das du­ran­te to­do o ano. Além dis­so, pro­fes­so­res que co­brem au­las nas es­co­las tam­bém par­ti­ci­pam das ho­ras-ati­vi­da­des. “Tra­ze­mos pro­fis­si­o­nais com­pe­ten­tes, ex­pe­ri­en­tes e qua­li­fi­ca­dos pa­ra mi­nis­trar au­las aos nos­sos pro­fes­so­res, de for­ma que eles en­ten­dam e pos­sam apli­car o apren­di­za­do em sa­la de au­la”, afir­ma a di­re­to­ra. Ou­tra jus­ti­fi­ca­ti­va pa­ra a no­ta ex­pres­si­va no Ideb é o no­vo pla­no de car­rei­ra apro­va­do em 2010 na ci­da­de, sen­do que to­dos os anos a ta­be­la sa­la­ri­al é re­a­jus­ta­da já que es­tá atre­la­da ao pi­so sa­la­ri­al na­ci­o­nal. O pla­no pre­vê ain­da ava­li­a­ções anu­ais de de­sem­pe­nho e a ca­da dois anos há pro­gres­são na car­rei­ra, de acor­do com a qua­li­fi­ca­ção, cur­sos e es­pe­ci­a­li­za­ções re­a­li­za­dos pe­lo pro­fis­si­o­nal. “Es­sa é uma for­ma de mo­ti­var o pro­fes­sor, que tra­ba­lha mais sa­tis­fei­to”, con­ta Neu­za Fortunato. In­ves­ti­men­tos na com­pra de li­vros pa­ra bi­bli­o­te­cas, além dos di­dá­ti­cos en­vi­a­dos pe­lo MEC, brin­que­dos edu­ca­ti­vos, la­bo­ra­tó­rio de in­for­má­ti­ca, trans­por­te, mo­bi­liá­rio de co­zi­nha e a me­ren­da es­co­lar tam­bém são fa­to­res que con­tri­bu­em pa­ra a me­lho­ria na qua­li­da­de de en­si­no. “Além da ver­ba que vem do PNAE (Pro­gra­ma Na­ci­o­nal de Ali­men­ta­ção Es­co­lar), apli­ca­mos cer­ca de R$ 300 mil a mais por ano em me­ren­da es­co­lar”, diz Neu­za Fortunato. Ela acres­cen­ta que por meio do Pla­no de Ações Ar­ti­cu­la­das (PAR), do MEC, es­co­las dis­po­ni­bi­li­za­rão no­vas car­tei­ras, ven­ti­la­do­res, ar­con­di­ci­o­na­do e, a par­tir do pró­xi­mo ano, lou­sa di­gi­tal.

En­si­no su­pe­ri­or

As­tor­ga con­ta com du­as ins­ti­tui­ções de en­si­no su­pe­ri­or: Fa­cul­da­de As­tor­ga (Fa­ast) e uma uni­da­de do Pro­gra­ma Uni­ver­si­da­de Aber­ta do Bra­sil (UAB). Jun­tas, as ins­ti­tui­ções aten­dem mais de 700 alu­nos. Man­ti­da com re­cur­sos da Fun­da­ção As­tor­ga Edu­ca­ção pa­ra To­dos (Fa­et), en­ti­da­de sem fins lu­cra­ti­vos, a Fa­ast ofe­re­ce cur­sos pre­sen­ci­ais de Pe­da­go­gia e Ad­mi­nis­tra­ção de Em­pre­sas e mais cur­sos de pós-gra­du­a­ção na área. Já o po­lo da Uni­ver­si­da­de Aber­ta do Bra­sil (UAB), sis­te­ma in­te­gra­do por uni­ver­si­da­des pú­bli­cas, ofe­re­ce gra­du­a­ção por meio da me­to­do­lo­gia da edu­ca­ção a dis­tân­cia. São ofer­ta­dos os cur­sos de Pe­da­go­gia, Pe­da­go­gia Par­for (Pla­no Na­ci­o­nal de For­ma­ção de Pro­fes­so­res da Edu­ca­ção Bá­si­ca), Le­tras, Ci­ên­ci­as Bi­o­ló­gi­cas, His­tó­ria e Ad­mi­nis­tra­ção Pú­bli­ca. Pa­ra o pró­xi­mo ano se­rão aber­tas no­vas va­gas de gra­du­a­ção, além de pós­gra­du­a­ção nas áre­as de Ges­tão Es­co­lar e Edu­ca­ção Fí­si­ca Es­co­lar. A par­tir de 2014, As­tor­ga de­ve­rá ofe­re­cer ain­da mais opor­tu­ni­da­des pa­ra qu­em acre­di­ta que a edu­ca­ção é um de­grau pa­ra o su­ces­so pro­fis­si­o­nal. O go­ver­no fe­de­ral vai ins­ta­lar na ci­da­de o Instituto Fe­de­ral de Edu­ca­ção, Ci­ên­ci­as e Tec­no­lo­gia. “As for­ças so­ma­das en­tre as ins­ti­tui­ções de en­si­no su­pe­ri­o­res já exis­ten­tes e o Instituto de­ve­rão dar no­vo fô­le­go tam­bém ao co­mér­cio. Te­re­mos mais mão de obra qua­li­fi­ca­da, que po­de atrair vá­ri­as em­pre­sas, ge­rar mais ren­da e emprego, sem con­tar a vin­da de ou­tros es­tu­dan­tes de fo­ra”, ava­lia a di­re­to­ra de Edu­ca­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.