MEC sus­pen­de ves­ti­bu­la­res

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Van­nil­do Men­des

De um to­tal de 6.083 cur­sos su­pe­ri­o­res ava­li­a­dos pe­lo Sis­te­ma Fe­de­ral de En­si­no, 672 (mais de 10%) ti­ve­ram de­sem­pe­nho in­sa­tis­fa­tó­rio (no­tas um e dois), na ava­li­a­ção tri­e­nal do Con­cei­to Pre­li­mi­nar de Cur­sos (CPC) e so­fre­rão pu­ni­ções se­ve­ras em 2013 pa­ra que me­lho­rem ou se­jam ex­tin­tos. As ins­ti­tui­ções es­tão im­pe­di­das de au­men­tar o nú­me­ro de va­gas e te­rão que as­si­nar um pro­to­co­lo de com­pro­mis­sos com o Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC) pa­ra cor­ri­gir de­fi­ci­ên­ci­as e me­lho­rar a qua­li­da­de do en­si­no, se qui­se­rem sair do es­ta­do de re­cu­pe­ra­ção.

Do to­tal, um gru­po de 207 cur­sos, em pi­or si­tu­a­ção, es­tá im­pe­di­do de ofe­re­cer ves­ti­bu­lar em 2013, mas 117 de­les, por te­rem apre­sen­ta­do viés de me­lho­ria - su­bin­do de um pa­ra dois, por exem­plo - po­de­rão re­ver­ter a si­tu­a­ção ao lon­go do ano. Nos 90 cur­sos res­tan­tes, que pi­o­ra­ram o de­sem­pe­nho no exa­me, o qua­dro é ir­re­ver­sí­vel e os 16.903 alu­nos ins­cri­tos no ves­ti­bu­lar te­rão que pro­cu­rar ou­tras ins­ti­tui­ções. Os que já fi­ze­ram o exa­me e ain­da não se ma­tri­cu­la­ram, per­de­rão a va­ga. “Pas­sar no ves­ti­bu­lar não é ga­ran­tia de ma­trí­cu­la”, dis­se o mi­nis­tro da Edu­ca­ção, Aloi­zio Mer­ca­dan­te.

As pu­ni­ções in­te­gram o con­jun­to de me­di­das de re­gu­la­ção e su­per­vi­são anun­ci­a­do pe­lo mi­nis­tro pa­ra en­qua­drar as ins­ti­tui­ções de en­si­no su­pe­ri­or de má qua­li­da­de, ava­li­a­das tan­to no CPC, co­mo no Ín­di­ce Ge­ral de Cur­sos. “Se não cum­pri­rem to­dos os com­pro­mis­sos que o MEC vai es­ta­be­le­cer com ca­da uma, po­de­rão ser fe­cha­das a par­tir des­se pe­río­do de ava­li­a­ção”, avi­sou o mi­nis­tro. Mer­ca­dan­te fez, con­tu­do, uma res­sal­va. “O sis­te­ma co­mo um to­do te­ve evo­lu­ção po­si­ti­va no pe­río­do ana­li­sa­do, de 2008 a 2011, nas áre­as abran­gi­das: en­ge­nha­ri­as, li­cen­ci­a­tu­ras e ci­ên­ci­as afins”, ci­tou.

Ele lem­brou que os cur­sos e ins­ti­tui­ções com no­ta bai­xa já eram pe­na­li­za­dos com ex­clu­são do Fi­es e do Prou­ni, pro­gra­mas do go­ver­no de es­tí­mu­lo ao aces­so ao en­si­no su­pe­ri­or. “Ago­ra elas não po­de­rão re­a­li­zar o ves­ti­bu­lar se não me­lho­ra­rem o de­sem­pe­nho no ano que vem”, rei­te­rou. Além dis­so, ex­pli­cou, te­rão que as­si­nar pro­to­co­lo - es­pé­cie de ajus­ta­men­to de con­du­ta, on­de se com­pro­me­tam a sa­ne­ar em 60 di­as as ques­tões re­la­ci­o­na­das a cor­po docente (nú­me­ro mí­ni­mo de pro­fes­so­res com mes­tra­do e dou­to­ra­do com de­di­ca­ção ex­clu­si­va) e em 180 di­as os pro­ble­mas de in­fra­es­tru­tu­ra (bi­bli­o­te­ca, sa­las e equi­pa­men­tos tec­no­ló­gi­cos obri­ga­tó­ri­os).

A lis­ta das 672 cur­sos e ins­ti­tui­ções mal ava­li­a­dos se­rá pu­bli­ca­da na edi­ção de ho­je do Diá- rio Ofi­ci­al da União. Uma co­mis­são de es­pe­ci­a­lis­tas do MEC vai mo­ni­to­rar ao lon­go do pró­xi­mo ano o cum­pri­men­to do pla­no de me­lho­ria em ca­da cur­so e ins­ti­tui­ção em re­cu­pe­ra­ção. “Os que não evo­luí­rem so­fre­rão pro­ces­so ad­mi­nis­tra­ti­vo pa­ra fins de sus­pen­são tem­po­rá­ria, ou mes­mo fe­cha­men­to das ati­vi­da­des”, ad­ver­tiu Mer­ca­dan­te.

O mi­nis­tro ob­ser­vou ain­da que “não é in­te­res­se do go­ver­no fe­char ins­ti­tui­ções ou proi­bir ves­ti­bu­la­res, em um país que pre­ci­sa ca­da vez mais de en­si­no su­pe­ri­or”. O que não se­rá mais to­le­ra­do, des­ta­cou, é a pro­li­fe­ra­ção de cur­sos a qual­quer cus­to. “É pre­ci­so ter um pa­drão mí­ni­mo de qua­li­da­de e as ins­ti­tui­ções que não evo­luí­ram pa­ra o ní­vel mí­ni­mo sa­tis­fa­tó­rio, não po­dem sim­ples­men­te con­ti­nu­ar abrin­do va­gas co­mo se na­da ti­ves­se acon­te­ci­do”, fri­sou.

Wilson Di­as/abr

Mer­ca­dan­te é con­tra a pro­li­fe­ra­ção de cur­sos a qual­quer cus­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.