Ae­ro­por­tos do Pa­ra­ná vão ter R$ 319 mi­lhões

Pa­co­te de in­ves­ti­men­tos, in­clui 15 ter­mi­nais pa­ra­na­en­ses e con­tem­pla Ma­rin­gá; go­ver­no ain­da vai de­ta­lhar obras e quan­to vai ser apli­ca­do em ca­da mu­ni­cí­pio

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Mu­ri­lo Gat­ti, com Agên­ci­as

re­da­cao@odi­a­rio.com Den­tro do anún­cio fei­to, on­tem, pe­lo Go­ver­no Fe­de­ral de R$ 7,3 bi­lhões em in­ves­ti­men­tos na ex­pan­são da avi­a­ção re­gi­o­nal, R$ 319,9 mi­lhões vão ser apli­ca­dos em 15 ter­mi­nais do Pa­ra­ná, en­tre eles o Ae­ro­por­to Re­gi­o­nal Síl­vio Na­me Jú­ni­or, de Ma­rin­gá. As obras e o va­lor a ser apli­ca­do no mu­ni­cí­pio ain­da não fo­ram de­ta­lha­dos pe­la Se­cre­ta­ria de Avi­a­ção Ci­vil, mas as me­di­das bus­cam o aque­ci­men­to do se­tor.

Os pro­je­tos pro­mo­ve­rão a me­lho­ria, o re­a­pa­re­lha­men­to, a re­for­ma e a ex­pan­são da in­fra­es­tru­tu­ra ae­ro­por­tuá­ria, tan­to em ins­ta­la­ções fí­si­cas quan­to em equi­pa­men­tos. Os in­ves­ti­men­tos in­clui­rão, por exem­plo, re­for­ma e cons­tru­ção de pis­tas, me­lho­ri­as em ter­mi­nais de pas­sa­gei­ros, am­pli­a­ção de pá­ti­os, re­vi­ta­li­za­ção de si­na­li­za­ções e de pa­vi­men­tos, en­tre ou­tros. A fon­te de re­cur­sos se­rá o Fun­do Na­ci­o­nal de Avi­a­ção Ci­vil (FNAC).

No lan­ça­men­to do “Pro­gra­ma de In­ves­ti­men­tos em Lo­gís­ti­ca: Ae­ro­por­tos”, a pre­si­den­te Dil­ma Rousseff tam­bém fez o anun­cio da pri­va­ti­za­ção dos ae­ro­por­tos do Ga­leão (RJ) e de Con­fins (MG) e da isen­ção de ta­ri­fas ae­ro­por­tuá­ri­as em ae­ro­por­tos re­gi­o­nais, que re­gis­tra­rem cir­cu­la­ção in­fe­ri­or a 1 mi­lhão de pas­sa­gei­ros por ano, o que in­clui Ma­rin­gá.

Além dis­so, o go­ver­no se com­pro­me­te­rá a sub­si­di­ar até me­ta­de dos as­sen­tos em ae­ro­na­ves que se dis­pu­se­rem a vo­ar en­tre os ter­mi­nais mais afas­ta­dos dos gran­des cen­tros.

Pa­ra a pre­si­den­te Dil­ma Rousseff, o pa­co­te anun­ci­a­do on­tem “con­clui o es­for­ço” do go­ver­no em apri­mo­rar a in­fra­es­tru­tu­ra do País. “Nós acha­mos que os ae­ro­por­tos bra­si­lei­ros são um óti­mo ne­gó­cio co­mer­ci­al”, des­ta­cou. Ela res­sal­tou que, em dez anos, hou­ve a as­cen­são de 40 mi­lhões de bra­si­lei­ros à clas­se mé­dia, o que, se­gun­do a pre­si­den­te, “pro­vo­cou nos ae­ro­por­tos uma de­man­da que não exis­tia nas dé­ca­das an­te­ri­o­res”.

Depois de qua­se seis me­ses de idas e vin­das na área téc­ni­ca do go­ver­no, o pla­no de lei­lo­ar os ter­mi­nais do Ga­leão e de Con­fins à ini­ci­a­ti­va pri­va­da fi­nal­men­te foi lan­ça­do. De acor­do com o mi­nis­tro da Se­cre­ta­ria de Avi­a­ção Ci­vil (SAC), Wagner Bit­ten­court, o lei­lão des­ses ae­ro­por­tos, con­tro­la­dos pe­la es­ta­tal In­fra­e­ro, de­ve ocor­rer em se­tem­bro de 2013.

O go­ver­no vai exi­gir, no edi­tal de li­ci­ta­ção, que os ope­ra­do­res te­nham ex­pe­ri­ên­cia com ter­mi­nais in­ter­na­ci­o­nais gran­des, is­to é, com, no mí­ni­mo, 35 mi­lhões de pas­sa­gei­ros por ano. Além dis­so, os con­tro­la­do­res dos três ae­ro­por­tos (Vi­ra­co­pos, Gu­a­ru­lhos e Brasília) con­ce­di­dos em fe­ve­rei­ro des­te ano não po­de­rão par­ti­ci­par dos no­vos lei­lões.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.