Fa­mí­lia co­me­mo­ra 100 anos de imi­gra­ção

Fes­ta em Pre­si­den­te Cas­te­lo Bran­co de­ve reu­nir até 700 mem­bros da fa­mí­lia Fac­cin; pa­ren­tes es­tão vin­do de vá­ri­as ci­da­des e até da Itá­lia

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Luiz de Car­va­lho

car­va­lho@odi­a­rio.com Nes­te dia 23 de de­zem­bro, da­ta em que com­ple­ta 100 anos que o ita­li­a­no An­to­nio Fac­cin e sua mu­lher, El­via Pa­got­to Fac­cin, che­ga­ram ao Bra­sil, al­gu­mas cen­te­nas de seus des­cen­den­tes se reú­nem em Pre­si­den­te Cas­te­lo Bran­co (a 33 quilô­me­tros de Ma­rin­gá) pa­ra fes­te­jar a da­ta. A fa­mí­lia é fun­da­do­ra da ci­da­de e tão nu­me­ro­sa e in­flu­en­te que a par­tir de 1º de ja­nei­ro te­rá uma Fac­cin no car­go de pre­fei­to e cin­co de seus mem­bros na Câ­ma­ra de Ve­re­a­do­res.

A fes­ta te­rá uma mis­sa es­pe­ci­al às 10h30 na Pa­ró­quia Nos­sa Se­nho­ra Mãe de Deus, apre­sen­ta­ção de um co­ral for­ma­do só por mem­bros da fa­mí­lia, lan­ça­men­to de uma re­vis­ta que com tex­tos e ilus­tra­ções con­ta a sa­ga dos Fac­cin e de um ví­deo. Depois, a fa­mí­lia se reú­ne pa­ra um al­mo­ço pa­ra 400 ta­lhe­res.

“Um sé­cu­lo me­re­ce ser fes­te­ja­do, mas es­ta fes­ta é tam­bém uma opor­tu­ni­da­des de re­ver­mos uma boa par­te dos mem­bros da nos­sa fa­mí­lia, que não es­tão mais por per­to e mui­tos nem co­nhe­ce­mos”, dis­se o pi­o­nei­ro Al­va­ri­no Fac­cin, um dos or­ga­ni­za­do­res do even­to. Até fa­mi­li­a­res que vi­vem na Itá­lia são aguar­da­dos pa­ra a con­fra­ter­ni­za­ção. “É pos­sí­vel que umas 700 pes­so­as par­ti­ci­pem”.

Jú­lia Fac­cin, que tam­bém es­tá em­pe­nha­da na or­ga­ni­za­ção, lem­bra que a fa­mí­lia tem uma his­tó­ria a ser con­ta­da des­de o dia em que o ca­sal An­to­nio e El­via che­ga­ram ao Porto de Santos com os fi­lhos Al­do, de 4 anos, e Ju­lio, de 1, depois de um mês em um na­vio des­de a Itá­lia. “Te­mos uma his­tó­ria tam­bém em Pre­si­den­te Cas­te­lo Bran­co, ci­da­de que a fa­mí­lia aju­dou a fun­dar”.

Che­ga­da

An­to­nio e El­via – que mui­tos cha­ma­vam de El­vi­ra – pi­sa­ram em so­lo bra­si­lei­ro no dia 23 de de­zem­bro de 1912 e fo­ram en­ca­mi­nha­dos pa­ra a Ca­sa do Imi­gran­te, em São Pau­lo, on­de pas­sa­ram o Na­tal. Depois fo­ram mo­rar na ci­da­de de Ca­sa Bran­ca em uma épo­ca em que os ca­fe­zais do­mi­na­vam e ofe­re­ci­am tra­ba­lho a mi­lha­res de imi­gran­tes eu­ro­peus.

Mais de 30 anos depois da che­ga­da, os Fac­cin de­ram iní­cio a ou­tra aven­tu­ra. A fa­mí­lia ou­viu fa­lar da aber­tu­ra de ter­ras no nor­te do Pa­ra­ná.

O fi­lho Jú­lio, que che­gou ao Bra­sil ain­da no co­lo da mãe, a es­sa al­tu­ra já es­ta­va ca­sa­do e pai de dois fi­lhos quan­do se aven­tu­rou a vi­a­jar ao Pa­ra­ná e, com di­fi­cul­da­des, por meio de pi­ca­das na ma­ta, che­gou até o Rio Iroí e es­co­lheu a ter­ra pa­ra a fa­mí­lia.

As ter­ras fo­ram ad­qui­ri­das e por mui­tos anos os irmãos tra­ba­lha­ram pa­ra abri-las. Ou­tras fa­mí­li­as tam­bém tra­ba­lha­vam na aber­tu­ra de ter­ras pa­ra plan­ta­ção de ca­fé e no fi­nal dos anos 40 nas­ceu a lo­ca­li­da­de que ga­nhou o no­me de Iroí, cres­ceu e vi­rou a ci­da­de que nos anos 70 ga­nhou o no­me de Pre­si­den­te Cas­te­lo Bran­co, em ho­me­na­gem ao pre­si­den­te bra­si­lei­ro mor­to em 1967 em um aci­den­te aé­reo.

Os pa­tri­ar­cas An­to­nio e El­vi­ra vi­ve­ram em Pre­si­den­te Cas­te­lo Bran­co até a mor­te e vi­ram a fa­mí­lia con­ti­nu­ar cres­cen­do e en­trar na po­lí­ti­ca. Nas elei­ções des­te ano, a pro­fes­so­ra Gi­se­le Fac­cin, bis­ne­ta dos imi­gran­tes, foi elei­ta pa­ra a pre­fei­tu­ra co­mo can­di­da­tu­ra úni­ca. “Um sé­cu­lo me­re­ce ser fes­te­ja­do, mas es­ta fes­ta é tam­bém uma opor­tu­ni­da­des de re­ver­mos nos­sa fa­mí­lia”

Re­pro­du­ção

Os pa­tri­ar­cas An­to­nio e El­vi­ra Fac­cin, em fo­to de me­a­dos dos anos 1940, cer­ca­dos pe­los no­ve fi­lhos e os pri­mei­ros ne­tos; ca­sal ita­li­a­no che­gou ao País em 23 de de­zem­bro de 1912

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.