Adeus de

Mãe dos mú­si­cos Ca­e­ta­no Ve­lo­so e Maria Bethâ­nia e da es­cri­to­ra Ma­bel Vel­lo­so, Do­na Canô mor­re aos 105 anos; en­ter­ro foi on­tem, na ci­da­de bai­a­na de San­to Ama­ro

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁ­RIO DO NOR­TE DO PA­RA­NÁ - Da Re­da­ção

re­da­cao@odi­a­rio.com Aos 105 anos, Clau­di­o­nor Vi­a­na Te­les Vel­lo­so, na­ci­o­nal­men­te co­nhe­ci­da co­mo Do­na Canô, mor­reu an­te­on­tem em ca­sa, em San­to Ama­ro da Pu­ri­fi­ca­ção-BA, dez di­as de­pois de so­frer um ata­que isquê­mi­co ce­re­bral, que pro­vo­ca re­du­ção do flu­xo de san­gue nas ar­té­ri­as do cé­re­bro. O cor­po da mãe de Ca­e­ta­no Ve­lo­so e Maria Bethâ­nia foi en­ter­ra­do às 12h02 de on­tem no ce­mi­té­rio Cam­po de Ca­ri­da­de, em San­to Ama­ro (a 67 quilô­me­tros de Sal­va­dor). Mi­lha­res de mo­ra­do­res da ci­da­de acom­pa­nha­ram o se­pul­ta­men­to, que ocor­reu após a mis­sa ce­le­bra­da na Igre­ja da Nos­sa Se­nho­ra da Pu­ri­fi­ca­ção, mes­mo lo­cal que ela ha­via co­me­mo­ra­do seu úl­ti­mo ani­ver­sá­rio, em 16 de se­tem­bro.

Du­ran­te 20 mi­nu­tos, en­tre a igre­ja e o ce­mi­té­rio, o cor­po de Do­na Canô foi aplau­di­do pe­los pre­sen­tes. Bethâ­nia, vi­si­vel­men­te uma das mais aba­ti­das, se­gu­rou o cai­xão du­ran­te to­do o per­cur­so. De­bai­xo do sol

Fer­nan­do Vi­vas/estadão Con­teú­do

Do­na Canô: sím­bo­lo de ale­gria e sem­pre ro­de­a­da de ami­gos, vi­veu seus 105 anos em San­to Ama­ro, na BA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.