Fre­te se­rá até 70% mais ca­ro no au­ge da sa­fra

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Gabriela Mel­lo

Os en­tra­ves lo­gís­ti­cos pa­ra o es­co­a­men­to da pro­du­ção re­cor­de de so­ja de­vem en­ca­re­cer o fre­te em até 70% no pi­co da sa­fra 2012/13, cal­cu­la a As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra da In­dús­tria de Óle­os Ve­ge­tais (Abi­o­ve). “Qu­em vai pagar a con­ta é a po­pu­la­ção na ho­ra de com­prar os pro­du­tos no mer­ca­do in­ter­no. E tam­bém o pro­du­tor, que vai re­ce­ber me­nos quan­do ex­por­tar”, afir­ma Fábio Tri­guei­ri­nho, se­cre­tá­rio-ge­ral da en­ti­da­de.

Se­gun­do o pre­si­den­te da Co­a­mo Agroin­dus­tri­al Co­o­pe­ra­ti­va, José Arol­do Gal­las­si­ni, o fre­te ro­do­viá­rio é o prin­ci­pal de­sem­bol­so dos co­o­pe­ra­dos. “É o trans­por­te mais ca­ro que te­mos e che­ga­mos a ter 1.500 a 2 mil ca­mi­nhões por dia na es­tra­da no au­ge da sa­fra”, afir­ma.

A co­o­pe­ra­ti­va de Cam­po Mourão tem 600 ca­mi­nhões de gran­de por­te que res­pon­dem por até 40% do es­co­a­men­to do vo­lu­me pro­du­zi­do. O res­tan­te é trans­por- ta­do por uma fro­ta ter­cei­ri­za­da que ope­ra ex­clu­si­va­men­te pa­ra Co­a­mo, com a qual o fre­te é pre­vi­a­men­te con­tra­ta­do, e por ou­tra que co­bra va­lo­res de mer­ca­do.

Car­los Lo­va­tel­li, pre­si­den­te da Abi­o­ve, diz que um país com enor­mes pro­por­ções ter­ri­to­ri­ais co­mo o Bra­sil e com gran­des vo­lu­mes de car­ga pa­ra trans­por­tar de­ve­ria ter uma ma­triz lo­gís­ti­ca mais di­ver­si­fi­ca­da, mas fer­ro­vi­as e hi­dro­vi­as não são pri­o­ri­da­de. “Qua­se me­ta­de das fer­ro­vi­as es­tá oci­o­sa ou ins­ta­la­da em lo­cais que não le­vam a lu­gar al­gum. As hi­dro­vi­as, in­fe­liz­men­te, ain­da são in­ci­pi­en­tes”, ob­ser­va.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.