Ho­téis pa­ra ani­mais dei­xam do­nos tran­qui­los

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Ivy Val­sec­chi

ivy­val­sec­chi@odi­a­rio.com Fi­nal de ano cos­tu­ma ser épo­ca de pre­o­cu­pa­ção pa­ra do­nos de ca­chor­ros, que vi­a­jam sem sa­ber on­de dei­xar os “ami­gos”. Bo­as al­ter­na­ti­vas pa­ra re­sol­ver es­te pro­ble­ma, no en­tan­to, são os ho­téis pa­ra ani­mais. Se o lo­cal for es­co­lhi­do com cui­da­do, o mo­men­to se tor­na agra­dá­vel pa­ra os do­nos, que vi­a­jam tran­qui­los, e pa­ra os bi­chos.

No Clube pa­ra Cães do Luiz Bal­dez, no Va­le Azul, dis­tri­to de Sa­ran­di, es­tão hos­pe­da­dos 92 ca­chor­ros. “Al­guns pas­sam 3 di­as, ou­tros fi­cam 1 mês. Es­sa quan­tia es­tá man­ti­da des­de o Na­tal. Al­guns saí­ram e ou­tros ocu­pa­ram o lu­gar. Es­se ano au­men­ta­mos o es­pa­ço pa­ra aco­mo­dar mais bi­chos. Já es­ta­mos re­cu­san­do pe­di­dos.”

As diá­ri­as não in­clu­em ali­men­ta­ção; ca­da do­no é res­pon­sá­vel por le­var a ra­ção, po­tes de água e co­mi­da e ca­ma. An­tes da hos­pe­da­gem, os do­nos res­pon­dem a um qu­es­ti­o­ná­rio em que ex­pli­cam o com­por­ta­men­to e ne- ces­si­da­des do ani­mal, além de dei­xa­rem o con­ta­to do ve­te­ri­ná­rio res­pon­sá­vel. O cão de­ve es­tar ver­mi­fu­ga­do, com car­ra­pa­ti­ci­da e va­ci­nas em dia.

No clube os ani­mais têm um es­pa­ço am­plo pa­ra brin­car, além de pis­ci­na, es­tei­ra e ca­ma elás­ti­ca. “Eles têm ho­rá­ri­os pa­ra tudo. Cos­tu­mam se adap­tar em 1 dia e vol­tam pa­ra ca­sa mais ma­gros, edu­ca­dos e tran­qui­los. Nor­mal­men­te pa­go cui­da­do­res, mas no fi­nal do ano é di­fí­cil achar pes­so­as dis­po­ní­veis. En­tão o tra­ba­lho fi­ca por mi­nha con­ta e da mi­nha es­po­sa. Não des­cui­da­mos um mi­nu­to”, con­ta Luiz.

Há 7 anos, quan­do inau­gu­rou o re­can­to, Luiz es­tu­dou o com­por­ta­men­to dos cães pa­ra en­ten­der co­mo con­vi­vem em ma­ti­lha - e ain­da bus­ca in­for­ma­ções. “Si­go o le­ma do en­can­ta­dor de cães, que en­si­na que os ani­mais de­vem ter exer­cí­cio, dis­ci­pli­na e afe­to, nes­sa or­dem. Des­co­bri um dom com ca­chor­ros e sei tra­tar ca­da um. Além dis­so, te­nho 12 ca­chor­ros, que são mui­to so­ciá­veis e aju­dam na adap­ta­ção dos de­mais.”

Qu­em pres­ta ser­vi­ço pa­re­ci­do é a to­sa­do­ra de um pet shop de Ma­rin­gá Vi­vi­a­ne Apa­re­ci­da de Sou­za, que há 3 anos hos­pe­da bi­chos em ca­sa, de ma­nei­ra in­for­mal. “Os cli­en­tes pe­di­am, en­tão co­me­cei a aten­der. Um foi con­tan­do pa­ra ou­tro, e a pro­cu­ra tem au­men­ta­do. Nor­mal­men­te as hos­pe­da­gens são es­po­rá­di­cas, mas no fi­nal do ano lo­ta. Al­guns pas­sam pou­cos di­as; ou­tros, 1 mês. A ca­sa é gran­de e eles não fi­cam pre­sos.”

Vi­vi­a­ne acei­ta no má­xi­mo 20 ca­chor­ros por vez, pa­ra cui­dar de to­dos de for­ma ade­qua­da. O va­lor da diá­ria não in­clui ali­men­ta­ção, que de­ve ser le­va­da pe­lo do­no. “A ca­sa fi­ca mais ani­ma­da. Al­guns dor­mem na ca­ma co­mi­go e meu ma­ri­do”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.