Ado­les­cen­te mor­re após ba­ter mo­to em ár­vo­re

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Van­da Mu­nhoz

van­da@odi­a­rio.com A mor­te de um jo­vem de 15 anos, na tar­de da úl­ti­ma quin­ta-fei­ra, em Ma­rin­gá, aler­ta pa­ra o pe­ri­go de me­no­res na con­du­ção de veí­cu­los. Fa­brí­cio Te­ja­ra Ca­sé da Sil­va pe­gou a mo­to do pai pa­ra pas­se­ar com um ami­go de 16 anos. Na Rua Colôm­bia, Jar­dim Al­vo­ra­da, pró­xi­mo ao Par­que Al­fre­do Nyf­fler, ele ba­teu con­tra uma ár­vo­re.

Fa­brí­cio morreu 2h depois de che­gar na San­ta Ca­sa de Mi­se­ri­cór­dia. O ami­go, até on­tem, se­guia in­ter­na­do no Hos­pi­tal San­ta Ri­ta. Se­gun­do in­for­ma­ções de pes­so­as pró­xi­mas à fa­mí­lia, o jo­vem pe­gou a mo­to­ci­cle­ta sem que o pai sou­bes­se. “O pai de­le sem­pre es­con­dia as cha­ves da mo­to”, con­tou um ami­go da fa­mí­lia que pe­diu pa­ra não ser iden­ti­fi­ca­do. Fa­brí­cio se­rá se­pul­ta­do nes­te sá­ba­do, em São Pau­lo (SP).

O te­nen­te Lu­cas Edu­ar­do Ni­co­la, co­man­dan­te do Pe­lo­tão de Trân­si­to da Po­lí­cia Mi­li­tar em Ma­rin­gá, des­ta­ca que o va­lor da mul­ta em ca­sos de me­no­res na di­re­ção de veí­cu­los é de R$ 574 pa­ra o con­du­tor e ou­tra de igual va­lor pa­ra o pro­pri­e­tá­rio, que tam­bém ga­nha se­te pon­tos da Car­tei­ra Na­ci­o­nal de Ha­bi­li­ta­ção.

Edu­ca­ção

Pa­ra evi­tar si­tu­a­ções co­mo a de Fa­brí­cio, o te­nen­te diz que é pre­ci­so mu­dar a for­ma de edu­car os jo­vens. “Ge­ral­men­te, os pais fa­lam so­bre o as­sun­to ape­nas quan­do eles de­mons­tram in­te­res­se em di­ri­gir. A ori­en­ta­ção de­ve co­me­çar na in­fân­cia, des­de quan­do a cri­an­ça en­ten­da o que é cer­to e o que é er­ra­do”, ob­ser­va.

Ele ex­pli­ca que a edu­ca­ção fi­ca mais di­fí­cil quan­do os pais dei­xam pa­ra fa­lar so­bre o as­sun­to ape­nas quan­do o fi­lho é ado­les­cen­te. “Mui­tos ado­les­cen­tes tra­ba­lham e têm di­nhei­ro pa­ra com­prar uma mo­to­ci­cle­ta. Há ca­sos em que o pai, en­tão, vai en­si­nar o fi­lho a di­ri­gir. Em ou­tras si­tu­a­ções, o jo­vem com­pra uma mo­to e os ami­gos o en­si­nam a pi­lo­tar”, exem­pli­fi­ca.

Ni­co­la des­ta­ca ain­da que os pais pre­ci­sam cons­ci­en­ti­zar os fi­lhos so­bre os ris­cos e res­pon­sa­bi­li­da­des de con­du­zir um veí­cu­lo. “Mas, ge­ral­men­te, os pais fa­lam do po­li­ci­a­men­to, das mul­tas, mas es­que­cem de abor­dar a res­pon­sa­bi­li­da­de que o fi­lho de­ve ter em re­la­ção à sua vi­da e a dos ou­tros. O ris­co é pa­ra to­dos, não ape­nas pa­ra o jo­vem que es­tá ao vo­lan­te.” “A ori­en­ta­ção de­ve co­me­çar na in­fân­cia, des­de quan­do a cri­an­ça en­ten­da o que é cer­to e o que é er­ra­do”

Fla­vio Sou­za/câ­me­ra Rec

Mo­to em que es­ta­vam os dois me­no­res. Pas­seio aca­bou em tra­gé­dia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.