For­ma pa­ra fis­ca­li­zar mo­to­tá­xis sai até sex­ta

Ope­ra­ções de­vem ser re­a­li­za­das pe­la pre­fei­tu­ra em con­jun­to com a PM; en­quan­to is­so, blit­ze do Pe­lo­tão de Trân­si­to se­gui­rão nor­mal­men­te, au­tu­an­do ir­re­gu­la­ri­da­des

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Van­da Mu­nhoz

van­da@odi­a­rio.com Até o fi­nal da se­ma­na, a Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Trân­si­to e Se­gu­ran­ça (Se­trans) e a Po­lí­cia Mi­li­tar (PM) te­rão uma so­lu­ção pa­ra fis­ca­li­zar a atu­a­ção dos mo­to­ta­xis­tas e mo­to­fre­tis­tas em Ma­rin­gá. Des­de o dia 2, vi­go­ra a Re­so­lu­ção 414 do Con­se­lho Na­ci­o­nal de Trân­si­to (Con­tran), que obri­ga es­tes pro­fis­si­o­nais a fa­zer cur­so de di­re­ção de­fen­si­va, usar co­le­tes com fai­xas re­fle­xi­vas e pro­te­tor nas per­nas. A mo­to­ci­cle­ta tam­bém pre­ci­sa ter an­te­na cor­ta-fio.

Se­gun­do o te­nen­te Cláudio Ro­cha, ape­sar de ope­ra­ções es­pe­cí­fi­cas pa­ra a ca­te­go­ria não se­rem re­a­li­za­das, as fis­ca­li­za­ções de trân­si­to ocor­rem nor­mal­men­te, abran­gen­do to­dos os mo­to­ris­tas. “E se es­ses pro­fis­si­o­nais es­ti­ve­rem em si­tu­a­ção ir­re­gu­lar, se­rão mul­ta­dos”, avi­sou.

O se­cre­tá­rio de Trân­si­to e Se­gu­ran­ça, Ade­mar Schi­a­vo­ne, dis­se que es­tá fa­zen­do um le­van­ta­men­to so­bre a atu­a­ção de mo­to­boys e mo­to­ta­xis­tas na ci­da­de e que, após a con­clu­são, de­fi­ni­rá a me­to­do­lo­gia de fis­ca­li­za­ção, que con­ta­rá com apoio da PM.

Ele res­sal­ta que, além de se­guir a de­ter­mi­na­ção do Con­tran, os mo­to­ta­xis­tas de­vem se ca­das­trar na pre­fei­tu­ra. Até o mo­men­to, 22 es­tão re­gu­la­ri­za­dos. Se­gun- “Se es­ses pro­fis­si­o­nais es­ti­ve­rem em si­tu­a­ção ir­re­gu­lar, se­rão mul­ta­dos” do o Sin­di­ca­to dos Mo­to­ta­xis­tas de Ma­rin­gá (Sin­di­mo­tos), a ci­da­de con­ta com apro­xi­ma­da­men­te 200 mo­to­ta­xis­tas e cer­ca de 800 mo­to­boys. O con­se­lho de Schi­a­vo­ne é pa­ra que se ca­das­trem ur­gen­te­men­te e pro­cu­rem re­gu­la­ri­zar a si­tu­a­ção. “A se­cre­ta­ria po­de fa­zer um ca­das­tro pro­vi­só­rio (vá­li­do du­ran­te o pro­ces­so de re­gu­la­ri­za­ção), que é gra­tui­to.”

Aos usuá­ri­os do ser­vi­ço de mo­to­tá­xi, Schi­a­vo­ne acon­se­lha que exi­jam a car­tei­ra de ca­das­tro do mo­to­ta­xis­ta.

O pre­si­den­te do Sin­di­mo­tos, Mau­ro Afon­so Garcia, ob­ser­va que a le­gis­la­ção coí­be a clan­des­ti­ni­da­de. “A lei for­ça a for­ma­li­da­de, prin­ci­pal­men­te por par­te das em­pre­sas.”

Uma das re­cla­ma­ções dos pro­fis­si­o­nais re­fe­re-se aos cus­tos pa­ra a re­gu­la­ri­za­ção. O cur­so de ca­pa­ci­ta­ção, de 30 ho­ras, por exem­plo, cus­ta em mé­dia R$ 270. O mo­to­ta­xis­ta Antônio Ver­gí­lio da Sil­va diz que es­tes va­lo­res di­fi­cul­tam a for­ma­li­za­ção. “Eu es­tou legalizado, mas mui­tos não têm co­mo pagar, e es­se é um pro­ble­ma de to­do o Bra­sil.”

Ou­tra exi­gên­cia é que a pla­ca da mo­to se­ja ver­me­lha, des­ti­na­da à ca­te­go­ria de ser­vi­ços. A al­te­ra­ção cus­ta R$ 135 no De­par- ta­men­to de Trân­si­to do Pa­ra­ná (De­tran). Os des­pa­chan­tes di­zem que pou­cos mo­to­ci­clis­tas têm so­li­ci­ta­do a mu­dan­ça. “Mui­tos nem sa­bem das exi­gên­ci­as”, ob­ser­vou o con­sul­tor de des­pa­chan­te Rapha­el Cec­co­ni.

Ra­fa­el Sil­va

Mo­to­ta­xis­ta em Ma­rin­gá; pre­fei­tu­ra ofe­re­ce ca­das­tro pro­vi­só­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.