Saú­de de­ba­te ven­da de co­mi­da em far­má­ci­as

En­quan­to Con­se­lho Re­gi­o­nal de Far­má­cia de­fen­de co­mér­cio so­men­te de ali­men­tos sau­dá­veis, em­pre­sá­ri­os que­rem li­ber­da­de to­tal; Es­ta­do abriu con­sul­ta pú­bli­ca

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Mu­ri­lo Gat­ti

mgat­ti@odi­a­rio.com A ven­da de ali­men­tos não sau­dá­veis em far­má­ci­as, co­lo­ca­da em de­ba­te pe­la Vi­gi­lân­cia Sa­ni­tá­ria do Pa­ra­ná, es­tá opon­do em­pre­sas e far­ma­cêu­ti­cos. A Fe­de­ra­ção do Co­mér­cio do Pa­ra­ná (Fe­co­mér­cio), que reú­ne qua­tro sin­di­ca­tos pa­tro­nais do Es­ta­do, de­fen­de que o co­mér­cio de re­fri­ge­ran­tes, sal­ga­di­nhos e sor­ve­tes, por exem­plo, con­ti­nue li­be­ra­da, en­quan­to o Con­se­lho Re­gi­o­nal de Far­má­cia (CRF) do Pa­ra­ná apoia a re­so­lu­ção pro­pos­ta pe­la Vi­gi­lân­cia Sa­ni­tá­ria pa­ra que se­ja per­mi­ti­da so­men­te a ven­da de be­bi­das e ali­men­tos con­si­de­ra­dos sau­dá­veis.

A Se­cre­ta­ria de Es­ta­do da Saú­de, por meio da Vi­gi­lân­cia Sa­ni­tá­ria, vai man­ter até o dia 9 de fe­ve­rei­ro uma con­sul­ta pú­bli­ca aber­ta pa­ra que o se­tor, bem co­mo qual­quer ci­da­dão pa­ra­na­en­se, pos­sa apre­sen­tar su­ges­tões à pro­pos­ta de re­so­lu­ção. Depois, se­gun­do o co­or­de­na­dor da Vi­gi­lân­cia, Pau­lo San­ta­na, vão ser re­a­li­za­das reu­niões pa­ra que se che­gue a um con­sen­so e a nor­ma pos­sa ser fi­na­li­za­da.

“Tra­ba­lha­mos com uma re­so­lu­ção com per­mis­si­bi­li­da­de na co­mer­ci­a­li­za­ção de ali­men­tos li­ga­dos a há­bi­tos sau­dá­veis e a tra­ta­men­tos e cui­da­dos com a saú­de. O que fi­ca com­pro­me­ti­do com a re­so­lu­ção é a ven­da de ali­men­tos não sau­dá­veis, co­mo re­fri­ge­ran­tes e do­ces”, afir­ma San­ta­na. Ao mes­mo tem­po, a pro- pos­ta pre­vê que as far­má­ci­as que te­nham in­te­res­se em man­ter a co­mer­ci­a­li­za­ção des­tes pro­du­tos cri­em uma lo­ja de con­ve­ni­ên­cia es­pe­cí­fi­ca, com aces­so e cai­xas se­pa­ra­dos. “As em­pre­sas po­dem con­ti­nu­ar com a far­má­cia e ter a con­ve­ni­ên­cia, mas de­vem ser es­pa­ços se­pa­ra­dos, com aces­sos diferentes”, diz.

Es­ta se­ma­na o CRF re­a­li­zou uma as­sem­bleia pa­ra de­li­be­rar so­bre o as­sun­to e fi­na­li­zar uma pro­pos­ta de tex­to pa­ra en­ca­mi­nhar à Vi­gi­lân­cia Sa­ni­tá­ria. Se­gun­do a pre­si­den­te do con­se­lho, Ma­ri­sol Do­min­gues Mu­ro, os far­ma­cêu­ti­cos são fa­vo­rá­veis à cri­a­ção de uma lis­ta de ali­men­tos sau­dá­veis que pos­sam ser co­mer­ci­a­li­za­dos. “Con­cor­da­mos com a lis­ta de itens di­re­ci­o­na­dos aos cui­da­dos com a saú­de”, diz Ma­ri­sol.

Pa­ra a pre­si­den­te do CRF, a ca­te­go­ria pre­ci­sa es­tar aten­ta e cui­dar do pró­prio pro­du­to. “Se não cui­dar, po­de per­der o mo­no­pó­lio dos me­di­ca­men­tos”, ana­li­sa. Ela lem­bra que re­cen­te­men­te a pre­si­den­ta Dil­ma Rousseff ve­tou a pro­pos­ta de co­mer­ci­a­li­za­ção de me­di­ca­men­tos em su­per­mer­ca­dos. “Se co­me­çar­mos a ter um co­mér­cio den­tro de uma lo­ja, com pro­du­tos tão am­plos, o su­per­mer­ca­do tam­bém vai que­rer co­lo­car me­di­ca­men­tos na pra­te­lei­ra”, con­si­de­ra.

Já os em­pre­sá­ri­os do se­tor, re­pre­sen­ta­dos pe­la Fe­co­mér­cio, en­ten­dem que a ven­da de ali­men­tos e ou­tros pro­du­tos de con­ve­ni­ên­cia nas far­má­ci­as de­ve ser li­vre. “Se exis­tem far­má­ci­as no Bra­sil com li­mi­na­res que ga­ran­tem a ven­da de ali­men­tos, por que as far­má­ci­as do Pa­ra­ná não po­dem ter? So­mos con­tra es­ta in­ge­rên­cia na ques­tão das ven­das. De­fen­de­mos a li­ber­da­de to­tal”, afir­ma o di­re­tor da fe­de­ra­ção, Nil­va­do Ricci.

Ele afir­ma que além de um po­si­ci­o­na­men­to da Fe­co­mér­cio, os as­so­ci­a­dos fo­ram co­mu­ni­ca­dos pa­ra que tam­bém se ma­ni­fes­tem em re­la­ção à con­sul­ta pú­bli­ca. Se­gun­do Ricci, ou­tro pon­to a ser qu­es­ti­o­na­do pe­las far­má­ci­as é a res­tri­ção pa­ra a ins­ta­la­ção dos es­ta­be­le­ci­men­tos em pos­tos de com­bus­tí­veis. “Já exis­tem far­má­ci­as fun­ci­o­nan­do em pos­tos. Des­de que te­nha ade­qua­ções, não ve­mos por­que não ter em­pre­en­di­men­tos nes­tes lo­cais”, diz.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.