Ca­sos re­gis­tra­dos no Pa­ra­ná

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM - Da Re­da­ção

A den­gue é a do­en­ça tro­pi­cal que se es­pa­lha mais ra­pi­da­men­te no mun­do e re­pre­sen­ta uma “ame­a­ça de uma pan­de­mia”, in­fec­tan­do cer­ca de 50 mi­lhões de pes­so­as em to­dos os con­ti­nen­tes, se­gun­do aná­li­se da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al de Saú­de (OMS).

Se­gun­do a ONU, a do­en­ça es­tá ocor­ren­do de for­ma mais am­pla de­vi­do à cir­cu­la­ção de pes­so­as e bens - in­cluin­do ob­je­tos co­mo plan­tas de bam­bu e pneus usa­dos-, bem co­mo por inun­da­ções as­so­ci­a­das às al­te­ra­ções cli­má­ti­cas.

A den­gue afe­tou ape­nas al­gu- mas áre­as na dé­ca­da de 50, ho­je es­tá pre­sen­te em mais de 125 paí­ses – um nú­me­ro sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te mai­or do que a ma­lá­ria, his­to­ri­ca­men­te a mais no­tó­ria das do­en­ças trans­mi­ti­das por mos­qui­tos.

A va­ci­na mais avan­ça­da con­tra a den­gue é ape­nas 30% efi­caz, mos­tra­ram tes­tes no ano pas­sa­do. “Em 2012, a den­gue foi clas­si­fi­ca­da co­mo a do­en­ça vi­ral trans­mi­ti­da por ve­tor de mais rá­pi­da pro­pa­ga­ção com um po­ten­ci­al de epi­de­mia no mun­do, re­gis­tran­do um au­men­to de 30 ve­zes na in­ci­dên­cia da do­en­ça nos úl­ti­mos 50 anos”, dis­se a OMS em um co­mu­ni­ca­do.

No ano pas­sa­do, a Eu­ro­pa so­freu seu pri­mei­ro sur­to sus­ten- ta­do des­de 1920, com 2.000 pes­so­as in­fec­ta­das na ilha por­tu­gue­sa da Ma­dei­ra, no Atlân­ti­co. No mun­do to­do, 2 mi­lhões de ca­sos de den­gue são re­gis­tra­dos a ca­da ano por 100 paí­ses, “A den­gue foi clas­si ca­da co­mo a do­en­ça vi­ral trans­mi­ti­da por ve­tor de mais rá­pi­da pro­pa­ga­ção com um po­ten­ci­al de epi­de­mia no mun­do” prin­ci­pal­men­te na Ásia, Áfri­ca e Amé­ri­ca La­ti­na, cau­san­do en­tre 5.000 e 6.000 mor­tes, se­gun­do o es­pe­ci­a­lis­ta Ra­man Ve­layudhan, do De­par­ta­men­to de Con­tro­le de Do­en­ças Tro­pi­cais Ne­gli­gen­ci­a­das da OMS. “Mas o nú­me­ro re­al é mui­to mai­or já que a do­en­ça se es­pa­lhou ex­po­nen­ci­al­men­te e ho­je es­tá pre­sen­te em to­dos os con­ti­nen­tes. A OMS es­ti­ma que, em mé­dia, cer­ca de 50 mi­lhões de ca­sos ocor­rem a ca­da ano. Es­ta é uma es­ti­ma­ti­va mui­to con­ser­va­do­ra”, dis­se Ve­layudhan, acres­cen­tan­do que al­guns es­tu­dos in­de­pen­den­tes apre­sen­tam a ci­fra de 100 mi­lhões.

“A den­gue é a do­en­ça trans­mi­ti­da por mos­qui­tos mais ame­a­ça­do­ra e de mais rá­pi­da pro­pa­ga­ção. Es­tá pro­pen­sa a cau­sar pan­de­mia, mas é uma ame­a­ça ape­nas. De­fi­ni­ti­va­men­te, uma ame­a­ça mai­or do que nun­ca”, aler­tou.

A ma­lá­ria cau­sou mais mor­tes, mas es­ta­va em de­clí­nio, afe­tan­do me­nos de 100 paí­ses.

Fa­lan­do a uma co­le­ti­va de im­pren­sa após a OMS di­vul­gar um re­la­tó­rio so­bre 17 do­en­ças tro­pi­cais ne­gli­gen­ci­a­das que afe­tam 1 bi­lhão de pes­so­as, Ve­layudhan dis­se: “O mos­qui­to vem si­len­ci­o­sa­men­te ex­pan­din­do sua dis­tri­bui­ção; en­tão, ho­je vo­cê tem (o) mos­qui­to Ae­des em mais de 150 paí­ses. A ame­a­ça de den­gue exis­te em to­do o glo­bo.”

re­da­cao@odi­a­rio.com A Se­cre­ta­ria de Es­ta­do da Saú­de do re­gis­trou 2.595 ca­sos de den­gue nos úl­ti­mos 6 me­ses, uma mé­dia de 432 por mês. Os mu­ni­cí­pi­os com mai­or nú­me­ro de ca­sos con­fir­ma­dos são Pe­a­bi­ru (751), Pa­ra­na­vaí (664) e São Car­los do Ivaí (308).

Do to­tal de ca­sos, 2.383 são au­tóc­to­nes, ou se­ja, a in­fec­ção ocor­reu no pró­prio mu­ni­cí­pio. Com­pa­ran­do com o mes­mo pe­río­do en­tre 2011 e 2012, hou­ve au­men­to de 640% no nú­me­ro des­te ti­po de ca­so.

O su­pe­rin­ten­den­te de Vi­gi­lân­cia em Saú­de, Se­zi­fre­do Paz, dis­se que o Es­ta­do en­fren­ta pe­río­do crí­ti­co da do­en­ça. O co­or­de­na­dor da Sa­la de Si­tu­a­ção da Den­gue, Ro­nal­do Tre­vi­san, re­for­ça que o ví­rus da do­en­ça cir­cu­la em di­ver­sas re­giões. Ele ad­mi­te que o nú­me­ro de ca­sos de den­gue po­de au­men­tar.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.