Can­to­ra e com­po­si­to­ra pau­lis­ta­na, Ja­ke faz

CÉUS na tar­de de do­min­go; hit “Pó Pa­rá com Pó”, can­ta­do por Ive­te San­ga­lo, es­tá ga­ran­ti­do show de axé ca­tó­li­co na pra­ça da Ca­te­dral,

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - Wi­la­me Prado

wi­la­me@odi­a­rio.com A ba­ti­da do axé é a mes­ma. É di­fí­cil fi­car pa­ra­do. A di­fe­ren­ça é que, nas le­tras das mú­si­cas, ne­nhu­ma mu­lher vi­ra ob­je­to e a bus­ca por fe­li­ci­da­de não é sinô­ni­mo de con­su­mo ex­ces­si­vo de ál­co­ol ou um re­cor­de de bei­jos tro­ca­dos atrás de um trio elé­tri­co. A can­to­ra e com­po­si­to­ra pau­lis­ta­na Ja­ke, de 33 anos, ga­ran­ti­rá o car­na­val cris­tão dos ma­rin­ga­en­ses na tar­de do pró­xi­mo do­min­go, na pra­ça da Ca­te­dral, com o cha­ma­do axé ca­tó­li­co.

O show de­la, que é uma das pi­o­nei­ras do es­ti­lo mu­si­cal no País, faz par­te da pro­gra­ma­ção do Bo­te Fé Ma­rin­gá, que re­cep­ci­o­na­rá, sá­ba­do e do­min­go, a Cruz Pe­re­gri­na e o Íco­ne de Nos­sa Se­nho­ra, sím­bo­los da Jor­na­da Mun­di­al da Ju­ven­tu­de (JMJ), que es­te ano acon­te­ce em ju­lho, no Rio de Ja­nei­ro. O aque­ci­men­to da JMJ na ci­da­de é or­ga­ni­za­do pe­la Ar­qui­di­o­ce­se de Ma­rin­gá, e coin­ci­diu com o Car­na­val. Na­da me­lhor, por­tan­to, do que con­ci­li­ar o lou­vor a Deus com o em­pol­gan­te rit­mo do axé.

Pa­ra Ja­ke, o su­ces­so do axé ca­tó­li­co nos úl­ti­mos anos se de­ve prin­ci­pal­men­te à for­ça do jo­vem na igre­ja. Aqui no Sul, ad­mi­te, ain­da não é tão re­qui­si­ta­do, fa­to que vem sen­do mo­di­fi­ca­do aos pou­cos. Se­rá a pri­mei­ra vez que Ja­ke se apre­sen­ta­rá em Ma­rin­gá. “Fa­ço mui­to show no Nor­te e Nor­des­te do Bra­sil. As ban­das mais co­nhe­ci­das do axé ca­tó­li­co es­tão em Be­lo Ho­ri­zon­te, co­mo a Tri­bo Ma­ra­na­ta e Do­mi­nus”, con­ta a can­to­ra, que não po­de­rá pas­sar o Car­na­val por aqui, on­de tem pa­ren­tes e ami­gos. Até a ter­ça-fei­ra, ex­pli­ca, ain­da tem shows mar­ca­dos na emis­so­ra de TV Can­ção No­va, em Ca­cho­ei­ra Pau­lis­ta-SP, e no Ma­ra­nhão. “Quan­do me ca­sei, quis mo­rar em Ma­rin­gá, mas não pu­de por cau­sa da fa­mí­lia e das ati­vi­da­des pro­fis­si­o­nais em São Pau­lo”, diz.

Ja­ke fi­cou mais co­nhe­ci­da do pú­bli­co fo­ra da igre­ja prin­ci­pal­men­te com mú­si­cas cu­jas le­tras cri­ti­cam as dro­gas. Em “Guer­rei­ra do Amor”, seu pri­mei­ro CD, lan­ça­do em 2006, a mú­si­ca “Pó Pa­rá com Pó” se des­ta­cou. Gra­ças ao hit, a can­to­ra se apre­sen­tou ao la­do de Ive­te San­ga­lo, no Car­na­val de 2008 em Na­tal-RN, e pô­de ter o pri­vi­lé­gio de ver a mu­sa bai- ana do axé can­tan­do sua mú­si­ca. No ano se­guin­te, ela che­gou a dar en­tre­vis­ta pa­ra o Jô So­a­res. No se­gun­do ál­bum, “Fé na Vi­da”, de 2011, Ja­ke tam­bém se uti­li­zou do axé ca­tó­li­co pa­ra abo­mi­nar o uso de dro­gas com a can­ção “No Crack”, ou­tro des­ta­que da car­rei­ra da ar­tis­ta.

A ideia, diz Ja­ke, é ofe­re­cer mais uma pos­si­bi­li­da­de pa­ra as pes­so­as se di­ver­ti­rem com mú­si­cas ani­ma­das, que fa­zem dan­çar e trans­mi­tem ale­gria, sem ne­ces­sa­ri­a­men­te re­la­ci­o­nar a fes­ta com o uso de dro­gas e be­bi­das al­coó­li­cas. A can­to­ra não che­ga a cri­ti­car o axé con­ven­ci­o­nal. Diz ad­mi­rar o tra­ba­lho de mui­tos ar­tis­tas bra­si­lei­ros, co­mo Ive­te San­ga­lo e Da­ni­e­la Mer­cury, mas ain­da as­sim prefere unir as ba­ti­das da per­cus­são com a pa­la­vra de Deus, com uma men­sa­gem que pos­sa trans­mi­tir paz.

“Axé ca­tó­li­co é uma op­ção di­fe­ren­te, sa­dia; a gen­te po­de fi­car com a fa­mí­lia, com cri­an­ças por per­to, ou­vin­do uma mú­si­ca alegre, se di­ver­tin­do, não ten­do a vi­o­lên­cia, a dro­ga e o ál­co­ol tão as­so­ci­a­dos à ba­la­da, à fes­ta. Que­ro pas­sar uma men­sa­gem, ain­da que com a des­con­tra­ção do axé, so­bre os di­le­mas da vi­da, ta­bus e pro­ble­má­ti­cas que a so­ci­e­da­de en­fren­ta. Com o axé ca­tó­li­co, não ape­nas fa­ço lou­vor e ado­ra­ção a Deus, mas tam­bém de­sem­pe­nho um pa­pel so­ci­al”, diz Ja­ke.

Pa­ra o show em Ma­rin­gá, além do su­ces­so “Pó Pa­rá com Pó”,

Rock no car­na­val

Ja­ke can­ta­rá “Aben­ço­ar Vo­cê”, sin­gle iné­di­to que es­tá lan­çan­do, e can­cões dos dois pri­mei­ros CDs, co­mo “Ale­gria” e “Um Jo­vem de Deus”. En­vol­vi­da com os tra­ba­lhos da Jor­na­da Mun­di­al da Ju­ven­tu­de, es­te ano a can­to­ra diz que deu uma pau­sa nas com­po­si­ções pa­ra o pró­xi­mo ál­bum, mas diz que pre­ten­de em bre­ve lan­çar um DVD. Qu­em prefere o rock ao axé po­de­rá con­fe­rir o show da ban­da Tro­pa de Eli­te no Car­na­rock, no MPB Bar, na noi­te de se­gun­da­fei­ra. (

D iv u lg a ç ã o

Ja­ke: “Axé ca­tó­li­co é uma op­ção di­fe­ren­te, sa­dia; a gen­te po­de fi­car com a fa­mí­lia, com cri­an­ças por per­to, ou­vin­do uma mú­si­ca alegre, não ten­do a vi­o­lên­cia”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.