Pa­pa Ben­to XVI anun­cia re­nún­cia ao pon­ti­fi­ca­do

Lí­der ca­tó­li­co fez o co­mu­ni­ca­do on­tem pe­la ma­nhã e de­ve dei­xar a fun­ção no dia 28; ida­de avan­ça­da, se­gun­do ele, o im­pe­dia de “ad­mi­nis­trar bem o mi­nis­té­rio”

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Agên­cia Es­ta­do e Folhapress

re­da­cao@odi­a­rio.com O Pa­pa Ben­to XVI anun­ci­ou on­tem que vai re­nun­ci­ar ao pon­ti­fi­ca­do no dia 28. Ele dis­se em um co­mu­ni­ca­do que es­tá “ple­na­men­te cons­ci­en­te da di­men­são do seu ges­to” e que re­nun­cia por li­vre e es­pon­tâ­nea von­ta­de.

Ain­da de acor­do com o do­cu­men­to, um dos mo­ti­vos da re­nún­cia se­ria a ida­de avan­ça­da. O Pa­pa tem 85 anos. Nas­ci­do na Ale­ma­nha no dia 16 de abril de 1927, ele é o pon­tí­fi­ce nú­me­ro 265 da Igre­ja Ca­tó­li­ca e o sé­ti­mo Che­fe de Es­ta­do do Va­ti­ca­no.

O lí­der ca­tó­li­co afir­mou que o vi­gor ne­ces­sá­rio pa­ra o car­go “nos úl­ti­mos me­ses foi di­mi­nuin­do de tal mo­do em mim que te­nho de re­co­nhe­cer a mi­nha in­ca­pa­ci­da­de pa­ra ad­mi­nis­trar bem o mi­nis­té­rio que me foi con­fi­a­do.”

O pon­ti­fi­ca­do de Ben­to XVI co­me­çou em abril de 2005, após a mor­te do Pa­pa João Pau­lo II. O úl­ti­mo a re­nun­ci­ar foi Gre­gó­rio XII, em 1415. Con­vo­quei-os a es­te Con­sis­tó­rio, não só pa­ra as três cau­sas de ca­no­ni­za­ção, mas tam­bém pa­ra co­mu­ni­car-vos uma de­ci­são de gran­de im­por­tân­cia pa­ra a vi­da da Igre­ja. Após ter exa­mi­na­do pe­ran­te Deus rei­te­ra­da­men­te mi­nha cons­ci­ên­cia, che­guei à cer­te­za de que, pe­la ida­de avan­ça­da, já não te­nho for­ças pa­ra exer­cer ade­qua­da­men­te o mi­nis­té­rio pe­tri­no. Sou mui­to cons­ci­en­te que es­te mi­nis­té­rio, por sua na­tu­re­za es­pi­ri­tu­al, de­ve ser re­a­li­za­do não uni­ca­men­te com obras e pa­la­vras, mas tam­bém e em não me­nor grau so­fren­do e re­zan­do. No en­tan­to, no mun­do de ho­je, su­jei­to a rá­pi­das trans­for­ma­ções e sa­cu­di­do por ques­tões de gran­de re­le­vo pa­ra a vi­da da fé, pa­ra con­du­zir a bar­ca de São Pe­dro e anun­ci­ar o Evan­ge­lho, é ne­ces­sá­rio tam­bém o vi­gor tan­to do cor­po co­mo do es­pí­ri­to, vi­gor que, nos úl­ti­mos me­ses, di­mi­nuiu em mim de tal for­ma que eis de re­co­nhe­cer mi­nha in­ca­pa­ci­da­de pa­ra exer­cer bem o mi­nis­té­rio que me foi en­co­men­da­do. Por is­so, sen­do mui­to cons­ci­en­te da se­ri­e­da­de des­te ato, com ple­na li­ber­da­de, de­cla­ro que re­nun­cio ao Mi­nis­té­rio de Bis­po de Ro­ma, su­ces­sor de São Pe­dro, que me foi con­fi­a­do por meio dos Car­de­ais em 19 de abril de 2005, de mo­do que, des­de 28 de fe­ve­rei­ro de 2013, às 20 ho­ras, a se­de de Ro­ma, a se­de de São Pe­dro fi­ca­rá va­ga e de­ve­rá ser con­vo­ca­do, por meio de qu­em tem com­pe­tên­ci­as, o Con­cla­ve pa­ra a elei­ção do no­vo Su­mo Pon­tí­fi­ce. Que­ri­dís­si­mos irmãos, lhes dou as gra­ças de co­ra­ção por to­do o amor e o tra­ba­lho com que le­vas­tes jun­to a mim o pe­so de meu mi­nis­té­rio, e pe­ço per­dão por to­dos os meus de­fei­tos. Ago­ra, con­fi­a­mos à Igre­ja o cui­da­do de seu Su­mo Pas­tor, Nos­so Se­nhor Je­sus Cris­to, e su­pli­ca­mos a Maria, sua Mãe San­tís­si­ma, que as­sis­ta com sua ma­ter­na bon­da­de os Car­de­ais a es­co­lhe­rem o no­vo Su­mo Pon­tí­fi­ce. Quan­to ao que diz res­pei­to a mim, tam­bém no fu­tu­ro, gos­ta­ria de ser­vir de to­do co­ra­ção à San­ta Igre­ja de Deus com uma vi­da de­di­ca­da à ora­ção. O pa­pa ha­via di­to em uma en­tre­vis­ta a um jornalista suí­ço, pu­bli­ca­da no li­vro Luz do Mun­do, no ano pas­sa­do, que se che­gas­se o mo­men­to em que ele não ti­ves­se mais con­di­ções fí­si­cas ele te­ria que re­nun­ci­ar.

O res­pon­sá­vel con­vo­ca o con­cla­ve e to­dos os car­de­ais do mun­do que te­nham até 80 anos de ida­de po­de­rão vo­tar e ser vo­ta­dos. O con­cla­ve de­ve ele­ger ime­di­a­ta­men­te o no­vo pa­pa que vai con­du­zir a igre­ja. São três bra­si­lei­ros na dis­pu­ta. Dom João Braz Aviz, que es­tá em Ro­ma; dom Odi­lo Pe­dro Sche­rer, car­de­al ar­ce­bis­po de São Pau­lo; e tam­bém dom Ray­mun­do Da­mas­ce­no As­sis, ar­ce­bis­po de Apa­re­ci­da (SP). São os três car­de­ais bra­si­lei­ros que ain­da es­tão em ida­de pa­ra vo­tar e ser vo­ta­dos. Fa­la­va-se em ele­ger pe­la pri­mei­ra vez na his­tó­ria um pa­pa la­ti­no­a­me­ri­ca­no já na vez pas­sa­da, quan­do foi elei­to Ben­to XVI.

Paul Ha­ring/cns pho­to

Pa­pa Ben­to XVI; re­nún­cia é a pri­mei­ra des­de 1415, com Gre­gó­rio XII

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.