Au­las co­me­çam com tran­qui­li­da­de

Re­tor­no

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Ivy Val­sec­chi

O iní­cio do ano le­ti­vo aju­da a mo­vi­men­tar as vi­a­gens de Francisco de As­sis, mo­to­ris­ta da Trans­por­te Co­le­ti­vo Ci­da­de Can­ção (TCCC). O mo­ti­vo é que, com a vol­ta às au­las, o ser­vi­ço foi nor­ma­li­za­do e os ôni­bus re­ti­ra­dos de cir­cu­la­ção du­ran­te as fé­ri­as es­co­la­res nos ho­rá­ri­os de pi­co vol­ta­ram a fun­ci­o­nar na úl­ti­ma qu­ar­ta-fei­ra nos tur­nos da ma­nhã, tar­de e noi­te. As­sis con­ta que os es- tu­dan­tes fa­zem mui­ta ba­gun­ça. “Às ve­zes é pre­ci­so cha­mar­lhes a aten­ção. Mas fi­ze­mos ami­za­de, e a vi­a­gem fi­ca di­ver­ti­da”, con­ta.

A es­tu­dan­te Sabrina Pai­va Si­mão co­me­çou o 2° ano do en­si­no mé­dio e vai de ôni­bus pa­ra a es­co­la há mais de 4 anos. “Al­gu­mas ve­zes a vi­a­gem fi­ca ani­ma­da. Mas al­guns alu­nos fa­zem mui­ta ba­gun­ça e ir­ri­tam os mo­to­ris­tas.” Um dos au­to­res da al­ga­zar­ra é o es­tu­dan­te Thi­a­go Hen­ri­que Sou­za, do 8° ano. Ele diz que vai de ôni­bus ao co­lé­gio des­de a 4ª sé­rie e gos­ta de fa­zer ba­gun­ça com os co­le­gas. “No dia a dia an­do de ôni­bus e acho cha­to, mas pa­ra ir e vol­tar da es­co­la é ani­ma­do.”

Se­gun­do o ge­ren­te de Trans­por­te Co­le­ti­vo do mu­ni­cí­pio, Mau­ro Me­ne­gaz­zo, são trans­por­ta­dos cer­ca de 2,8 mi­lhões de pas­sa­gei­ros por mês. Des­se to­tal, mais de 500 mil são alu­nos que uti­li­zam o Pas­se Li­vre do Es­tu­dan­te. Me­ne­gaz­zo lem­bra que mui­tos mo­to­ris­tas e usuá­ri­os en­fren­tam pro­ble­mas com os es­tu­dan­tes, que gri­tam, es­cu­tam mú­si­cas em vo­lu­me al­to, fa­lam pa­la­vrões e não ce­dem lu­ga­res pa­ra ido­sos, ges­tan­tes e de­fi­ci­en­tes. “Os pais têm que ori­en­tar os fi­lhos a usar o trans­por­te com ci­vi­li­da­de.”

Vin­te agen­tes da Se­cre­ta­ria de Trân­si­to e Se­gu­ran­ça vol­ta­ram a atu­ar nos ho­rá­ri­os de en­tra­da e saí­da das es­co­las. Se­gun­do o se­cre­tá­rio da pas­ta, Ade­mar Schi­a­vo­ne, o ser­vi­ço é re­ve­za­do en­tre as es­co­las de acor­do com a ne­ces­si­da­de, mas nas uni­da­des com mai­or mo­vi­men­to e cri­an­ças pe­que­nas, a atu­a­ção é per­ma­nen­te. O ano le­ti­vo co­me­çou on­tem pa­ra 30 mil alu­nos de 33 es­co­las es­ta­du­ais de Ma­rin­gá. Nos 25 mu­ni­cí­pi­os do Nú­cleo Re­gi­o­nal de Edu­ca­ção, 119 es­co­las re­a­bri­ram as por­tas pa­ra 60 mil es­tu­dan­tes. “A re­de es­tá or­ga­ni­za­da pa­ra re­ce­ber alu­nos e pro­fes­so­res. Até a se­ma­na que vem de­vem ser fei­tos ajus­tes, co­mo alu­nos que que­rem mu­dar de tur­no. Mas de for­ma ge­ral, cor­reu tudo bem e to­dos es­tão com va­ga ga­ran­ti­da”, afir­ma a che­fe do Nú­cleo, Maria Inês Tei­xei­ra Bar­bo­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.