Pyongyang co­me­mo­ra tes­te nuclear com ma­ni­fes­ta­ção

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Agên­cia Es­ta­do

re­da­cao@odi­a­rio.com De­ze­nas de mi­lha­res de pes­so­as se reu­ni­ram nu­ma pra­ça, to­ma­da pe­la ne­ve, de Pyongyang, pa­ra uma ma­ni­fes­ta­ção ofi­ci­al de apoio ao re­cen­te tes­te nuclear nor­te-co­re­a­no. O lí­der da Co­reia do Nor­te, Kim Jong Un, não com­pa­re­ceu ao even­to.

O Se­cre­tá­rio do Par­ti­dos dos Tra­ba­lha­do­res, dis­se à mul­ti­dão que o tes­te nuclear de ter­ça-fei­ra, o ter­cei­ro re­a­li­za­do pe­lo país, foi uma me­di­da de au­to­de­fe­sa con­tra as hos­ti­li­da­des dos EUA.

O Con­se­lho de Se­gu­ran­ça da Or­ga­ni­za­ção das Na­ções Uni­das (ONU) e o go­ver­no nor­te-ame­ri­ca­no di­zem que o tes­te vi­o­la as re­so­lu­ções da ONU. Acre­di­ta-se que a Co­reia do Nor­te es­te­ja ten­tan­do de­sen­vol­ver mís­seis nu­cle­a­res.

Em de­zem­bro, a Co­reia do Nor­te lan­çou um sa­té­li­te usan­do um fo­gue­te de lon­go al­can­ce. A ONU e Washing­ton dis­se­ram que o lan­ça­men­to foi um tes­te pa­ra tec­no­lo­gia ba­lís­ti­ca de mís­seis, al­go que o país não po­de­ria ter fei­to, e impôs san­ções mais du­ras à Co­reia do Nor­te. Pyongyang re­a­li­zou dois tes­tes nu­cle­a­res an­te­ri­o­res em 2006 e 2009.

Já a Co­reia do Sul de­cla­rou on­tem, a im­plan­ta­ção de no­vos mís­seis de cru­zei­ro ca­pa­zes de atin­gir al­vos em ter­ri­tó­rio nor­te­co­re­a­no “em qual­quer lu­gar, a qual­quer ho­ra”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.