Sal­ga­da

Pes­qui­sa, por pro­fes­sor da FGV, de pre­ços em 19 ci­da­des do mun­do, in­gres­so do ci­ne­ma no Bra­sil é o 4º mais ca­ro; pro­mo­ções são a saí­da

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ -

No Bra­sil, é ca­ro ir ao ci­ne­ma. Le­van­ta­men­to re­cen­te, fei­to por Samy Da­na, pro­fes­sor da Fun­da­ção Ge­tú­lio Var­gas, em par­ce­ria com Vic­tor Cân­di­do, gra­du­an­do em Eco­no­mia pe­la UFV-MG, cons­ta­tou que o in­gres­so no País é o quar­to mais ca­ro, per­den­do ape­nas pa­ra a cam­peã Ni­gé­ria e pa­ra Chi­na e Ín­dia, res­pec­ti­va­men­te.

Pa­ra tra­çar a pes­qui­sa, o pro­fes­sor, que tem um blog no si­te da Fo­lha de S. Pau­lo, con­sul­tou o pre­ço mé­dio do in­gres­so da es­treia do fil­me “O Hob­bit”, em ses­sões de sex­ta ou sá­ba­do, em um cál­cu­lo en­vol­ven­do a mé­dia de ho­ras tra­ba­lha­das e ren­da dos tra­ba­lha­do­res de 19 gran­des ci­da­des do mun­do.

Em São Pau­lo, on­de o in­gres­so cor­res­pon­de ao va­lor re­ce­bi­do por 2,23 ho­ras de tra­ba­lho de um es­pec­ta­dor, é mais ca­ro ir ao ci­ne­ma do que em Lon­dres (9º lu­gar, com 0,85 ho­ra de tra­ba­lho) ou em No­va York, por exem­plo, se­gun­do a pes­qui­sa do pro­fes­sor da FGV.

Em sua aná­li­se, mais do que cul­par os em­pre­sá­ri­os que in­ves­tem em ci­ne­mas ca­da vez mais equi­pa­dos no País, Da­na abo­mi­na a po­lí­ti­ca vi­gen­te da meia-en­tra­da ad­qui­ri­da por in­ter­mé­dio de car­tei­ri­nhas de es­tu­dan­tes, mui­tas apre­sen­ta­das

Ar­qui­vo/dnp

Fi­la em bi­lhe­te­ria de ci­ne­ma em shop­ping de Ma­rin­gá: mo­vi­men­to mai­or é no fi­nal de se­ma­na, quan­do in­gres­sos fi­cam mais ca­ros

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.