Ber­lim anun­cia ven­ce­do­res

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - Luiz Car­los Mer­ten

E o sus­pen­se ter­mi­na nes­te sá­ba­do à noi­te, com o anún­cio dos ven­ce­do­res da Ber­li­na­le de 2013. O fes­ti­val ain­da con­ti­nua ama­nhã, com a re­pri­se de to­dos os ven­ce­do­res, mas ho­je já se­rão co­nhe­ci­dos os ven­ce­do­res dos Ur­sos de Ou­ro, Pra­ta e Bron­ze. Não foi uma gran­de se­le­ção. Mui­tos fil­mes, me­di­a­nos, al­guns até ruins, mas não fal­tou co­e­rên­cia, prin­ci­pal­men­te te­má­ti­ca, na se­le­ção or­ga­ni­za­da pe­lo di­re­tor ar­tís­ti­co do even­to, Di­e­ter Kos­s­lick.

Mas não fal­ta­ram bons fil­mes, até gran­des. A ex­pec­ta­ti­va é de uma re­com­pen­sa à al­tu­ra pa­ra o fil­me chi­le­no “Glo­ria”, de Se­bas­ti­an Le­lio. Se­não o Ur­so de Ou­ro de me­lhor fil­me, pe­lo me­nos o de Pra­ta, de me­lhor in­ter­pre­ta­ção fe­mi­ni­na, pa­ra Pau­li­na Garcia. “Glo­ria” é so­bre uma mu­lher de 60 anos que não abre mão de vi­ver. Por in­ter­mé­dio de­la, Le­lio re­fle­te so­bre o Chi­le contemporâneo. Seu tra­ba­lho vi­rou o que­ri­di­nho da crí­ti­ca e do pú­bli­co na Ber­li­na­le e há ru­mo­res de que até Hollywood es­tá in­te­res­sa­da num re­ma­ke da his­tó­ria.

Na quin­ta, sur­gi­ram dois for­tes con­cor­ren­tes. O re­pre­sen­tan­te do Ca­za­quis­tão, “Har­mony Les­sons”, de Emir Bai­ga­zin, veio se so­mar ao rus­so Boris Kh­leb­ni­kov, de “A Long and Happy Li­fe”, e a Da­nis Ta­no­vic, com seu po­de­ro­so dra­ma co­pro­du­zi­do pe­la Bós­nia, Her­ze­go­vi­na e Li­tuâ­nia, “An Episode in the Li­fe of and Iron Pi­ker”. São to­dos fil­mes for­te­men­te com­pro­me­ti­dos com a re­a­li­da­de. Pau­tam-se pe­lo ri­gor es­té­ti­co. Ci­ne­ma sem fi­ru­las, du­ro, em­bo­ra não fal­tem resquí­ci­os de po­e­sia.

Ape­sar do tí­tu­lo, “Har­mony Les­sons” é mui­to mais um exer­cí- cio de de­sar­mo­nia, so­bre a de­sor­dem do mun­do. Re­tra­ta os con­fli­tos nu­ma es­co­la. Um ga­ro­to é hu­mi­lha­do pe­los co­le­gas, es­pe­ci­al­men­te por um que é o ban­di­di­nho do gru­po. Es­te úl­ti­mo é mor­to e há uma in­ves­ti­ga­ção. O di­re­tor tra­ba­lha no re­gis­tro da am­bi­gui­da­de e não dei­xa cla­ro se foi mes­mo o pro­ta­go­nis­ta, um ga­ro­to per­tur­ba­do, que ma­tou. É um fil­me ri­go­ro­so, for­te, e os ato­res jo­vens - os ga­ro­tos - são bons.

Foi um fes­ti­val de mu­lhe­res for­tes e, con­se­quen­te­men­te, gran­des in­ter­pre­ta­ções fe­mi­ni­nas. A chi­le­na Pau­li­na Garcia é po­de­ro­sa e no­ve en­tre dez jor­na­lis­tas jo­gam su­as fi­chas de que se­rá a ven­ce­do­ra do Ur­so de Pra­ta, mas o jú­ri dis­põe de uma am­pla ga­ma de es­co­lha, in­cluin­do du­as es­tre­las fran­ce­sas - Ju­li­et­te Bi­no­che, su­bli­me co­mo a Ca­mil­le Clau­del de Bruno Du­mont, e Cathe­ri­ne De­neu­ve, num pa­pel no­vo em sua car­rei­ra, o de avó re­ni­ten­te, em “El­le s’en Va”, de Em­ma­nu­el­le Ber­cot. E há ain­da a romena Lu­mi­ni­ta Ge­orghiu, de “A Child’s Po­se”. Seu pa­pel co­mo mãe do­mi­na­do­ra ain­da as­som­bra os ci­né­fi­los que apre­ci­a­ram o fil­me de Ca­lin Pe­ter Net­zer. Em Can­nes, quan­do pre­si­diu o jú­ri, o ro­mân­ti­co Wong Kar-wai pri­vi­le­gi­ou o so­ci­al e atri­buiu a Pal­ma de Ou­ro ao Ken Lo­a­ch de “Ven­tos da Li­ber­da­de”. Os me­lho­res fil­mes des­sa Ber­li­na­le car­re­gam no so­ci­al. Não vai fal­tar ma­te­ri­al pa­ra a es­co­lha­deKar-wai­e­seu­jú­ri.

Divulgação

Pau­li­na Garcia: chi­le­na é fa­vo­ri­ta pa­ra Me­lhor Atriz por Gló­ria

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.