Clowns

Com­pa­nhia de te­a­tro ofe­re­ce cur­so pa­ra for­ma­ção de clowns em Ma­rin­gá; in­te­gran­tes re­ve­lam co­mo são a ro­ti­na e os de­sa­fi­os en­vol­ven­do a vi­da de pa­lha­ço

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - Wi­la­me Prado

wi­la­me@odi­a­rio.com Fa­zer rir é uma ar­te. E não adi­an­ta só co­lo­car um na­riz ver­me­lho. Os cha­ma­dos clowns são ver­da­dei­ros ar­tis­tas, co­nhe­ci­dos prin­ci­pal­men­te em seus exi­to­sos tra­ba­lhos de des­con­tra­ção de am­bi­en­tes en­vol­ven­do pa­ci­en­tes, acom­pa­nhan­tes e fun­ci­o­ná­ri­os de hos­pi­tais. In­ter­pre­tam com um gran­de ob­je­ti­vo: trans­for­mar po­si­ti­va­men­te a vi­da de pes­so­as por meio do sor­ri­so ne­las des­per­ta­do.

A dis­se­mi­na­ção das pa­lha­ça­das é a pro­pos­ta do “Cur­so Li­vre Clown”, que co­me­ça na pró­xi­ma qu­ar­ta-fei­ra, no Ca­ma­rim Es­pa­ço Cul­tu­ral, na Vi­la Ope­rá­ria. O cur­so é ofe­re­ci­do pe­la Cia de Te­a­tro Ex­pres­são de Amor, que man­tém a Te­ra­pia da Ale­gria – gru­po de mé­di­cos-pa­lha­ços que há al­guns anos vem co­le­ci­o­nan­do sor­ri­sos con­se­gui­dos em diferentes hos­pi­tais de Ma­rin­gá.

O clown ma­rin­ga­en­se Alexandre Pe­nha, 26 anos, diz que, pa­ra ser pa­lha­ço, mais do que es­tu­do cons­tan­te da lin­gua­gem e da ex­pres­são cor­po­ral en­vol­ven­do as pa­lha­ça­das, é pre­ci­so que ha­ja um au­tor­re­co­nhe­ci­men­to do ver­da­dei­ro pa­lha­ço que há em ca­da um. O ri­dí­cu­lo en­vol­ven­do in­ti­ma­men­te o pa­lha­ço po­de­rá ser a ga­ran­tia pa­ra um bom tra­ba­lho, que tem co­mo re­sul­ta­do es­pe­ra­do o ri­so, o sor­ri­so e, mui­tas ve­zes, a gar­ga­lha­da.

“O de­sa­fio é per­mi­tir ex­por

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.