DEDO DE PROSA

O Diario do Norte do Parana - - AGRONEGÓCIO -

Ex­por­tan­do mais

As ex­por­ta­ções bra­si­lei­ras do agronegócio, en­tre fe­ve­rei­ro de 2012 e ja­nei­ro de 2013, so­ma­ram US$ 96,66 bi­lhões, um cres­ci­men­to de 1,1% so­bre os do­ze me­ses an­te­ri­o­res. As im­por­ta­ções al­can­ça­ram US$ 16,37 bi­lhões. Com is­so, o sal­do da ba­lan­ça co­mer­ci­al do se­tor foi po­si­ti­vo em US$ 80,28 bi­lhões. As in­for­ma­ções são da Se­cre­ta­ria de Re­la­ções In­ter­na­ci­o­nais do Mi­nis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Pe­cuá­ria e Abas­te­ci­men­to (Ma­pa).

Com­ple­xo so­ja

Os se­to­res que mais con­tri­buí­ram pa­ra ocres­ci­men­to de US$ 1,09 bi­lhão fo­ram, pe­la or­dem: ce­re­ais,fa­ri­nhas e pre­pa­ra­ções, com­ple­xo so­ja, fi­bras e pro­du­tos têx­teis, fu­mo e seus­pro­du­tos e ani­mais vi­vos.

Chu­vas pre­ju­di­cam

Os pri­mei­ros im­pac­tos do pe­río­do chu­vo­so que atin­gi­ram for­te­men­te o Es­ta­do de Ma­to Gros­so, no mês de ja­nei­ro, co­me­çam a re­ve­lar seus pre­juí­zos: vo­lu­mes sig­ni­fi­ca­ti­vos de grãos ar­di­dos, ava­ri­a­dos e es­ver­de­a­dos, pro­ble­mas que na ho­ra da clas­si­fi­ca­ção do pro­du­to pe­las tra­dings têm obri­ga­do o so­ji­cul­tor a en­tre­gar mais so­ja do que o com­bi­na­do pa­ra cum­prir con­tra­tos as­si­na­dos ain­da em 2012, quan­do ele ain­da “na mai­o­ria dos ca­sos” pla­ne­ja­va o plan­tio da sa­fra 2012/13. O grão re­jei­ta­do, e por is­so sem va­lor, am­plia cus­tos, já que mes­mo cul­ti­va­do e co­lhi­do é co­mo se não ti­ves­se ger­mi­na­do e de grão em grão Ma­to Gros­so jo­gou fo­ra li­te­ral­men­te - dei­xou de fa­tu­rar - qua­se 500 mil to­ne­la­das até ago­ra.

Pro­ble­ma con­ti­nua

A si­tu­a­ção con­ti­nua em fe­ve­rei­ro in­cluin­do ou­tros Es­ta­dos pro­du­to­res, en­tre os quais o Pa­ra­ná. Em mui­tos lu­ga­res, os agri­cul­to­res não con­se­guem efe­tu­ar a co­lhei­ta e os grãos, de tão úmi­dos, co­me­çam a ger­mi­nar nos pés. Pa­ra qu­em ven­deu so­ja an­te­ci­pa­da, a pre­o­cu­pa­ção é gran­de, an­te a in­cer­te­za se con­se­gui­rá, re­al­men­te, cum­prir o com­pro­mis­so.

Mu­lhe­res ru­rais

Já tra­di­ci­o­nal em Ma­rin­gá, o En­con­tro de Mu­lhe­res Ru­rais, que mar­ca a pas­sa­gem do Dia In­ter­na­ci­o­nal da Mu­lher, se­rá dia 7 de mar­ço a par­tir das 13 ho­ras no Pa­vi­lhão Azul do Par­que In­ter­na­ci­o­nal de Ex­po­si­ções. Pro­mo­vi­do pe­la So­ci­e­da­de Rural de Ma­rin­gá e as co­o­pe­ra­ti­vas Co­ca­mar e In­te­gra­da, com apoio do Ce­su­mar e Si­cre­di, o even­to de­ve reu­nir 700 par­ti­ci­pan­tes do mu­ni­cí­pio e re­gião.

Sim­pó­sio

Sex­ta-fei­ra e sá­ba­do (di­as 22 e 23), acon­te­ce no Câm­pus da Unesp de Ja­bo­ti­ca­bal (SP) o Sim­pó­sio In­ter­na­ci­o­nal de Bem-Es­tar Ani­mal co­mo va­lor agre­ga­do nas ca­dei­as pro­du­ti­vas de car­nes. A co­or­de­na­ção é do pro­fes­sor Ma­teus José Pa­ra­nhos da Cos­ta, do Gru­po de Es­tu­dos e Pes­qui­sas em Eto­lo­gia e Eco­lo­gia Ani­mal e da Fun­da­ção de Apoio a Pes­qui­sa, En­si­no e Ex­ten­são (Funep). O pú­bli­co­al­vo do even­to são pes­qui­sa­do­res, es­tu­dan­tes, téc­ni­cos, em­pre­sá­ri­os e pro­du­to­res li­ga­dos na ca­deia pro­du­ti­va das car­nes bo­vi­na, suí­na e de aves. A ta­xa de ins­cri­ção até o dia do even­to é R$ 200 pa­ra es­tu­dan­tes e R$ 300 pa­ra pro­fis­si­o­nais. In­for­ma­ções e ins­cri­ções pe­lo te­le­fo­ne 16 3209 1300.

Au­di­ên­ci­as pú­bli­cas

Pa­ra a im­plan­ta­ção do po­li­du­to li­gan­do a re­gião de Ma­rin­gá ao Porto de Pa­ra­na­guá, o Instituto Am­bi­en­tal es­tá pro­mo­ven­do au­di­ên­ci­as pú­bli­cas. A pri­mei­ra foi na noi­te de on­tem (ter­ça-fei­ra) na Ca­sa da Cul­tu­ra em Sa­ran­di. A se­gun­da, nes­ta qu­ar­ta-fei­ra, às 19 ho­ras, na Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Re­ser­va. Em mar­ço, nos di­as 4, 6 e 7, os even­tos acon­te­cem, res­pec­ti­va­men­te, na As­so­ci­a­ção dos En­ge­nhei­ros e Ar­qui­te­tos de Pon­ta Gros­sa, na Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de São José dos Pi­nhais e no Clube Se­le­to de Pa­ra­na­guá.

Bra­sil no pá­reo

A sa­fra re­cor­de de pro­du­ção de mi­lho es­ti­ma­da pe­lo Instituto Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE) de­ve in­co­mo­dar os mai­o­res ex­por­ta­do­res do ce­re­al no mun­do, os nor­te-ame­ri­ca­nos - mais uma vez. A pre­vi­são é do De­par­ta­men­to de Agri­cul­tu­ra dos Es­ta­dos Uni­dos (US­DA - na si­gla em in­glês), em ava­li­a­ção on­de mos­tra que o Bra­sil en­trou de vez na com­pe­ti­ção pe­lo mer­ca­do mun­di­al de ex­por­ta­ção do grão.

Nos cal­ca­nha­res

Na sa­fra 2011/12, o país já ha­via ul­tra­pas­sa­do a Ar­gen­ti­na co­mo o 2º mai­or ex­por­ta­dor do ce­re­al, apro­xi­man­do-se dos nor­te-ame­ri­ca­nos, os mai­o­res ex­por­ta­do­res, fa­ça­nha que de­ve se re­pe­tir nes­ta tem­po­ra­da. A pers­pec­ti­va de pro­du­ti­vi­da­de, se­gun­do IBGE, é em mé­dia 2% mai­or que 2012. A es­ti­ma­ti­va é que o Bra­sil pro­du­za 74,2 mi­lhões de to­ne­la­das. Com es­se vo­lu­me re­cor­de o País de­ve em­pa­tar com a Ar­gen­ti­na nas ven­das ex­ter­nas, fi­can­do atrás so­men­te dos EUA.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.