Gol­pes

O Diario do Norte do Parana - - OPINIÃO -

O cha­ma­do jei­ti­nho bra­si­lei­ro se tor­nou sinô­ni­mo de es­per­te­za do nos­so po­vo ao lon­go do tem­po. Já foi mui­to enal­te­ci­do, can­ta­do em verso e prosa. É uni­ver­sal en­tre as ca­ma­das so­ci­ais. Seu sig­ni­fi­ca­do é ser con­trá­rio à for­ma cor­re­ta de pra­ti­car al­gum ato. Têm al­gu­mas con­du­tas tan­to mais rei­te­ra­das quan­to ne­ga­das. Qu­em quer pas­sar no pri­mei­ro exa­me pa­ra ti­rar uma ha­bi­li­ta­ção pa­ra di­ri­gir sa­be mui­to bem do que se es­tá fa­lan­do. No des­fi­le das es­co­las de sam­ba no Anhem­bi é de do­er a omissão dos ór­gãos ofi­ci­ais. Pri­mei­ro, proí­be­se en­trar com co­mi­da e água. Lá den­tro, um ca­chor­ro-quen­te, ape­nas com pão, sal­si­cha e al­guns grãos de mi­lho, cus­ta R$ 7. Ou­tro exem­plo de gol­pe cor­ri­quei­ro é a proi­bi­ção de ti­rar fo­tos com as má­qui­nas pró­pri­as em fes­tas de for­ma­tu­ra. Nem mes­mo con­tra­tar um fo­tó­gra­fo do seu gos­to é per­mi­ti­do. É o ver­da­dei­ro gol­pe ca­sa­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.