Di­rei­tos es­tão as­se­gu­ra­dos

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ -

No mun­do do tra­ba­lho, uma ca­te­go­ria que con­quis­ta o res­pei­to dos em­pre­ga­do­res tem mai­or poder de ne­go­ci­a­ção. É o que acon­te­ce com os me­ta­lúr­gi­cos. Di­an­te do em­pe­nho dos tra­ba­lha­do­res em bus­car me­lho­ri­as, os pa­trões ofe­re­cem à ca­te­go­ria o es­tí­mu­lo que ela pre­ci­sa, se­ja em di­rei­tos as­se­gu­ra­dos ou em be­ne­fí­ci­os. “Nos­sas con­ven­ções co­le­ti­vas evo­luí­ram mui­to e is­so mos­tra a for­ça da ca­te­go­ria. De um ano pa­ra o ou­tro te­mos uma sé­rie de con­quis­tas a se­rem enu­me­ra­das, co­mo o no­vo va­lor do pi­so sa­la­ri­al, o au­men­to do abo­no e ou­tros be­ne­fí­ci­os que fa­zem di­fe­ren­ça na vi­da do tra­ba­lha­dor. Sem a or­ga­ni­za­ção da ca­te­go­ria e a lu­ta do sin­di­ca­to não ha­ve­ria na­da dis­so”, co­me­mo­ra o pre­si­den­te da en­ti­da­de, Epifânio Ma­ga­lhães de Oli­vei­ra. Os avan­ços são tra­du­zi­dos em nú­me­ros e em me­lho­ra na qua­li­da­de de vi­da do tra­ba­lha­dor. O pi­so sa­la­ri­al é um exem­plo: su­biu de R$ 840 no ano pas­sa­do pa­ra R$ 940 (a par­tir de 1º de mar­ço), um au­men­to de 11,9%. O abo­no sa­la­ri­al te­ve um cres­ci­men­to ain­da mais ex­pres­si­vo, sal­tan­do de R$ 400 pa­ra R$ 480 re­ais.

Vi­tó­ria

No ano pas­sa­do to­das as ca­te­go­ri­as do sin­di­ca­to dos me­ta­lúr­gi­cos con­quis­ta­ram o di­rei­to de re­ce­ber tam­bém uma ces­ta bá­si­ca. “Nós co­me­ça­mos com R$ 50, que po­di­am ser con­ce­di­dos em gê­ne­ros ali­men­tí­ci­os ou va­le su­per­mer­ca­do. Nes­te ano o va­lor foi pa­ra R$ 70”. “Nós te­mos avan­ça­mos em edu­ca­ção, saú­de e tam­bém nas ques­tões so­ci­ais. A ces­ta pa­ra o tra­ba­lha­dor co­mo in­di­ví­duo re­pre­sen­ta uma pe­que­na aju­da, mas se vo­cê pen­sar no im­pac­to des­se in­ves­ti­men­to e na to­ta­li­da­de dos be­ne­fi­ci­a­dos vai en­ten­der que ela ten­de a mo­vi­men­tar o mer­ca­do”, afir­ma. Só não tem di­rei­to à ces­ta bá­si­ca qu­em es­tá com con­tra­to sus­pen­so ou in­ter­rom­pi­do por aci­den­te de tra­ba­lho ou re­ce­be au­xí­lio-do­en­ça. Per­de o di­rei­to tam­bém qu­em tem du­as fal­tas in­jus­ti­fi­ca­das no tra­ba­lho. E por fa­lar em aten­ção ao tra­ba­lha­dor, a pró­xi­ma me­ta do sin­di­ca­to é au­men­tar a pre­sen­ça de con­sul­to­res en­tre os tra­ba­lha­do­res. Es­se pes­so­al iria até às em­pre­sas pa­ra ou­vir os me­ta­lúr­gi­cos e, jun­to com eles, elen­car as pri­o­ri­da­des. No gru­po de­vem es­tar tam­bém téc­ni­cos de se­gu­ran­ça do tra­ba­lho.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.