Elas aju­dam a ven­cer as lu­tas

As mu­lhe­res têm co­la­bo­ra­do nas or­ga­ni­za­ções sin­di­cais e as­so­ci­a­ções clas­sis­tas e ain­da lu­tam por con­di­ções de igual­da­de

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - Fer­nan­da Ber­to­la

Des­de a Re­vo­lu­ção In­dus­tri­al, em me­a­dos do sé­cu­lo 18, que as mu­lhe­res lu­tam por me­lho­res con­di­ções de tra­ba­lho, igual­da­de de gê­ne­ro e aces­so à cul­tu­ra, en­tre ou­tras ques­tões. Ao la­do dos ho­mens, elas en­gros­sa­ram o co­ro por me­lho­res con­di­ções de tra­ba­lho. En­cam­pa­ram e con­quis­ta­ram o di­rei­to ao vo­to, e se fa­zem pre­sen­tes no mer­ca­do pro­fis­si­o­nal e na vi­da pú­bli­ca. In­se­ri­das no ce­ná­rio ca­pi­ta­lis­ta, um dos de­sa­fi­os a se­rem com­ba­ti­dos pe­las mu­lhe­res no Bra­sil é a di­fe­ren­ça dos ga­nhos sa­la­ri­ais, que ho­je é de 27% - em 1985 es­sa di­fe­ren­ça che­ga­va a 70%. Por es­sa ra­zão, mui­tas es­tão en­ga­ja­das, par­ti­ci­pan­do ati­va­men­te das ati­vi­da­des sin­di­cais e rei­vin­di­can­do a equi­va­lên­cia dos sa­lá­ri­os. Se­gun­do a se­cre­tá­ria na­ci­o­nal da Mu­lher da For­ça Sin­di­cal, Maria Au­xi­li­a­do­ra dos Santos, pes­qui­sas mos­tram que ain­da há di­fe­ren­ças de sa­lá­rio, ape­sar das mu­lhe­res se­rem mais ins­truí­das que os ho­mens. Maria des­ta­ca que, tam­bém pe­la de­si­gual­da­de sa­la­ri­al, as mu­lhe­res são pre­ju­di­ca­das ao se apo­sen­tar. “Ga­nha­mos sa­lá­rio me­nor e quan­do nos apo­sen­ta­mos ain­da per­de­mos cer­ca de 30%. So­mos pre­ju­di­ca­das du­as ve­zes”. Ela ex­pli­ca que as or­ga­ni­za­ções sin­di­cais lu­tam cons­tan­te­men­te pe­la igual­da­de dos di­rei­tos. So­bre a par­ti­ci­pa­ção po­lí­ti­ca, mui­tas ve­re­a­do­ras, de­pu­ta­das e pre­si­den­tes, a exem­plo da pre­si­den­te do Bra­sil, Dil­ma Rousseff, mos­tram que as lu­tas pe­la ex­pan­são fe­mi­ni­na têm ge­ra­do re­sul­ta­dos. No en­tan­to, Maria ex­pli­ca que a par­ti­ci­pa­ção ain­da é mui­to bai­xa, mas não por fal­ta de in­te­res­se. “Nas cam­pa­nhas pa­ra mu­ni­cí­pio, Es­ta­do e go­ver­no fe­de­ral as mu­lhe­res não atin­gem os 25% de es­pa­ço ga­ran­ti­dos por lei. O que po­de ser ex­pli­ca­do pe­la fal­ta de fi­nan­ci­a­men­to de nos­sas cam­pa­nhas”, afir­ma. Os lo­cais de tra­ba­lho pa­ra as mu­lhe­res ain­da não são os me­lho­res. Além dis­so, a jor­na­da en­tre che­fia do lar e tra­ba­lho tam­bém é exaus­ti­va. Se­gun­do ela, há avan­ços nas con­ven­ções co­le­ti­vas, a exem­plo da con­quis­ta do di­rei­to a 120 di­as de li­cen­ça-ma­ter­ni­da­de, com rei­vin­di­ca­ção pa­ra 180 di­as pa­ra to­das as tra­ba­lha­do­ras, e ca­sas po­pu­la­res, an­tes con­ce­di­das so­men­te pa­ra ho­mens. Tam­bém há fren­tes de tra­ba­lho por mais cre­ches e li­cen­ça de 45 di­as em ca­so de abor­to não-cri­mi­nal, há lu­tas por mais de­le­ga­ci­as qua­li­fi­ca­das pa­ra aten­der ca­sos de vi­o­lên­cia con­tra a mu­lher, as­sé­dio mo­ral e di­rei­tos pa­ra as em­pre­ga­das do­més­ti­cas. “A cri­a­ção da Se­cre­ta­ria Na­ci­o­nal da Mu­lher da For­ça Sin­di­cal tam­bém re­pre­sen­ta nos­sa lu­ta. Ho­je as mu­lhe­res en­tram nas

pau­tas”. Pa­ra a se­cre­tá­ria da Mu­lher de Ma­rin­gá, Flor Du­ar­te, o ide­al se­ria que nem se ques­ti­o­nas­se o pa­pel das mu­lhe­res na so­ci­e­da­de e os cri­té­ri­os pa­ra in­se­ri-las, pois elas já fa­zem par­te au­to­ma­ti­ca­men­te de to­do o sis­te­ma so­ci­al. Na opi­nião de­la, to­dos apre­sen­tam di­fe­ren­ci­ais, sen­do que o su­ces­so é con­quis­ta­do por meio da com­pe­tên­cia. “Se o pre­con­cei­to é me­nor e as mu­lhe­res avan­çam no mer­ca­do de tra­ba­lho, di­ri­gin­do em­pre­sas e cres­cen­do cul­tu­ral­men­te, is­so é de­vi­do à pró­pria lu­ta fe­mi­ni­na”, des­ta­ca Flor. Ela acre­di­ta que as mu­lhe­res es­te­jam agin­do de ma­nei­ra ade­qua­da. “Quan­do elas se en­vol­vem em pro­je­tos, co­o­pe­ram de igual ma­nei­ra na lu­ta sin­di­cal, tra­ba­lhis­ta ou pa­tro­nal”, diz.

Divulgação

Mu­lhe­res con­quis­tam vez e voz nos mo­vi­men­tos sin­di­cais

Es­tão no poder, mas há mui­tos de­sa­fi­os a se­rem su­plan­ta­dos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.