No­va se­de pa­ra a Ce­a­sa vai cus­tar R$ 30 mi­lhões

Pro­je­to foi apre­sen­ta­do on­tem por re­pre­sen­tan­tes do go­ver­no do Es­ta­do em Ma­rin­gá; uni­da­de te­rá me­nos bo­xes, com área mai­or pa­ra ca­da um

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Fábio Lin­jar­di

lin­jar­di@odi­a­rio.com Re­pre­sen­tan­tes do go­ver­no do Es­ta­do apre­sen­ta­ram on­tem, na As­so­ci­a­ção Co­mer­ci­al e Em­pre­sa­ri­al de Ma­rin­gá (Acim) o pro­je­to pa­ra a no­va Cen­tral de Abas­te­ci­men­to (Ce­a­sa) da ci­da­de. A ideia é cons­truir a es­tru­tu­ra, es­ti­ma­da em R$ 30 mi­lhões, com re­cur­sos pú­bli­cos e pri­va­dos.

Atu­al­men­te, a Ce­a­sa de Ma­rin­gá con­ta com 128 bo­xes, dis­tri­buí­dos em 10,1 mil me­tros qua­dra­dos de bar­ra­cão. A no­va es­tru­tu­ra pre­vê 72 bo­xes em uma área de 21,8 mil me­tros qua­dra­dos. A obra é pre­vis­ta pa­ra ser er­gui­da no mes­mo ter­re­no da atu­al.

O no­vo pré­dio pre­vê que ca­da um dos 72 bo­xes te­nha uma área to­tal mé­dia de 147 me­tros qua­dra­dos – sen­do 98 me­tros qua­dra­dos de área in­ter­na. Atu­al­men­te, ca­da box con­ta com área to­tal de 48 me­tros qua­dra­dos, sen­do 32 de área in­ter­na.

“Es­se pro­je­to que te­mos ho­je de Ce­a­sa é de­fa­sa­do, dos anos 70. Por is­so pre­ci­sa­mos de um no­vo mo­de­lo”, diz o di­re­tor­pre­si­den­te da Ce­a­sa no Pa­ra­ná, Luiz Gu­si. Ele con­ta que o no­vo mo­de­lo é ins­pi­ra­do em cen­trais de abas­te­ci­men­to da Eu­ro­pa e de­ve ser o pri­mei­ro do ti­po a ser im­plan­ta­do no Bra­sil. “Ma­rin­gá foi es­co­lhi­da por­que, ao con­trá­rio de ou­tras ci­da­des, in­cluiu a Ce­a­sa em seu pla­no de cres­ci­men­to”, diz.

O pro­je­to ela­bo­ra­do pe­lo go­ver­no do Es­ta­do foi apre­sen­ta­do on­tem na Acim pa­ra um au­di­tó­rio re­ple­to de li­de­ran­ças po­lí­ti­cas. En­tre as au­to­ri­da­des pre­sen­tes es­ta­vam o se­cre­tá­rio de Es­ta­do da Agri­cul­tu­ra e do Abas­te­ci­men­to, Nor­ber­to Or­ti­ga­ra, o pre­fei­to Car­los Ro­ber­to Pu­pin (PP) e o vi­ce, Cláudio Fer­di­nan­di, o pre­si­den­te da Acim, Mar­co Ta­deu Bar­bo­sa, além de ve­re­a­do­res, se­cre­tá­ri­os mu­ni­ci­pais, po­li­ci­ais, em­pre­sá­ri­os e pre­si­den­tes de en­ti­da­des de diferentes áre­as.

Me­lho­ri­as

A apre­sen­ta­ção do pro­je­to foi con­du­zi­da por Gu­si, ci­tou me­lho­ri­as a se­rem im­plan­ta­das com a cons­tru­ção do no­vo bar­ra­cão. Ho­je, por exem­plo, os ca­mi­nhões que che­gam à Ce­a­sa têm a mer­ca­do­ria de­sem­bar­ca­da por meio de ser­vi­ço bra­çal, com tra­ba­lha­do­res em­pi­lhan­do cai­xas em car­ri­nhos de mão. O no­vo pro­je­to pre­vê uma co­ne­xão per­fei­ta en­tre a car­re­ta e a pla­ta­for­ma, pos­si­bi­li­tan­do que a des­car­ga se­ja fei­ta por meio de em­pi­lha­dei­ras. “Ho­je a mer­ca­do­ria não é va­lo­ri­za­da, vo­cê re­pa­ra mais nas con­di­ções da es­tru­tu­ra do que no pro­du­to. Va­mos in­ver­ter es­sa ló­gi­ca com o no­vo pré­dio”, diz Gu­si.

En­quan­to o no­vo pré­dio de­ve ser­vir pa­ra bo­xes de fru­tas e ver­du­ras, nos atu­ais três pa­vi­lhões po­de­rão ser uti­li­za­dos pa­ra ex­plo­rar ou­tras áre­as, co­mo flo­res e pes­ca­dos.

A di­vi­são dos cus­tos da no­va se­de – en­tre Es­ta­do, pre­fei­tu­ra e em­pre­sá­ri­os – ain­da se­rá de­ba­ti­da. Se­gun­do o re­pre­sen­tan­te do go­ver­no, a in­ten­ção é ini­ci­ar a im­plan­ta­ção ain­da es­te ano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.