Pre­ci­san­do de em­pa­tes, Fla vai bus­car de vi­tó­ri­as

O Diario do Norte do Parana - - ESPORTES - Da Agên­cia Es­ta­do

re­da­cao@odi­a­rio.com Depois de fa­zer a me­lhor cam­pa­nha na fa­se de clas­si­fi­ca­ção da Ta­ça Gu­a­na­ba­ra, o Fla­men­go só pre­ci­sa de dois em­pa­tes nos pró­xi­mos dois jo­gos pa­ra ga­ran­tir o tí­tu­lo do pri­mei­ro tur­no do Cam­pe­o­na­to Ca­ri­o­ca. No do­min­go, te­rá pe­la fren­te o Bo­ta­fo­go na se­mi­fi­nal. E, se pas­sar, vai à fi­nal con­tra Vas­co ou Flu­mi­nen­se. Pa­ra o vo­lan­te Cá­ce­res, a van­ta­gem é im­por­tan­te, mas o elen­co fla­men­guis­ta não po­de se aco­mo­dar.

“Te­mos de ir pa­ra o jo­go pa­ra ga­nhar, sem­pre. O Fla­men­go es­tá sem­pre fa­zen­do gols, bus­can­do a vi­tó­ria. Es­ta é a for­ma que os jo­ga­do­res es­tão en­tran­do em cam­po nes­te cam­pe­o­na­to”, dis­se Cá­ce­res. “O Do­ri­val (téc­ni­co Do­ri­val Jú­ni­or) ar­mou mui­to bem a equi­pe, o ti­me do Fla­men­go es­tá com- pac­ta­do, bem mon­ta­do nas três li­nhas. Gra­ças a Deus a sor­te es­tá nos acom­pa­nhan­do.”

Nes­ta se­gun­da-fei­ra, o Fla­men­go em­pres­tou o vo­lan­te Mu­ra­lha pa­ra a Por­tu­gue­sa. Re­ve­la­do na ba­se fla­men­guis­ta, o jo­ga­dor foi ce­di­do no co­me­ço do ano pa­ra o Atlé­ti­co-GO, mas “de­vol­vi­do” pe­lo clube goi­a­no, que ale­gou ato de in­dis­ci­pli­na e má for­ma fí­si­ca. Ago­ra, ele vai pa­ra a Lu­sa até o fim de 2013.

Bo­ta­fo­go

O Bo­ta­fo­go jo­gou mal no do­min­go, so­men­te em­pa­tou com o Bo­a­vis­ta por 2 a 2 e, com is­so, per­deu o pri­mei­ro lu­gar do Gru­po A e a van­ta­gem de jo­gar por um em­pa­te na se­mi­fi­nal da Ta­ça Gu­a­na­ba­ra. Mas, pa­ra dois jo­ga­do­res bo­ta­fo­guen­ses, o jo­go até que não foi tão ruim as­sim. O la­te­ral-di­rei­to Lu­cas acre­di­ta ter fei­to seu “me­lhor jo­go do ano”. E o ata- can­te Ra­fa­el Marques, que co­me­çou co­mo ti­tu­lar, não con­se­guiu mar­car gol, mas, ain­da as­sim, foi aplaudido pe­la tor­ci­da.

Foi uma mu­dan­ça e tan­to de ce­ná­rio, já que Ra­fa­el Marques, que veio do fu­te­bol ja­po­nês no meio de 2012 por in­di­ca­ção do téc­ni­co Oswal­do de Oli­vei­ra e ain­da não mar­cou ne­nhum gol no Bo­ta­fo­go, cos­tu­ma­va ser um dos prin­ci­pais al­vos das vai­as da tor­ci­da. Ago­ra, ele dis­se es­tar so­nhan­do por um gol no clás­si­co con­tra o Fla­men­go no do­min­go. “Na­da me­lhor do que aplau­sos depois das vai­as. Con­se­gui mu­dar um pou­co o que acon­te­cia no ano pas­sa­do. Es­tá bom, mas não é o ide­al”, dis­se o ata­can­te.

Já o la­te­ral Lu­cas con­tou ter fi­ca­do fe­liz com o gol (o pri­mei­ro do Bo­ta­fo­go, quan­do es­ta­va 2 a 0 pa­ra o Bo­a­vis­ta) e a atu­a­ção in­di­vi­du­al.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.