Pre­fei­tu­ra abre pro­ces­so con­tra mais se­te fis­cais

Ser­vi­do­res são acu­sa­dos de cri­ar “co­mér­cio pa­ra­le­lo” e co­brar de con­tri­buin­tes por tra­mi­ta­ção e apro­va­ção de pro­je­tos de cons­tru­ção que de­ve­ri­am fis­ca­li­zar

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Mu­ri­lo Gat­ti

mgat­ti@odi­a­rio.com A Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá abriu mais se­te pro­ces­sos ad­mi­nis­tra­ti­vos con­tra fis­cais acu­sa­dos de ir­re­gu­la­ri­da­des na apro­va­ção de pro­je­tos de cons­tru­ção. Jun­ta­men­te a ou­tros seis ser­vi­do­res, em que o pro­ces­so ad­mi­nis­tra­ti­vo já se en­con­tra em fa­se fi­nal, eles são acu­sa­dos de cri­ar um “co­mér­cio pa­ra­le­lo” pa­ra fa­ci­li­tar a tra­mi­ta­ção e a apro­va­ção de pro­je­tos, prin­ci­pal­men­te re­si­den­ci­ais e de pe­que­nos sa­lões.

Se­gun­do as mi­nu­tas dos pro­ce­di­men­tos pu­bli­ca­das no Diá­rio Ofi­ci­al do Mu­ni­cí­pio, com da­ta de 18 de fe­ve­rei­ro, eles te­ri­am apro­vei­ta­do o car­go pa­ra atu­ar co­mo in­ter­me­diá­ri­os jun­to às re­par­ti­ções pú­bli­cas mu­ni­ci­pais, fa­zer de­se­nhos ar­qui­tetô­ni­cos, acom­pa­nhar os trâ­mi­tes na pre­fei­tu­ra e no Con­se­lho Re­gi­o­nal de En­ge­nha­ria (Crea), re­co­lher ta­xas e co­brar dos con­tri­buin­tes por es­tes ser­vi­ços.

Além de res­pon­der aos pro­ces­sos ad­mi­nis­tra­ti­vos que po­dem re­sul­tar até em de­mis­são, os 13 ser­vi­do­res são al­vo de ação ci­vil pú­bli­ca por ato de im­pro­bi­da­de ad­mi­nis­tra­ti­va por par­te da Pro­mo­to­ria de Pro­te­ção ao Pa­trimô­nio Pú­bli­co, pro­to­co­la­da em se­tem­bro do ano pas­sa­do.

Du­ran­te o pe­río­do de in­ves­ti­ga­ções do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co (MP), que mo­ti­va­ram e sub­si­di­a­ram os pro­ce­di­men­tos in­ter­nos da pre­fei­tu­ra, mais de 70 pes­so­as fo­ram ou­vi­das pa­ra con­fir­mar as frau­des. Um dos fa­tos que o MP con­si­de­rou mais “ab­sur­do” é o de um agen­te fis­cal que mon­tou um es­cri­tó­rio e pas­sou a dis­tri­buir car­tões de vi­si­tas pa­ra di­vul­gar os ser­vi­ços ir­re­gu­la­res.

Ou­tro acu­sa­do usa­va a mo­to­ci­cle­ta da pre­fei­tu­ra pa­ra vi­si­tar os “cli­en­tes”. Se­gun­do o MP, fis­cais do Crea que co­la­bo­ra­ram na apu­ra­ção che­ga­ram a en­con­trar cons­tru­ções em que o mes­tre de obra nem sa­bia qu­em era o en­ge­nhei­ro res­pon­sá­vel pe­lo pro­je­to, pois o ne­gó­cio foi to­tal­men­te in­ter­me­di­a­do pe­lo ser­vi­dor mu­ni­ci­pal que de­ve­ria fis­ca­li­zar a obra. A in­ves­ti­ga­ção apu­rou ca­sos de ir­re­gu­la­ri­da­des ocor­ri­das en­tre os anos de 2008 e 2012.

O pro­cu­ra­dor-ge­ral da Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá, Luiz Car­los Man­za­to, afir­mou que os pro­ces­sos ad­mi­nis­tra­ti­vos aber­tos no ano pas­sa­do con­tra seis fis­cais es­tão con­cluí­dos. “Re­ce­be­mos a con­clu­são da co­mis­são e fi­ze­mos um re­la­tó­rio que vai ser apre­sen­ta­do ao pre­fei­to pa­ra que se­ja de­fi­ni­da a pe­na que vai ser im­pos­ta a es­tes ser­vi­do­res”, con­ta.

Em re­la­ção aos se­te pro­ces­sos aber­tos re­cen­te­men­te, Man­za­to ex­pli­ca que os pro­ce­di­men­tos de­vem ser con­cluí­dos até o fi­nal do pri­mei­ro se­mes­tre. “A fa­se mais di­fí­cil, que é a de in­ves­ti­ga­ção es­tá pron­ta. Ago­ra va­mos in­ti­mar as par­tes pa­ra se ma­ni­fes­tar so­bre o ca­so, pa­ra di­zer se que­rem apre­sen­tar tes­te­mu­nhas e fa­zer as ale­ga­ções fi­nais pa­ra que a co­mis­são de sin­di­cân­cia to­me uma de­ci­são so­bre as ir­re­gu­la­ri­da­des pra­ti­ca­das”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.