Re­a­ber­tu­ra é mui­to im­por­tan­te, ava­lia po­pu­la­ção

Pes­qui­sa de opi­nião in­cluí­da no Pla­no de Ma­ne­jo do hor­to apon­tou que os ma­rin­ga­en­ses que­rem a re­ser­va aber­ta, co­mo mais uma op­ção de la­zer

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM - Mu­ri­lo Gat­ti

mgat­ti@odi­a­rio.com Até ser fe­cha­do, em 2003, o Hor­to Flo­res­tal abri­ga­va uma tri­lha, um la­go e um es­pa­ço com gra­ma­do vol­ta­do pa­ra uso co­mu­ni­tá­rio. Atra­ti­vos sim­ples, com ên­fa­se am­bi­en­tal e que os ma­rin­ga­en­ses de­se­jam des­fru­tar no­va­men­te.

Pes­qui­sa que com­põe o Pla­no de Ma­ne­jo cons­ta­tou que 86,7% dos en­tre­vis­ta­dos con­si­de­ram a área mui­to im­por­tan­te pa­ra Ma­rin­gá, “com­pro­van­do a ten­dên­cia dos ma­rin­ga­en­ses em cul­ti­var o ima­gi­ná­rio de ci­da­de ver­de”. O mes­mo por­cen­tu­al de en­tre­vis­ta­dos, 86,7%, ava­lia co­mo mui­to im­por­tan­te a re­a­ber­tu­ra da re­ser­va à vi­si­ta­ção.

Den­tro des­te con­tex­to, o es­tu­do apu­rou quais os en­tre­te­ni­men­tos de­se­ja­dos, e in­di­vi­du­al­men­te o mai­or nú­me­ro de citações foi re­la­ti­vo à exis­tên­cia de tri­lhas pa­ra pas­sei­os e ca­mi­nha­das, se­gui­do por ban­cos e lo­cais pa­ra des­can­so e por um lo­cal com in­for­ma­ções tu­rís­ti­cas.

No le­van­ta­men­to, tam­bém foi ques­ti­o­na­da a ideia de aber­tu­ra de um Cen­tro de Pes­qui­sa Am­bi­en­tal na re­ser­va. Dois ter­ços dos en­tre­vis­ta­dos apoi­am a ini­ci­a­ti­va, que res­ga­ta­ria o pro­je­to ori­gi­nal do en­ge­nhei­ro Luiz Tei­xei­ra Men­des. “O in­tui­to da área é a cri­a­ção de instituto de pes­qui­sa de bo­tâ­ni­ca re­gi­o­nal, além de abas­te­cer as ci­da­des da re­gião a par­tir das ár­vo­res cul­ti­va­das no hor­to”, lem­bra o pla­no.

Con­ce­bi­do nos pri­mei­ros anos da co­lo­ni­za­ção de Ma­rin­gá, o Hor­to Flo­res­tal foi cri­a­do com o in­tui­to de cul­ti­var es­pé­ci­es ar­bó­re­as pa­ra ser­vir às ci­da­des da re­gião aber­tas pe­la Com­pa­nhia Me­lho­ra­men­tos Nor­te do Pa­ra­ná (CMNP). Além dis­so, a ta­re­fa do hor­to se­ria a de fun­ci­o­nar co­mo um la­bo­ra­tó­rio na­tu­ral pa­ra pro­fis­si­o­nais que es­tu­dam a fau­na e a flo­ra, cri­an­do o “Instituto Ci­en­tí­fi­co de Es­tu­dos de Bo­tâ­ni­ca Re­gi­o­nal”, o que nun­ca foi con­cre­ti­za­do.

Sem se tor­nar uma re­fe­rên­cia ci­en­tí­fi­ca, e com o fe­cha­men­to à vi­si­ta­ção, to­dos os en­tre­vis­ta­dos da pes­qui­sa, dos quais 60% ti­ve­ram a opor­tu­ni­da­de de co­nhe­cer o hor­to an­tes de 2003, de­sa­pro­va­ram a es­tru­tu­ra atu­al do lo­cal. “De­tec­ta­mos que o per­fil da per­cep­ção dos usuá­ri­os quan­to à si­tu­a­ção do Hor­to Flo­res­tal re­fle­te um ce­ná­rio de du­as mãos: na pri­mei­ra, há uma iden­ti­fi­ca­ção com o hor­to; na se­gun­da, há um ce­ná­rio pes­si­mis­ta da con­di­ção de in­fra­es­tru­tu­ra e uso da área – ain­da que a ma­ta se­ja con­si­de­ra­da mui­to im­por­tan­te pa­ra Ma­rin­gá”, con­clui o es­tu­do.

A pes­qui­sa de opi­nião pú­bli­ca ou­viu 150 pes­so­as que re­si­dem, tra­ba­lham ou uti­li­zam a área no en­tor­no do hor­to pa­ra ca­mi­nha­das e la­zer. Os ques­ti­o­ná­ri­os fo­ram apli­ca­dos em 23 de no­vem­bro de 2012.

Ra­fa­el Sil­va

Por­tão de aces­so ao Hor­to Flo­res­tal; 86% dos en­tre­vis­ta­dos em Pes­qui­sa do Pla­no de Ma­ne­jo de­se­jam a re­a­ber­tu­ra da re­ser­va pa­ra vi­si­ta­ção, pos­si­bi­li­da­de que es­tá sen­do es­tu­da­da pe­la CMNP

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.