En­ge­nha­ria Elé­tri­ca so­fre ‘apa­gão’ de pro­fes­so­res

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Van­da Mu­nhoz

van­da@odi­a­rio.com Aca­dê­mi­cos do ter­cei­ro ano de En­ge­nha­ria Elé­tri­ca da Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al de Ma­rin­gá (UEM) re­cla­mam da fal­ta de pro­fes­so­res. Se­gun­do eles, das se­te dis­ci­pli­nas, três não têm pro­fes­so­res nes­te se­gun­do se­mes­tre. A UEM diz que abriu edi­tal para con­tra­tar do­cen­tes tem­po­rá­ri­os, mas não hou­ve ins­cri­tos. Não há pre­vi­são de con­cur­so público para con­tra­ta­ção de efe­ti­vos.

Os es­tu­dan­tes di­zem que não há es­tru­tu­ra in­clu­si­ve para la­bo­ra­tó­rio, mas o mais pro­ble­má­ti­co é a fal­ta de pro­fes­so­res. “A uni­ver­si­da­de diz que já abriu edi­tal e que a con­tra­ta­ção é um pro­ces­so de­mo­ra­do”, diz Hiu­ri Fra­chin­co­ni Bi­a­va, es­tu­dan­te do ter­cei­ro ano. Ele res­sal­ta que os es­tu­dan­te usam o la­bo­ra­tó­rio do Ser­vi­ço Na­ci­o­nal de Apren­di­za­gem In­dus­tri­al (Se­nai).

Para ou­tro es­tu­dan­te da mes­ma tur­ma, Vic­tor Hugo da Sil­va Bar­lat­ti, a fal­ta de pro­fes- so­res pre­ju­di­ca a to­dos. “Já rei­vin­di­ca­mos pro­fes­so­res, mas até ago­ra não hou­ve con­tra­ta­ção”, ob­ser­va. O aca­dê­mi­co Luiz Car­los Spe­ran­dio diz que a fal­ta de es­tru­tu­ra e de pro­fes­so­res ocor­re des­de o iní­cio do cur­so. “Mas, nos dois pri­mei­ros anos não é tão vi­sí­vel, os pro­fes­so­res vêm de ou­tros de­par­ta­men­tos. No ter­cei­ro ano, po­rém, é pre­ci­so pro­fes­so­res para dis­ci­pli­nas mais es­pe­cí­fi­cas”, ana­li­sa. Se­gun­do ele, a ten­dên­cia é que a si­tu­a­ção pi­o­re ano que vem. O cur­so de En­ge­nha­ria Elé­tri­ca du­ra cin­co anos.

O co­or­de­na­dor do cur­so de En­ge­nha­ria Elé­tri­ca, pro­fes­sor Edson Mar­co Ca­nas­sa, con­fir­ma a fal­ta de do­cen­tes e acres­cen­ta que vá­ri­os cur­sos de en­ge­nha­ria da UEM es­tão na “Já rei­vin­di­ca­mos pro­fes­so­res, mas até ago­ra não hou­ve con­tra­ta­ção” mes­ma si­tu­a­ção. O de En­ge­nha­ria Elé­tri­ca, po­rém, foi im­plan­ta­do em 2011 e é re­la­ti­va­men­te no­vo. “O pro­ble­ma é sé­rio e o Es­ta­do não está li­be­ran­do a con­tra­ta­ção de pro­fes­so­res efe­ti­vos”, ex­pli­ca.

Se­gun­do Ca­nas­sa, as au­las que es­tão fal­tan­do aos aca­dê­mi­cos de­ve­rão ser re­pos­tas ano que vem, mas dois pro­fes­so­res tem­po­rá­ri­os es­tão sen­do con­tra­ta­dos e de­ve­rão co­me­çar na se­ma­na que vem. “A nos­sa pre­o­cu­pa­ção, no en­tan­to, é con­tra­tar pro­fes­so­res efe­ti­vos”.

Ca­nas­sa diz que o de­par­ta­men­to já re­ce­beu uma par­te dos equi­pa­men­tos para mon­tar o la­bo­ra­tó­rio. “Mas, por en­quan­to, não há es­pa­ço, os equi­pa­men­tos es­tão en­cai­xo­ta­dos”.

Sem in­te­res­sa­dos

A Pró-Rei­to­ria de Re­cur­sos Hu­ma­nos e As­sun­tos Co­mu­ni­tá­ri­os da UEM diz que em 1º de agos­to lan­çou edi­tal para con­tra­ta­ção de tem­po­rá­ri­os, mas não hou­ve ins­cri­tos, que pre­ten­de abrir no­vo edi­tal, mas ain­da não há da­ta mar­ca­da para isso. Não há pre­vi­são de con­cur­so público para efe­ti­vos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.