Co­mis­são do Se­na­do au­to­ri­za ata­que mi­li­tar

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Folhapress

re­da­cao@odi­a­rio.com O Co­mi­tê de Re­la­ções Ex­te­ri­o­res do Se­na­do dos EUA apro­vou, on­tem, uma re­so­lu­ção con­jun­ta que au­to­ri­za a ação de for­ça mi­li­tar na Sí­ria, em res­pos­ta ao uso de ar­mas quí­mi­cas em ata­que na pe­ri­fe­ria de Da­mas­co, no dia 21 de agos­to, que Washing­ton atri­bui ao re­gi­me sí­rio.

Com dez vo­tos a fa­vor e se­te con­tra, o co­mi­tê apro­vou a me­di­da bi­par­ti­dá­ria que li­mi­ta o ata­que mi­li­tar a um pra­zo de 60 dias. A apro­va­ção re­pre­sen­ta uma im­por­tan­te vi­tó­ria po­lí­ti­ca para o pre­si­den­te Ba­rack Obama, na bus­ca de apoio po­lí­ti­ca à in­ter­ven­ção con­tra o re­gi­me sí­rio.

A re­so­lu­ção, apre­sen­ta­da por Obama, se­gui­rá para o Se­na­do, que de­ve vo­tá-la na pró­xi­ma se­ma­na. Em se­gui­da, a me­di­da pas­sa pe­la Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos. Os lí­de­res dos par­ti­dos re­pu­bli­ca­no e de­mo­cra­ta no Se­na­do e na Câ­ma­ra já res­pal­da­ram a in­ter­ven­ção, o que si­na­li­za­ria a apro­va­ção pe­las du­as Ca­sas.

Um re­la­tó­rio da in­te­li­gên­cia ame­ri­ca­na acu­sa o re­gi­me de Bashar al-As­sad pe­lo ata­que com gás ve­ne­no­so. O do­cu­men­to, que ci­ta in­for­ma­ções de in­te­li­gên­cia e re­la­tos de fon­tes no lo­cal, afir­ma que a ação dei­xou 1.429 mor­tos, sen­do 426 cri­an­ças. Se con­fir­ma­do, é o pi­or in­ci­den­te com ar­mas quí­mi­cas em 25 anos. As­sad, que en­fren­ta uma re­be­lião há mais de dois anos, ne­gou a au­to­ria do ata­que e apre­sen­tou à ONU pro­vas de que te­ria si­do fei­to pe­los pró­pri­os re­bel­des.

Sob pres­são dos ali­a­dos eu­ro­peus, Obama já afir­mou que é pre­ci­so en­vi­ar uma “men­sa­gem re­al­men­te for­te” a As­sad, que de­gra­de sua ha­bi­li­da­de para o uso de ar­mas quí­mi­cas.

Ele dis­se on­tem que a co­mu­ni­da­de in­ter­na­ci­o­nal não de­ve fi­car ca­la­da an­te o con­fli­to na Sí­ria, que cha­mou de “bar­bá­rie”. “Não fui eu quem es­ta­be­le­ceu uma li­nha ver­me­lha [uma es­pé­cie de li­mi­te], mas o mun­do es­ta­be­le­ceu uma li­nha ver­me­lha con­tra o uso de ar­mas quí­mi­cas quan­do go­ver­nos que re­pre­sen­tam 98% da po­pu­la­ção mundial fi­ze­ram um tra­ta­do proi­bin­do o uso de­las”, afir­mou.

Obama con­ta com o apoio dos lí­de­res da Fran­ça e do Rei­no Uni­do. Nes­te úl­ti­mo, con­tu­do, o Par­la­men­to já ve­tou uma ação mi­li­tar na Sí­ria.

Os paí­ses pres­si­o­nam a Rús­sia a aca­tar a de­ci­são de uma in­ter­ven­ção mi­li­tar na Sí­ria. A Rús­sia, con­tu­do, é um dos prin­ci­pais ali­a­dos do di­ta­dor sí­rio e ame­a­ça usar o po­der de ve­to co­mo um dos cin­co mem­bros per­ma­nen­tes do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça con­ta a me­di­da. O grupo in­clui ain­da Chi­na, que cos­tu­ma apoi­ar a Rús­sia.

On­tem, o pre­si­den­te rus­so, Vla­di­mir Pu­tin, ga­ran­tiu que ar­ma­rá os ali­a­dos se hou­ver in­ter­ven­ção. Pu­tin re­jei­tou, de no­vo, as evi­dên­ci­as apre­sen­ta­das pe­los Es­ta­dos Uni­dos e ali­a­dos so­bre o ata­que com ar­mas quí­mi­cas que a di­ta­du­ra de Bashar al-As­sad per­pe­trou con­tra re­du­tos re­bel­des no dia 21 do mês pas­sa­do.

Obama aler­tou no sá­ba­do que se­gui­rá “em fren­te sem a apro­va­ção do Con­se­lho de Se­gu­ran­ça das ONU, que está pa­ra­li­sa­do e in­ca­paz de res­pon­sa­bi­li­zar As­sad”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.