Rou­ba mo­to e atro­pe­la mãe e fi­lha

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Le­o­nar­do Fi­lho

le­o­nar­do­fi­lho@odi­a­rio.com Um la­drão em fu­ga pro­vo­cou um gra­ve aci­den­te no iní­cio da noi­te de on­tem no Con­tor­no Sul, em Ma­rin­gá. Foi por vol­ta das 19 ho­ras. O cri­mi­no­so fur­tou uma mo­to­ci­cle­ta, mo­de­lo CBR RR 600, em uma fá­bri­ca de col­chões lo­ca­li­za­da no pró­prio Con­tor­no e pou­cos me­tros de­pois do lo­cal do cri­me, atro­pe­lou mãe e fi­lha, que atra­ves­sa­vam a pis­ta.

Com o im­pac­to, as du­as fi­ca­ram gra­ve­men­te fe­ri­das e fo­ram en­ca­mi­nha­das pa­ra os hos­pi­tais San­ta Ri­ta e San­ta Ca­sa. O es­ta­do de saú­de da fi­lha, iden­ti­fi­ca­da co­mo An­gé- li­ca da Sil­va Jú­lio, 23 anos, era mais gra­ve e pre­ci­sou ser acom­pa­nha­da pe­lo mé­di­co do Ser­vi­ço de Aten­di­men­to Mó­vel de Ur­gên­cia (Sa­mu) até o hos­pi­tal.

Já a mãe de­la, não te­ve o no­me re­ve­la­do e tam­bém te­ve fe­ri­men­tos gra­ves. Já o cri­mi­no­so, se­gun­do tes­te­mu­nhas, le­van­tou-se man­can­do, en­trou em um veí­cu­lo de cor pra­ta e fu­giu. O mo­de­lo do car­ro não foi in­for­ma­do, mas, pro­va­vel­men­te, o au­to­mó­vel da­va co­ber­tu­ra ao la­drão.

O pro­pri­e­tá­rio da mo­to, ava­li­a­da em R$ 49 mil, che­gou ao lo­cal, por aca­so, e es­ta­va as­sus­ta­do. “Saí da em­pre­sa e não vi mi­nha mo­to. Quan­do per­ce­bi a mo­vi­men­ta­ção aqui, no­tei que a mi­nha mo­to­ci­cle­ta es­ta­va, par­ci­al­men­te, des­truí­da”, dis­se Vi­ní­cius Pal­mi­e­ri.

Se­gun­do o do­no, o veí­cu­lo não ti­nha se­gu­ro. “Vou ter de amar­gar o pre­juí­zo. Foi mui­to rá­pi­do. Não sei foi acon­te­cer. Ja­mais es­pe­ra­va pas­sar por uma si­tu­a­ção se­me­lhan­te”, com­ple­tou, ain­da bas­tan­te aba­la­do.

O con­ta-gi­ros da mo­to tra­vou em 3.000 ro­ta­ções por mi­nu­to, fa­tor que, se­gun­do a po­lí­cia, in­di­ca que o cri­mi­no­so es­ta­va em al­ta ve­lo­ci­da­de no mo­men­to em que atin­giu as ví­ti­mas. O veí­cu­lo só pa­rou a cer­ca de trin­ta me­tros de on­de as ví­ti­mas es­ta­vam caí­das, com a fren­te bas­tan­te da­ni­fi­ca­da.

Um aler­ta foi emi­ti­do pe­la Po­lí­cia Mi­li­tar (PM) pa­ra que os hos­pi­tais da re­gião no­ti­fi­cas­sem os po­li­ci­ais em ca­so de sus­pei­tos fe­ri­dos. Co­mo ele apa­ren­ta­va es­tar bas­tan­te fe­ri­do, é pro­vá­vel que ele pe­ça so­cor­ro. Até as vin­te ho­ras de on­tem, ele não ha­via si­do pre­so. Se­gun­do tes­te­mu­nhas, o la­drão era al­to, cla­ro e ti­nha ca­be­lo loi­ro.

Pe­ri­go­so

O lo­cal já es­ta­va es­cu­ro e se­gun­do mo­ra­do­res, não é a pri­mei­ra vez que é pal­co de acidentes gra­ves. “Is­so aqui à noi­te é um pe­ri­go pa­ra atra­ves­sar. Pre­ci­sa­va ter um pou­co mais de si­na­li­za­ção”, co­men­tou o mo­ra­dor da re­gião, Re­gi­nal­do Do­min­gues.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.