Bzz Bzz Bzz Bzz

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES -

O uso de de­fen­si­vos agrí­co­las, en­tre ou­tras prá­ti­cas, está ame­a­çan­do a exis­tên­cia das abe­lhas no pla­ne­ta. O de­sa­pa­re­ci­men­to de en­xa­mes nos Es­ta­dos Uni­dos e na Eu­ro­pa vem sen­do cons­ta­ta­do des­de 2007. Só nos Es­ta­dos Uni­dos, es­ti­ma-se que 60% das col­mei­as de­sa­pa­re­ce­ram. As in­for­ma­ções são do De­par­ta­men­to de Agri­cul­tu­ra dos EUA e da União Eu­ro­peia. O fenô­me­no está se alas­tran­do para o res­to do mun­do. Na re­gião de Ma­rin­gá, o apiário da Uni­ver­si­da­de Es­ta­du­al de Ma­rin­gá (UEM), si­tu­a­do em Igua­te­mi, já per­ce­beu o de­sa­pa­re­ci­men­to de en­xa­mes, mas não há uma pes­qui­sa que men­su­re o fenô­me­no no Bra­sil.

O aler­ta é da zo­o­tec­nis­ta Lu­ci­mar Pon­ta­ra, pro­fes­so­ra do De­par­ta­men­to de Zo­o­tec­nia da UEM e mem­bro da Con­fe­de­ra- ção Bra­si­lei­ra de Api­cul­tu­ra. “A re­gião de Ma­rin­gá tem uma api­cul­tu­ra pou­co de­sen­vol­vi­da, en­tre­tan­to, de for­ma iso­la­da, os api­cul­to­res re­la­tam que an­dam ten­do uma per­da mai­or de en­xa­mes do que as per­das re­gis­tra­das em pe­río­dos pas­sa­dos”, ex­pli­ca. Ela con­ta que, no Bra­sil, pes­qui­sas ini­ci­ais apon­tam o de­sa­pa­re­ci­men­to de abe­lhas em re­giões co­mo San­ta Ca­ta­ri­na on­de os api­cul­to­res es­ti­mam a per­da de 80% das col­mei­as. “A gen­te ten­ta en­ten­der a ra­zão, pois é uma re­gião sem agri­cul­tu­ra, en­tão não há uso de in­se­ti­ci­da”, acres­cen­ta. No Sul do País, se­gun­do a pro­fes­so­ra, a per­da é de 30% a 40%, em mé­dia. “Exis­te a re­cla­ma­ção, mas não exis­te re­cur­so para pes­qui­sas”, la­men­ta.

Op­ção de ren­da

Re­fe­rin­do-se ao Pa­ra­ná, Lu­ci­mar res­sal­ta que o Es­ta­do é mo­de­lo de agri­cul­tu­ra fa­mi­li­ar e na pro­du­ção de or­gâ­ni­cos. “Mas há fal­ta de apoio po­lí­ti­co do Es­ta­do no se­tor da api­cul­tu­ra, que se­ria uma al­ter­na­ti­va para a agri­cul­tu­ra fa­mi­li­ar. Pou­co se está fa­zen­do nes­sa área”, ob­ser­va. No Bra­sil, as per­das atin­gem a es­pé­cie Apis me­lí­fe­ra sp, co­nhe­ci­da co­mo abe­lha afri­ca­ni­za­da.

A pre­o­cu­pa­ção com o de­sa­pa­re­ci­men­to de abe­lhas se jus­ti­fi­ca pe­lo fa­to de elas se­rem as res­pon­sá­veis pe­la po­li­ni­za­ção de 70% das cul­tu­ras agrí­co­las. Sem a po­li­ni­za­ção, as plan­tas não se re­pro­du­zem. Lu­ci­mar ci­ta que, no mun­do, exis­tem 130 mil es­pé­ci­es de plan­tas que de­pen­dem das abe­lhas para se­rem po­li­ni­za­das. No Bra­sil, en­tre es­ses ve­ge­tais, es­tão a so­ja, al­go­dão, me­lão, abó­bo­ra, fram­bo­e­sa, gi­ras­sol, mi­lho, pês­se­go, la­ran­ja e to­dos os ti­pos de ár­vo­res fru­tí­fe­ras.

Ci­en­tis­tas in­ter­na­ci­o­nais de­no­mi­nam o fenô­me­no do de­sa­pa­re­ci­men­to co­mo “De­sor­dem de Co­lap­so da Colô­nia”, que se ca­rac­te­ri­za pe­lo fa­to de as abe­lhas não con­se­gui­rem vol­tar para as col­mei­as, sim­ples­men­te de­sa­pa­re­cem no ca­mi­nho. Lu­ci­mar res­sal­ta que os ci­en­tis­tas ain­da não che­ga­ram a uma con­clu­são, mas as sus­pei­tas re­ca­em nos pes­ti­ci­das usa­dos na agri­cul­tu­ra. Ou­tros fa­to­res, se­gun­do ela, se­ri­am o áca­ro, pra­gas, fun­gos, mu­dan­ças cli­má­ti­cas do pla­ne­ta, for­mas de ma­ne­jo ina­de­qua­das, dé­fi­cit nu­tri­ci­o­nal pe­la des­trui­ção das flo­ras pró­pri­as para as abe­lhas.

A cau­sa das abe­lhas já mo­bi­li­za ór­gãos in­ter­na­ci­o­nais. No Bra­sil, a Con­fe­de­ra­ção Bra­si­lei­ra de Api­cul­to­res bus­ca as­si­na­tu­ras para o Ma­ni­fes­to pe­la Pro­te­ção às Abe­lhas. O do­cu­men­to se­rá en­tre­gue no 43º Con­gres­so In­ter­na­ci­o­nal de Api­cul­tu­ra 2013 (Api­mon­dia), que se­rá re­a­li­za­do en­tre os dias 29 de setembro e 4 de ou­tu­bro, na Ucrâ­nia. A ex­pec­ta­ti­va é reu­nir mais de 12 mil re­pre­sen­tan­tes do se­tor.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.