Ci­da­de é a se­gun­da me­lhor para fran­qui­as

Con­sul­to­ria apon­ta que Ma­rin­gá só fi­ca atrás de Lon­dri­na, no Pa­ra­ná, quan­do o as­sun­to são as opor­tu­ni­da­des para se abrir fran­qui­as: são qua­se 300 lo­jas

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Car­la Gu­e­des

car­la@ Três fran­qui­as fo­ram aber­tas por ho­ra útil no País no pri­mei­ro se­mes­tre. De ja­nei­ro a ju­nho, fo­ram ins­ta­la­das 4.591 uni­da­des, mé­dia de 765 inau­gu­ra­ções por mês. O se­tor de ne­gó­ci­os e ser­vi­ços res­pon­deu por 19% das inau­gu­ra­ções. As in­for­ma­ções são de uma pes­qui­sa da con­sul­to­ria Rizzo Fran­chi­se, que ana­li­sou o mer­ca­do des­se seg­men­to no País.

O mer­ca­do na­ci­o­nal de fran­qui­as fa­tu­rou R$ 103 bi­lhões no ano pas­sa­do, ge­rou 940 mil em­pre­gos e fe­chou o ano com 190 mil uni­da­des. Ma­rin­gá, elei­ta a se­gun­da me­lhor ci­da­de do Pa­ra­ná para abrir es­se ti­po de em­pre­en­di­men­to, se­gun­do a con­sul­to­ria, con­ta com 294 lo­jas. Lon­dri­na, on­de es­tão as me­lho­res opor­tu­ni­da­des do Es­ta­do, so­ma 298. A mé­dia em Ma­rin­gá é de uma fran­quia para 1,3 mil ha­bi­tan­tes; an­te uma lo­ja para 1,8 mil mo­ra­do­res.

As fran­qui­as de ne­gó­ci­os e ser­vi­ços li­de­ram em nú­me­ro de uni­da­des em Ma­rin­gá, com 44 lo­jas. Aces­só­ri­os, calçados e tê­nis é o se­gun­do ti­po de fran­quia mais po­pu­lar na ci­da­de, com 24 uni­da­des, se­gui­do pe­lo seg­men­to de ves­tuá­rio e de be­bi­das, ca­fés, do­ces, sal­ga­dos e sor­ve­tes.

Gabriela Jo­vi­a­no e o ma­ri­do Le­an­dro abri­ram há cin­co me­ses uma fran­quia de bi­ju­te­ri­as na Ave­ni­da Bra­sil. “Pe­lo fa­to de a mar­ca ser de no­me co­nhe­ci­do nós acha­mos mais fá­cil do que ten­tar­mos lan­çar um no­me em uma ci­da­de gran­de”, con­ta. “E mes­mo que a fran­quia não se­ja co­nhe­ci­da em Ma­rin­gá, ela já é co­nhe­ci­da e tem cre­di­bi­li­da­de no Bra­sil.” O ca­sal in­ves­tiu em uma uni­da­de da Amoo Bi­jux, fran­quia di­re­ci­o­na­da ao público fe­mi­ni­no. O in­ves­ti­men­to para abrir uma uni­da­de da re­de es­co­lhi­da pe­lo ca­sal va­ria de R$ 120 mil a R$ 265 mil, en­tre ca­pi­tal para ins­ta­la­ção, ta­xa de fran­quia e ca­pi­tal de gi­ro, se­gun­do nú­me­ros da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Franchising.

An­tes de se tor­nar em­pre­sá­ria, Gabriela tra­ba­lhou em uma re­de de far­má­ci­as em Ma­rin­gá. O ma­ri­do, ad­vo­ga­do, bus­cou in­for­ma­ções so­bre fran­qui­as e de­ci­diu em qual ra­mo o ca­sal iria in­ves­tir. “Qu­e­ría­mos ten­tar al­gu­ma coi­sa no­va, so­mos jo­vens e de­ci­di­mos ar­ris­car.” As ven­das dos úl­ti­mos me­ses su­pe­ra­ram as ex­pec­ta­ti­vas e há pla­nos de abrir a se­gun­da lo­ja na ci­da­de.

Ma­rin­gá de­ve ga­nhar até ano que vem uma uni­da­de da BagNews, fran­quia de publicidade em sa­co­las de plás­ti­co e pa­pel, hoje com 32 lo­jas no Bra­sil e uma na Aus­trá­lia. Omar Afonso, um dos só­ci­os da re­de, diz que está de olho tam­bém no mer­ca­do de Lon­dri­na.

“As du­as ci­da­des têm vi­da in­de­pen­den­te, eco­no­mia di­ver­si­fi­ca­da e sem co­nur­ba­ção da ca­pi­tal”, diz. O in­ves­ti­men­to ini­ci­al para abrir uma lo­ja é de R$ 30 mil.

João Cláudio Fragoso

Gabriela e Le­an­dro vi­ra­ram fran­que­a­dos de uma re­de de bi­ju­te­ri­as; já pen­sam em abrir a se­gun­da lo­ja

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.