Au­tu­o­ri não vê mo­ti­vos para grupo se aba­lar

Após no­va der­ro­ta que man­te­ve a equi­pe são-pau­li­na na zo­na de re­bai­xa­men­to, o téc­ni­co mi­ni­mi­zou o peso do re­vés e pro­me­teu uma re­a­ção rá­pi­da

O Diario do Norte do Parana - - ESPORTES - Da Agên­cia Es­ta­do

re­da­cao@odi­a­rio.com A der­ro­ta por 2 a 1 para o Cri­ciú­ma, so­fri­da na noi­te da úl­ti­ma quin­ta-fei­ra, com di­rei­to a pê­nal­ti des­per­di­ça­do por Ro­gé­rio Ce­ni no Mo­rum­bi, foi um bal­de de água fria na re­a­ção do São Pau­lo no Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro. O ti­me vi­nha de uma vi­tó­ria por 1 a 0 so­bre o Náu­ti­co, ob­ti­da dois dias an­tes, na Are­na Per­nam­bu­co, mas ago­ra te­rá de vol­tar a reu­nir for­ças para ob­ter um bom re­sul­ta­do nes­te do­min­go, con­tra o Coritiba, fo­ra de ca­sa, pe­la úl­ti­ma ro­da­da do pri­mei­ro tur­no da com­pe­ti­ção.

Ape­sar do no­vo ba­que so­fri­do com a der­ro­ta que man­te­ve a equi­pe são-pau­li­na na zo­na de re- bai­xa­men­to, o téc­ni­co Pau­lo Au­tu­o­ri mi­ni­mi­zou o peso do re­vés e pro­me­teu uma re­a­ção rá­pi­da. “Não é o fa­to de ga­nhar que vai fa­zer a equi­pe sair des­sa si­tu­a­ção. Não va­mos nos aba­lar. Nem o Ro­gé­rio e nem qual­quer ou­tro jo­ga­dor. Va­mos ter de re­cu­pe­rar es­ses pon­tos fo­ra de ca­sa”, res­sal­tou.

O co­man­dan­te tam­bém evi­tou cul­par o des­gas­te acu­mu­la­do pe­la sequên­cia de três jo­gos em um in­ter­va­lo de ape­nas cin­co dias para jus­ti­fi­car o re­sul­ta­do ruim - an­tes de pe­gar Náu­ti­co e Cri­ciú­ma, o São Pau­lo em­pa­tou por 0 a 0 com o Bo­ta­fo­go, no úl­ti­mo do­min­go, no Ma­ra­ca­nã. “Não vou ad­mi­tir ne­nhum de nós fa­lar de can­sa­ço. A equi­pe não dei­xou de lu­tar ou cor­rer. Mas não adi­an­ta cor­rer de for­ma de­sor­ga­ni­za­da”, dis­se Au­tu­o­ri.

O trei­na­dor tam­bém não es­con­deu a sua de­cep­ção com a atu­a­ção são-pau­li­na di­an­te do Cri­ciú­ma, cri­ti­can­do a fal­ta de equi­lí­brio emo­ci­o­nal do ti­me. “Pe­di- mos para os jo­ga­do­res abri­rem pe­los la­dos e ten­tar che­gar ao fun­do com cru­za­men­tos. Acho que pas­sou até per­to, mas não gos­tei do pri­mei­ro tem­po. Po­de­ría­mos ter pro­du­zi­do mais. Uma equi­pe quan­do en­tra em cam­po sa­ben­do que tem de fa­zer de­ter­mi­na­das si­tu­a­ções e se de­ses­pe­ra per­de com­ple­ta­men­te a or­ga­ni­za­ção”, ana­li­sou.

Ro­gé­rio Ce­ni

O go­lei­ro e ca­pi­tão Ro­gé­rio Ce­ni se des­cul­pou por ter per­di­do a ter­cei­ra co­bran­ça de pê­nal­ti se­gui­da na der­ro­ta do São Pau­lo para o Cri­ciú­ma por 2 a 1, nes­ta quin­ta-fei­ra, no Mo­rum­bi. “Mais uma vez po­de­ría­mos ter con­quis­ta­do ao me­nos um pon­to pe­los meus pés. Mas er­rei, fa­lha mi­nha, in­com­pe­tên­cia mi­nha, “Não va­mos nos aba­lar. Nem o Ro­gé­rio e nem qual­quer ou­tro jo­ga­dor. Va­mos ter de re­cu­pe­rar es­ses pon­tos fo­ra de ca­sa” não tem o que fa­lar”, la­men­tou.

Quan­do Ro­gé­rio Ce­ni er­rou a co­bran­ça - Ga­lat­to fez a de­fe­sa em seu can­to di­rei­to -, aos 18 mi­nu­tos do se­gun­do tem­po, o jo­go já es­ta­va 2 a 0 para o Cri­ciú­ma. Seis mi­nu­tos de­pois, o ata­can­te Aloí­sio con­se­guiu di­mi­nuir a des­van­ta­gem tri­co­lor, mas a re­a­ção fi­cou por aí. Para Aloí­sio, o ti­me não po­de se dei­xar aba­ter com mais uma der­ro­ta no Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro. “Te­mos que ti­rar for­ça não sei de on­de por­que es­sa si­tu­a­ção está nos in­co­mo­dan­do. Con­se­gui­mos al­gu­mas vi­tó­ri­as e va­mos tra­ba­lhar para ven­cer no­va­men­te”, dis­se.

Le­an­dro Martins/es­ta­dão Con­teú­do

Co­man­dan­te evi­tou cul­par des­gas­te da equi­pe por der­ro­ta di­an­te do Cri­ciú­ma na úl­ti­ma quin­ta-fei­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.