Ne­gra e

“12 Ye­ars a Sla­ve”, fil­me so­bre ne­gro li­vre que vi­ra es­cra­vo, é o fa­vo­ri­to em To­ron­to; fes­ti­val é ti­do co­mo um ata­lho na tri­lha do Os­car

O Diario do Norte do Parana - - O DIÁRIO DO NORTE DO PARANÁ - Ma­ri­a­ne Morisawa

O fes­ti­val de cinema de To­ron­to, co­mo es­pe­ra­do, não tem de­cep­ci­o­na­do no que­si­to fil­mes po­ten­ci­ais can­di­da­tos ao prê­mio Os­car. Ne­nhum dos tra­ba­lhos exi­bi­dos, po­rém, che­gou tão per­to de uma una­ni­mi­da­de quan­to o “12 Ye­ars a Sla­ve”, ter­cei­ro lon­ga-me­tra­gem do ci­ne­as­ta e ar­tis­ta vi­su­al in­glês Ste­ve McQu­e­en. O fil­me é ba­se­a­do na his­tó­ria re­al de So­lo­mon Northup (Chiwe­ter Eji­o­for), um mú­si­co ne­gro, li­vre, que, an­tes da Guer­ra da Se­ces­são, é do­pa­do e ven­di­do co­mo es­cra­vo para fa­zen­dei­ros do sul dos Es­ta­dos Uni­dos.

“Sus­pen­dam as apos­tas: eu aca­bei de ver o ven­ce­dor do Os­car de me­lhor fil­me, e é ‘12 Ye­ars a Sla­ve’”, es­cre­veu o edi­tor de cinema do si­te Vul­tu­re, da re­vis­ta “New York”.

Já o jor­nal in­glês “The Gu­ar­di­an” deu ava­li­a­ção de cin­co es­tre­las pa­ra­o­dra­ma­deS­te­veMcQu­e­en.

“12 Ye­ars a Sla­ve” de­ve ga­nhar in­di­ca­ções nas prin­ci­pais ca­te­go­ri­as e co­lo­car na dis­pu­ta os ato­res Chiwe­tel Eji­o­for, Mi­cha­el Fassbender, no pa­pel do vo­lá­til fa­zen­dei­ro Edwin Epps, e Lu­pi­ta Nyong’o, co­mo a es­cra­va Pat­sey, ob­je­to do de­se­jo do fa­zen­dei­ro Epps.

Ou­tra obra aguar­da­da era “Au­gust: Osa­ge County”, ba­se­a­da em uma pe­ça do ame­ri­ca­no Tracy Letts, ven­ce­do­ra do Pu­lit­zer, e di­ri­gi­da por John Wells.

No fil­me, Meryl Stre­ep faz a per­so­na­gem Vi­o­let, a ma­tri­ar­ca da fa­mí­lia Wes­ton, que é reu­ni­da à for­ça quan­do seu ma­ri­do, Be­verly, vi­vi­do pe­lo ator Sam She­pard, de­sa­pa­re­ce.

Tra­ta-se de uma fa­mí­lia al­ta­men­te dis­fun­ci­o­nal. Vi­o­let so­fre de cân­cer e é vi­ci­a­da em anal­gé­si­cos. Sem fil­tro, ela lan­ça ata­ques co­mo uma me­tra­lha­do­ra gi­ra­tó- ria con­tra as pes­so­as à sua vol­ta.

Sua fi­lha mais ve­lha, Bar­ba­ra, in­ter­pre­ta­da por Julia Ro­berts, é a úni­ca do clã com co­ra­gem su­fi­ci­en­te para en­fren­tá-la.

O elen­co é o gran­de trun­fo da pro­du­ção, com chan­ces de in­di­ca­ções para Stre­ep e Ro­berts. A fo­to­gra­fia do bra­si­lei­ro Adri­a­no Gold­man, que cap­ta tan­to a am­pli­dão da paisagem do Es­ta­do de Oklaho­ma, no meio-oes­te dos Es­ta­dos Uni­dos, quan­to o in­te­ri­or su­fo­can­te da ca­sa de Vi­o­let, tam­bém é um dos des­ta­ques do fil­me. Mas “Au­gust: Osa­ge County” não con­se­gue dis­far­çar a sua ori­gem te­a­tral.

De­pois de sua exi­bi­ção no fes­ti­val de To­ron­to, “La­bor Day”, de Jason Reit­man, pas­sou a fi­gu­rar nas lis­tas de pos­sí­veis con­cor­ren­tes.

A adap­ta­ção do ro­man­ce de Joy­ce May­nard é o pri­mei­ro tra­ba­lho dra­má­ti­co do di­re­tor, co­nhe­ci­do por “Ju­no” e “Jo­vens Adul­tos”.

Wins­let in­ter­pre­ta Ade­le, uma mãe sol­tei­ra de­pri­mi­da que vi­ve com o fi­lho pré-ado­les­cen­te (Gat­tlin Grif­fith) e é for­ça­da a abri­gar o fu­gi­ti­vo Frank (Josh Bro­lin).

Des­ta for­ma, for­ma-se uma fa­mí­lia das me­nos con­ven­ci­o­nais. Tra­ta-se de uma his­tó­ria de emo­ções hu­ma­nas com­ple­xas, mas Reit­man con­se­gue equi­li­brá-las e acer­ta no tom.

Di­vul­ga­ção

Chiwe­tel Eji­o­for em “12 Ye­ars a Sla­ve”, de Ste­ve McQu­e­en: fa­vo­ri­to ao Os­car, para o si­te Vul­tu­re

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.