Tec­par re­ce­be ter­re­no para fa­bri­car re­mé­dio con­tra cân­cer

Área do­a­da pe­la Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá me­de 108 mil me­tros qua­dra­dos. O ins­ti­tu­to pre­vê in­ves­tir R$ 100 mi­lhões. Em­pre­en­di­men­to tem par­ce­ria com empresa rus­sa

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Car­la Gu­e­des

car­la@odi­a­rio.com A pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá e o Ins­ti­tu­to de Tec­no­lo­gia do Pa­ra­ná (Tec­par) as­si­na­ram on­tem, o ter­mo de do­a­ção do ter­re­no, on­de a empresa vai ins­ta­lar o la­bo­ra­tó­rio para a pro­du­ção de um me­di­ca­men­to con­tra o cân­cer e uma uni­da­de de en­va­se.

O ter­re­no do­a­do ao Tec­par fi­ca no Tecnoparque, tem 108 mil me­tros qua­dra­dos e está ava­li­a­do em qua­se R$ 30 mi­lhões. O pro­je­to do la­bo­ra­tó­rio foi en­tre­gue ter­ça-fei­ra ao Mi­nis­té­rio da Saú­de para apro­va­ção. O ins­ti­tu­to pre­vê in­ves­tir R$ 100 mi­lhões na cons­tru­ção, que de­ve co­me­çar ano que vem.

O me­di­ca­men­to vai co­me­çar a ser pro­du­zi­do em Ma­rin­gá em 2017, em uma par­ce­ria do Tec­par com a empresa Rus­sa Bi­o­cad, que vai trans­fe­rir tec­no­lo­gia para o la­bo­ra­tó­rio pa­ra­na­en­se até que te­nha au­to­no­mia to­tal na pro­du­ção do pro­du­to. O re­mé­dio é o be­va­ci­zu­ma­be, uti­li­za­do no tra­ta­men­to do cân­cer de ma­ma e co­lo re­al em es­tá­gio avan­ça­do e tam­bém em ca­sos de per­da da vi­são por en­ve­lhe­ci­men­to.

O be­va­ci­zu­ma­be faz par­te da lis­ta de 14 bi­o­ló­gi­cos que o Mi­nis­té­rio da Saú­de quer pro­du­zir no Bra­sil para re­du­zir os cus­tos com im­por­ta­ção. Hoje, ape­nas seis paí­ses pro­du­zem o me­di­ca­men­to. A fa­bri­ca­ção do re­mé­dio de­ve ge­rar eco­no­mia de R$ 22 mi­lhões por ano à União – atu­al­men­te são gas­tos cer­ca de R$ 180 mi­lhões ao ano com a im­por­ta­ção do be­va­ci­zu­ma­be.

Além do Tec­par, três la­bo­ra­tó­ri­os pú­bli­cos – Bu­tan­tan, de São Pau­lo; Bi­o­man­gui­nhos e Ins­ti­tu­to Vi­tal Bra­sil, am­bos do Rio de Ja­nei­ro – vão fa­bri­car o re­mé­dio. Quem pro­du­zir pri­mei­ro, fi­ca com a mai­or par­te do mer­ca­do. “O Mi­nis­té­rio da Saú­de já as­si­nou o ter­mo de com­pra do pro­du­to que va­mos fa­bri­car em Ma­rin­gá e te­re­mos, no mí­ni­mo, 25% do mer­ca­do”, afir­ma o di­re­tor-pre­si­den­te do Tec­par, Jú­lio Fe­lix. Os tes­tes clí­ni­cos se­rão fei- tos no Hos­pi­tal Uni­ver­si­tá­rio.

Fe­lix adi­an­tou o in­te­res­se do Tec­par em pro­du­zir ou­tros re­mé­di­os no fu­tu­ro la­bo­ra­tó­rio de Ma­rin­gá. Ele vai apre­sen­tar ao Mi­nis­té­rio da Saú­de, em no­vem­bro, a pro­pos­ta de um no­vo pro­du­to. “Não é só a pro­du­ção do me­di­ca­men­to em si, es­ta­mos tra­zen­do uma ca­deia de va­lor im­por­tan­te do pon­to de vis­ta ci­en­tí­fi­co, tec­no­ló­gi­co, econô­mi­co e so­ci­al para a re­gião.” Um con­cur­so público se­rá aber­to para a con­tra­ta­ção de 160 a 200 pro­fis­si­o­nais.

O pre­fei­to Car­los Ro­ber­to Pu­pin (PP) afir­ma que a cons­tru­ção do la­bo­ra­tó­rio do Tec­par é um avan­ço e uma con­quis­ta para o mu­ni­cí­pio. “O nos­so par­que in­dus­tri­al de 130 al­quei­res está sen­do o gran­de di­fe­ren­ci­al para atrair em­pre­sas de al­ta tec­no­lo­gia e ge­ran­do em­pre­gos para ab­sor­ver os alu­nos das uni­ver­si­da­des.” Tam­bém es­tão con­fir­ma­dos para o Tecnoparque Se­nai, Lac­tec, Pon­ti­fí­cia Uni­ver­si­da­de Ca­tó­li­ca (PUC) e Unicesumar.

A sede do Tec­par fun­ci­o­na em Curitiba, mas o ins­ti­tu­to tem mais qu­a­tro uni­da­des em Ma­rin­gá, Arau­cá­ria, Ja­ca­re­zi­nho e ou­tra na ca­pi­tal. O la­bo­ra­tó­rio pro­duz va­ci­nas an­tir­rá­bi­cas e kits ve­te­ri­ná­ri­os.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.