Pro­je­to da Ito­ro­ró ain­da está no pa­pel

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Van­da Mu­nhoz

van­da@odi­a­rio.com Pro­me­ti­do para 2010, pe­lo en­tão pre­fei­to Síl­vio Bar­ros (PP), o pro­lon­ga­men­to da Ave­ni­da Ito­ro­ró, na zo­na sul de Ma­rin­gá, ain­da não saiu do pa­pel. A via co­me­ça na Ave­ni­da Ti­ra­den­tes e é in­ter­rom­pi­da al­gu­mas qu­a­dras, após cru­zar a Ave­ni­da Jus­ce­li­no Ku­bits­chek, no Jar­dim Cer­ro Azul, on­de está ins­ta­la­da a Pal­ma­li In­dus­tri­al de Ali­men­tos. Um pro­je­to mu­ni­ci­pal pre­vê o pro­lon­ga­men­to da via até a Ave­ni­da Nil­do Ri­bei­ro.

O ad­vo­ga­do Edil­son Ave­lar, de Pa­ra­na­vaí (a 75 quilô­me­tros de Ma­rin­gá), ques­ti­o­na a fal­ta do pro­lon­ga­men­to. Ele con­ta que, des­de 1999, pa­tro­ci­nou ações tra­ba­lhis­tas con­tra o an­ti­go Fri­go­rí­fi­co Cen­tral. Na épo­ca, a área era de 12,5 al­quei­res e al­gu­mas par­tes fo­ram lei­lo­a­das para o pa­ga­men­to de dí­vi­das tra­ba­lhis­tas. Se­gun­do o ad­vo­ga­do, os tra­ba­lha­do­res que re­ce­be­ram ter­re­nos con­se­gui­ram co­mer­ci­a­li­zar. “Meus cli­en­tes não po­di­am es­pe­rar, en­tão os ter­re­nos fo­ram ven­di­dos com a pers­pec­ti­va de que ali te­ria uma rua”, diz, acres­cen­tan­do que é até uma “ques­tão mo­ral”.

A Pal­ma­li In­dus­tri­al de Ali­men­tos, que pro­ces­sa ali­men­tos em­bu­ti­dos (não há aba­te­dou­ro), diz sa­ber que te­rá que dei­xar o lo­cal. “Que te­re­mos que sair, não res­tam dú­vi­das. É uma re­gião no­bre, não es­tri­ta­men­te re­si­den­ci­al, mas te­re­mos que bus­car uma al­ter­na­ti­va”, de­cla­ra o ge­ren­te de Re­cur­sos Hu­ma­nos da Pal­ma­li, Clo­do­vi­ro As­cên­cio Ca­po­te.

Ele diz que in­for­ma­ções so­bre even­tu­ais ne­go­ci­a­ções da área só po­de­ri­am ser ob­ti­das com o pro­pri­e­tá­rio da empresa, Ivo Dal­la Cos­ta, que es­ta­va vi­a­jan­do e só po­de­ria fa­lar na se­ma­na que vem. Ca­po­te lem­bra que exis­te um pro­je­to para pro­lon­ga­men­to des­de a pri­mei­ra ges­tão do en­tão pre­fei­to Said Fer­rei­ra. “O pro­lon­ga­men­to pas­sa­ria pe­lo ter­re­no da in­dús­tria”, ob­ser­va.

Ca­po­te, que tra­ba­lha no lo­cal há 29 anos, res­sal­ta que, quan­do o an­ti­go Fri­go­rí­fi­co Cen­tral se ins­ta­lou na­que­le lo­cal, em 1956, a área ur­ba­na de Ma­rin­gá che­ga­va só até a Ave­ni­da Ti­ra­den­tes.

“De­pois dis­so, era zo­na ru­ral, com ma­to, ár­vo­res, ga­do”, des­cre­ve. Com os anos, o lo­cal on­de está a Pal­ma­li co­me­çou a so­frer pres­são ur­ba­na. A área atrás da in­dús­tria tem re­ce­bi­do in­ves­ti­men­tos do mer­ca­do imobiliário: pré­di­os e con­do­mí­ni­os sur­gem ao re­dor da empresa e evi­den­ci­am a fal­ta do pro­lon­ga­men­to. A re­por­ta­gem não en­con­trou nes­ta se­ma­na o se­cre­tá­rio mu­ni­ci­pal de Pla­ne­ja­men­to, Laér­cio Bar­bão, para co­men­tar o as­sun­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.