De­ten­tas vão ‘co­lo­rir’ pe­ni­ten­ciá­ria

O Diario do Norte do Parana - - GERAL - Agên­cia Es­ta­du­al de No­tí­ci­as

re­da­cao@odi­a­rio.com A Pe­ni­ten­ciá­ria Fe­mi­ni­na do Pa­ra­ná, em Piraquara, re­gião me­tro­po­li­ta­na de Curitiba, fi­ca­rá de ca­ra no­va. Par­ce­ria en­tre a empresa Tin­tas Co­ral, a Pon­ti­fí­cia Uni­ver­si­da­de Ca­tó­li­ca e o De­par­ta­men­to de Exe­cu­ção Pe­nal (De­pen) vai ca­pa­ci­tar trin- ta pre­sas. O pro­je­to “Tu­do de Cor para a Pe­ni­ten­ciá­ria Fe­mi­ni­na do Pa­ra­ná” se­rá lan­ça­do às 19 ho­ras de se­gun­da-fei­ra, no Au­di­tó­rio Poty Laz­za­rot­to, do Mu­seu Os­car Ni­e­meyer, du­ran­te a Se­ma­na Aca­dê­mi­ca da Es­co­la de Ar­qui­te­tu­ra e De­sign da PUC-PR.

Na pri­mei­ra fa­se, se­rão pin­ta­das a ga­le­ria da pe­ni­ten­ciá­ria, on­de fi­cam as ges­tan­tes e mães com os re­cém-nas­ci­dos e pai­néis em lo­cais de trân­si­to das de­ten­tas. Os tra­ba­lhos de pin­tu­ra se­rão re­a­li­za­dos com ba­se em pro­je­tos do cur­so de pós-gra­du­a­ção em Ar­qui­te­tu­ra e De­sign da PUC-PR, que tem co­mo res­pon­sá­vel o pro­fes­sor Car­los Ni­gro. A Tin­tas Co­ral pro­por­ci­o­na­rá a for­ma­ção das pri­si­o­nei­ras co­mo mul- ti­pli­ca­do­ras, pro­fis­si­o­na­li­zan­do-as na área de pin­tu­ra para cons­tru­ção ci­vil.

A di­re­to­ra da uni­da­de pe­nal, Rita Nau­mann, afir­ma que a pro­pos­ta é aten­der a po­pu­la­ção car­ce­rá­ria da uni­da­de, com for­ma­ção téc­ni­ca, pro­fis­si­o­nal e pro­gra­mas de de­sen­vol­vi­men­to pes­so­al e edu­ca­ci­o­nal. “A Es­co­la de Edu­ca­ção e Hu­ma­ni- da­des e o Nú­cleo de Pas­to­ral da PUC-PR, pe­lo Pro­gra­ma Ci­ên­cia e Trans­cen­dên­cia: Edu­ca­ção, Pro­fis­si­o­na­li­za­ção e In­ser­ção So­ci­al, têm re­a­li­za­do di­ver­sas ações na PFP, be­ne­fi­ci­a­do a ins­ti­tui­ção”, des­ta­ca.

De acor­do com a pro­fes­so­ra Cris­ti­a­ne Arns, uma das co­or­de­na­do­ras do pro­je­to, a ideia é de­sen­vol­ver um am­bi­en­te mais har­mo­ni­o­so para o co­ti­di­a­no das de­ten­tas. “Pro­cu­ra­mos, des­sa for­ma, cri­ar con­di­ções de res­ga­te da au­to­es­ti­ma e da dig­ni­da­de de ca­da uma de­las. A po­pu­la­ção car­ce­rá­ria que vi­ve em um am­bi­en­te mais aco­lhe­dor, com pos­si­bi­li­da­des de es­tu­do e tra­ba­lho, com cer­te­za te­rá uma pro­ba­bi­li­da­de mai­or de ser in­se­ri­da na so­ci­e­da­de”, fri­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.