DE­DO DE PROSA

O Diario do Norte do Parana - - AGRONEGÓCIO -

Vi­gor

“O agro­ne­gó­cio im­pul­si­o­na não só a in­dús­tria de ali­men­tos, mas a de bens de ca­pi­tal. Na mi­nha ava­li­a­ção, o se­tor po­de, nes­te ano, tra­ci­o­nar a eco­no­mia mais do que o va­re­jo.” A afir­ma­ção é do eco­no­mis­ta da As­so­ci­a­ção Co­mer­ci­al de São Pau­lo, Emí­lio Al­fi­e­ri.

Al­ta

Fá­bio Sil­vei­ra, da con­sul­to­ria GO As­so­ci­a­dos, acre­di­ta que o cres­ci­men­to de 2,4% do Pro­du­to In­ter­no Bru­to (PIB), es­ti­ma­do pe­lo mer­ca­do, pa­ra es­te ano, se­gun­do o Bo­le­tim Fo­cus do Ban­co Cen­tral (BC), mais re­cen­te, um pou­co mais de um pon­to por­cen­tu­al vi­rá da agroin­dús­tria.

Ri­que­za

Nas pro­je­ções, Sil­vei­ra con­si­de­rou o PIB do agro­ne­gó­cio, de 2012, em R$ 989 bi­lhões e a es­ti­ma­ti­va de cres­ci­men­to pa­ra o se­tor de 5% pa­ra es­te ano, am­bos os da­dos da Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal de Agri­cul­tu­ra e Pe­cuá­ria (CNA). Se as es­ti­ma­ti­vas de cres­ci­men­to se con­fir­ma­rem, o PIB do agro­ne­gó­cio de­ve so­mar R$ 1,038 tri­lhão, em 2013, e res­pon­der por 23% de to­da a

ri­que­za ge­ra­da no País.

Ca­deia

“Es­sa ci­fra in­clui os seg­men­tos an­tes e de­pois da por­tei­ra”, res­sal­ta Adri­a­na Fer­rei­ra Sil­va, eco­no­mis­ta do Cen­tro de Es­tu­dos Avan­ça­dos em Eco­no­mia Apli­ca­da (Ce­pea). Is­so sig­ni­fi­ca que a ca­deia da agroin­dús­tria con­si­de­ra não só os pro­du­tos pri­má­ri­os da agri­cul­tu­ra e da pe­cuá­ria, mas to­da a ri­que­za cri­a­da no pro­ces­sa­men­to e na dis­tri­bui­ção, além do de­sem­pe­nho da in­dús­tria de in­su­mos.

Des­per­dí­cio

Se Ma­to Gros­so ti­ves­se uma lo­gís­ti­ca à al­tu­ra do es­for­ço e von­ta­de dos pro­du­to­res, po­de­ria eco­no­mi­zar US$ 70, por to­ne­la­da, pro­du­zin­do os atu­ais 45 mi­lhões de to­ne­la­das de grãos e, as­sim, in­je­ta­ria na eco­no­mia, anu­al­men­te, mais de US$ 3,150 bi­lhões. Os da­dos fo­ram apre­sen­ta­dos no re­cen­te Fó­rum Brasil Cen­tral do Agro­ne­gó­cio, em Si­nop (MT), cu­jo te­ma cen­tral foi a lo­gís­ti­ca.

Pla­ne­ja­men­to

O di­re­tor ge­ral do De­par­ta­men­to Na­ci­o­nal de In­fra­es­tru­tu­ra de Trans­por­te (DNIT), ge­ne­ral Jor­ge Fra­xe, pa­les­tran­te no pai­nel, fa­lou que o Brasil não tem a cul­tu­ra de pla­ne­jar ações e que, no agro­ne­gó­cio, é ne­ces­sá­rio ava­li­ar o ce­ná­rio des­de o plan­tio até a ar­ma­ze­na­gem e o trans­por­te.

Es­tra­té­gia

“Só as­sim te­re­mos co­mo sa­ber a di­men­são do sis­te­ma lo­gís­ti­co, pois é mui­to mais que uma es­tra­da e um ca­mi­nhão”, fri­sou Fra­xe. So­bre a ne­ces­si­da­de de pla­ne­jar o fu­tu­ro, ele dis­se que os pro­du­to­res pre­ci­sam de uma es­tra­té­gia de guer­ra pa­ra so­bre­vi­ver e fo­men­tar a pro­du­ção.

Su­per­pra­ga

A la­gar­ta He­li­co­ver­pa ar­mí­ge­ra, até pou­cos me­ses des­co­nhe­ci­da da mai­o­ria dos pes­qui­sa­do­res, já de­vo­rou, ape­nas na sa­fra des­te ano, cer­ca de 1 bi­lhão de dó­la­res de la­vou­ras de so­ja e al­go­dão do Ma­to Gros­so e Bahia.

Pa­ra­ná

Es­pe­ci­a­lis­tas acom­pa­nham o ras­tro da pra­ga e cons­ta­tam que ela já se ins­ta­lou em áre­as do Pa­ra­ná e fran­jas

das re­giões Su­des­te e Nor­des­te.

Fó­rum

Na pró­xi­ma se­gun­da-fei­ra, o pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Agro­ne­gó­ci­os (Abag), Luiz Car­los Cor­reia de Carvalho, es­ta­rá na ci­da­de. Ele é um dos con­vi­da­dos pa­ra de­ba­ter o te­ma “Ál­co­ol, açú­car e ener­gia - pers­pec­ti­vas pa­ra o Brasil e o mun­do”, du­ran­te a pri­mei­ra edi­ção do Fó­rum Na­ci­o­nal de Agro­ne­gó­ci­os, pro­mo­vi­do pe­la Rá­dio CBN Maringá.

Bi­o­e­ner­gia

Carvalho es­ta­rá em com­pa­nhia do di­re­tor do Gru­po San­ta Te­re­zi­nha, Pau­lo Me­ne­guet­ti, e do pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção de Pro­du­to­res de Bi­o­e­ner­gia do Es­ta­do do Pa­ra­ná (Al­co­par), Mi­guel Ru­bens Tra­nin. O even­to co­me­ça às vin­te ho­ras, no Re­cin­to de Lei­lões Er­me­lin­do Bol­fer, do Par­que In­ter­na­ci­o­nal de Ex­po­si­ções de Maringá, com en­tra­da fran­ca.

ITR

Ter­mi­na na pró­xi­ma se­gun­da-fei­ra, o pra­zo pa­ra a en­tre­ga da de­cla­ra­ção do Im­pos­to Ter­ri­to­ri­al Ru­ral (ITR). Se­gun­do o téc­ni­co Al­te­vir Ge­tú­lio de Góes, do De­par­ta­men­to Sin­di­cal do Sis­te­ma Fa­ep, as áre­as uti­li­za­das do imó­vel ru­ral de­vem se re­fe­rir ao ano an­te­ri­or da de­cla­ra­ção.

Pre­ci­são

Pa­ra de­sen­vol­ver in­te­ra­ção en­tre equi­pa­men­tos agrí­co­las, com­pu­ta­ção e téc­ni­cas de agri­cul­tu­ra de pre­ci­são, a Em­pre­sa Bra­si­lei­ra de Pes­qui­sa Agro­pe­cuá­ria (Em­bra­pa) inau­gu­rou, na sex­ta-fei­ra pas­sa­da, um La­bo­ra­tó­rio de Re­fe­rên­cia Na­ci­o­nal em Agri­cul­tu­ra de Pre­ci­são (La­na­pre). O es­pa­ço de 3 mil me­tros qua­dra­dos foi cons­truí­do em São Car­los (SP), com in­ves­ti­men­to de R$ 7,1 mi­lhões, do go­ver­no fe­de­ral.

Es­tru­tu­ra

“Não tí­nha­mos am­bi­en­te que com­por­tas­se má­qui­nas agrí­co­las e de­sen­vol­vi­men­to de equi­pa­men­tos ele­trô­ni­cos e softwa­res”, afir­mou Ri­car­do Ina­ma­su, co­or­de­na­dor da Re­de de Agri­cul­tu­ra de Pre­ci­são da Em­bra­pa. O la­bo­ra­tó­rio tem es­tru­tu­ra pa­ra abri­gar má­qui­nas, fa­zer tes­tes de co­ne­xão en­tre equi­pa­men­tos de fa­bri­can­tes di­fe­ren­tes e tes­tar pro­gra­mas de com­pu­ta­dor.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.