Qu­a­tro de­ten­tos fo­gem do se­tor de tri­a­gem da 9ª SDP

Pre­sos que­bram pi­lar de con­cre­to de ja­ne­la e ga­nham a rua; até o fim da tar­de de on­tem, ape­nas um fu­gi­ti­vo ha­via si­do re­cap­tu­ra­do; ele es­ta­va na ca­sa da mãe de­le, em Pai­çan­du

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Roberto Sil­va

rsil­va@odi­a­rio.com Qu­a­tro de­ten­tos fu­gi­ram do se­tor de tri­a­gem da 9ª Subdivisão Po­li­ci­al (SDP) de Ma­rin­gá. A fu­ga ocor­reu du­ran­te a ma­dru­ga­da de on­tem, de­pois de os pre­sos que­bra­rem um pi­lar de con­cre­to de uma ja­ne­la. As sus­pei­tas ini­ci­ais eram de que um gru­po mai­or de de­ten­tos ha­via es­ca­pa­do, mas o nú­me­ro exa­to foi con­fir­ma­do no fim da ma­nhã, após a con­clu­são do tra­ba­lho de re­con­ta­gem.

De acor­do com a Po­lí­cia Ci­vil (PC), a fu­ga foi per­ce­bi­da por vol­ta das no­ve ho­ras, cer­ca de uma ho­ra após a tro­ca do plan­tão. Du­ran­te a ve­ri­fi­ca­ção das ga­le­ri­as e ce­las, os agen­tes en­con­tra­ram um dos pi­la­res de con­cre­to da ja­ne­la do se­tor de tri­a­gem que­bra­do e no­ta­ram a fal­ta de al­guns de­ten­tos. Após o aler­ta, to­dos os in­ves­ti­ga­do­res fo­ram aci­o­na­dos pa­ra dar co­ber­tu­ra na re­con­ta­gem dos pre­sos.

Após con­fir­mar a fu­ga de qu­a­tro de­ten­tos, a po­lí­cia re­pas­sou o aler­ta pa­ra as re­des de vi­a­tu­ras, que ini­ci­a­ram as bus­cas aos fu­gi­ti­vos. Um de­les, Rei­nal­do Aparecido Martins Tei­xei­ra, 34 anos, co­nhe­ci­do co­mo “Pau­lis­ta”, foi re­cap­tu­ra­do por vol­ta das 11 ho­ras, em Pai­çan- du. Pre­so, dia dez pas­sa­do, por sus­pei­ta de ho­mi­cí­dio, Tei­xei­ra es­ta­va es­con­di­do na ca­sa da mãe, re­si­den­te no Jar­dim Mon­te Car­me­lo. Os de­mais fu­gi­ti­vos (ve­ja lis­ta ao la­do) não ha­vi­am si­do lo­ca­li­za­dos até o fe­cha­men­to des­ta edi­ção.

Se­gun­do a po­lí­cia, os pre­sos uti­li­za­ram o fer­ro­lho da por­ta da ce­la, que te­ve o ca­de­a­do rom­pi­do, pa­ra que­brar o con­cre­to. Pa­ra não cha­mar a aten­ção dos plan­to­nis­tas, os pre­sos uti­li­za­ram o fer­ro­lho co­mo ala­van­ca, que­bran­do o con­cre­to aos pou­cos. O tra­ba­lho re­sul­tou em um bu­ra­co de pou­co mais de trin­ta cen­tí­me­tros de di­â­me­tro, es­pa­ço su­fi­ci­en­te pa­ra pas­sar uma pes­soa de por­te me­di­a­no.

Su­per­lo­ta­ção

Ape­sar de ter ca­pa­ci­da­de pa­ra ape­nas oi­to de­ten­tos, o se­tor on­de ocor­reu a fu­ga abri­ga­va 39 pes­so­as, a mai­o­ria pre­sa nes­te mês por fur­to, rou­bo e trá­fi­co. So­ma­das to­das as ga­le­ri­as, o minipresídio abri­ga­va, on­tem, mais de 180 pre­sos. A ca­pa­ci­da­de má­xi­ma é de 76 de­ten­tos. Pa­ra pi­o­rar a si­tu­a­ção, o se­tor de tri­a­gem te­ve de ser interditado. Até que o pi­lar se­ja re­cons­truí­do, os 35 pre­sos per­ma­ne­ce­rão em uma ce­la com ca­pa­ci­da­de pa­ra ape­nas qu­a­tro pes­so­as.

No mo­men­to da fu­ga a ca­deia es­ta­va sem guar­da ex­ter­na. O ser­vi­ço de­ve­ria ser re­a­li­za­do pe­la Po­lí­cia Mi­li­tar (PM), con­for­me de­ter­mi­na­ção fei­ta, em ju­lho pas­sa­do, pe­la juí­za Ro­ber­ta Car­men Scra­mim de Frei­tas, da Va­ra de Exe­cu­ções Pe­nais (VEP), de Ma­rin­gá. Os agen­tes ex­pli­ca­ram que não es­tão au­to­ri­za­dos a por­tar ar­ma, o que os im­pe­de de fa­zer a vi­gi­lân­cia ex­ter­na no pe­río­do no­tur­no.

A au­sên­cia de po­li­ci­a­men­to ex­ter­no já si­na­li­za­va pa­ra uma fu­ga. Há me­ses que os agen­tes cons­ta­tam in­va­sões no­tur­nas no te­to do minipresídio pa­ra o re­pas­se de dro­gas, ce­lu­la­res, bro­cas e ser­ras aos pre­sos. O re- pas­se é fei­to, por meio dos res­pi­ra­do­res das ga­le­ri­as. Em ou­tras oca­siões, tam­bém fo­ram en­con­tra­dos ma­co­nha, co­caí­na e ce­lu­la­res no pá­tio de sol. Sus­pei­tan­do que até ar­mas te­nham si­do re­pas­sa­das aos de­ten­tos, os agen­tes dei­xa­ram de fa­zer as re­vis­tas diárias nas ce­las.

An­der­son Aparecido Ca­e­ta­no da Sil­va,

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.