In­fla­ção do pro­du­tor so­be 1,48%, diz IBGE

O Diario do Norte do Parana - - ECONOMIA - Folhapress

re­da­cao@odi­a­rio.com A des­va­lo­ri­za­ção cam­bi­al foi o prin­ci­pal res­pon­sá­vel pe­la al­ta 1,48% do Ín­di­ce de Pre­ços ao Pro­du­tor (IPP), em agos­to. Se­gun­do o Ale­xan­dre Bran­dão, ge­ren­te da pes­qui­sa da Co­or­de­na­ção da In­dús­tria do Ins­ti­tu­to Brasileiro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE), a al­ta de apro­xi­ma­da­men­te 4% do dó­lar em agos­to foi a res­pon­sá­vel pe­la ace­le­ra­ção do in­di­ca­dor, que já ha­via se mos­tra­do sen­sí­vel a co­ta­ção da di­vi­sa em me­ses an­te­ri­o­res. “Sem­pre que o dó­lar so­be, há es­se efei­to so­bre o IPP”, diz Bran­dão. O IPP de agos­to foi o ter­cei­ro mai­or da história do ín­di­ce, que co­me­çou a ser di­vul­ga­do em ja­nei­ro de 2010.

Em ju­lho, a al­ta do IPP foi de 1,21% (re­vi­sa­do da lei­tu­ra an­te­ri­or, de 1,19%), em um mês que a va­lo­ri­za­ção do dó­lar an­te o re­al foi de 3,7%, des­ta­ca Bran­dão. Em ju­nho, a al­ta de 6,8% no câm­bio re­sul­tou em IPP de 1,32%.

Ape­sar de ques­tões es­pe­cí­fi­cas de sa­fra e de con­di­ções cli­má­ti­cas, que in­ter­fe­ri­ram em itens de ali­men­ta­ção, os se­to­res que mais in­flu­en­ci­a­ram o avan­ço do IPP fo­ram aque­les em que há in­ten­sa ati­vi­da­de de ex­por­ta­ção ou im­por­ta­ção de ma­té­ri­as-pri­mas: ali­men­tos, pe­tró­leo e ál­co­ol, pro­du­tos quí­mi­cos e me­ta­lur­gia.

Jun­tos, os qu­a­tro seg­men­tos, de acor­do com o IBGE, for­ma­ram 1,01 pon­to por­cen­tu­al do IPP. “O se­tor de ali­men­tos vai pu­xar a al­ta es­se ano”, dis­se Bran­dão.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.