Mu­ti­rões de Or­to­pe­dia vão ofer­tar até 5 mil con­sul­tas

Ação pa­ra re­du­zir a fi­la de pa­ci­en­tes co­me­ça no pró­xi­mo sá­ba­do, na Po­li­clí­ni­ca Zo­na Sul, e se es­ten­de até de­zem­bro. Ho­je, 5,4 mil, pes­so­as aguar­dam aten­di­men­to or­to­pé­di­co

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Car­la Gu­e­des

car­la@odi­a­rio.com Dez mu­ti­rões se­rão re­a­li­za­dos aos sá­ba­dos até de­zem­bro, pa­ra re­du­zir a fi­la de con­sul­tas da Or­to­pe­dia em Ma­rin­gá pe­lo Sis­te­ma Úni­co de Saú­de (SUS). Cer­ca 5,4 mil pa­ci­en­tes es­pe­ram aten­di­men­to com es­pe­ci­a­lis­ta. O pri­mei­ro mu­ti­rão se­rá re­a­li­za­do no pró­xi­mo sá­ba­do e te­rá oi­to mé­di­cos.

As con­sul­tas se­rão fei­tas na Po­li­clí­ni­ca Zo­na Sul, no Jar­dim Ta­ba­e­tê. Ao to­do, 16 pro­fis­si­o­nais vão fa­zer os aten­di­men­tos. Nes­ta se­ma­na, fun­ci­o­ná­ri­os dos pos­tos de saú­de es­tão li­gan­do pa­ra os pa­ci­en­tes da fi­la, agen­dan­do as con­sul­tas e ori­en­tan­do pa­ra que le­vem raio x ou ul­tras­som atu­a­li­za­dos. Se­rão acei­tos exa­mes fei­tos há, no má­xi­mo, 6 me­ses. Os que es­ti­ve­rem com os exa­mes de­sa­tu­a­li­za­dos fa­rão um no­vo até a con­sul­ta. “É ne­ces­sá­rio na ho­ra que ele for à con­sul­ta le­var o exa­me; o mé­di­co fa­zer a ava­li­a­ção e não ge­rar ou­tro pe­di­do de exa­me e mais uma fi­la”, diz o se­cre­tá­rio de Saú­de, Antô­nio Car­los Nardi.

Con­for­me o ca­so, o pa­ci­en­te po­de ter o pro­ble­ma re­sol­vi­do no mu­ti­rão ou ser en­ca­mi­nha­do pa­ra fi­si­o­te­ra­pia ou ci­rur­gia, que tem fi­la de 360 pes­so­as. Nos mu­ti­rões, ca­da mé­di­co vai aten­der, em mé­dia, 30 pa­ci­en­tes, mas o vo­lu­me po­de aumentar. No pri­mei­ro, que se­rá re­a­li­za­do nes­te sá­ba­do, a ex­pec­ta­ti­va é que se­jam fei­tas en­tre 480 e 500 con­sul­tas. A pre­vi­são é de 3 mil e 5 mil aten­di­men­tos nos dez mu­ti­rões.

Ape­nas mo­ra­do­res de Ma­rin­gá se­rão aten­di­dos. A pre­fei­tu­ra des­ti­nou R$ 1,2 mi­lhão pa­ra os dez mu­ti­rões, mar­ca­dos en­tre se­tem­bro e de­zem­bro, com ex­ce­ção de dois fe­ri­a­dos na­ci­o­nais, em 2 de no­vem­bro e 12 de ou­tu­bro. A mai­o­ria dos mé­di­cos re­cru­ta­dos pe­la se­cre­ta­ria não é cre­den­ci­a­da ao SUS, e aten­de ape­nas con­vê­ni­os e pa­ci­en­tes par­ti­cu­la­res. To­dos vão re­ce­ber R$ 19,50 por con­sul­ta; o mes­mo va­lor pa­go pe­lo Con­sór­cio Pú­bli­co In­ter­mu­ni­ci­pal de Saú­de do Se­ten­trião Pa­ra­na­en­se (Ci­sa­mu­sep).

Mu­ti­rões an­te­ri­o­res con­se­gui­ram di­mi­nuir as fi­las de con­sul­tas e ci­rur­gi­as, mas não por mui­to tem­po. O nú­me­ro de pa­ci­en­tes no aguar­do vol­tou a cres­cer, che­gan­do a 28 mil em maio pas­sa­do. O di­fe­ren­ci­al des­ta vez, se­gun­do a Co­mis­são de Saú­de da Câ­ma­ra, es­ta- rá em aumentar a re­so­lu­ti­vi­da­de do pro­ble­ma ain­da no pos­to de saú­de. Pa­ra o se­cre­tá­rio de Saú­de “a fi­la não se­rá ze­ra­da. O mu­ti­rão se­rá fei­to pa­ra agi­li­zar os aten­di­men­tos”.

As con­sul­tas são di­re­ci­o­na­das so­men­te aos pa­ci­en­tes que es­tão na fi­la da Or­to­pe­dia e que fo­ram avi­sa­dos por te­le­fo­ne. A pri­o­ri­da­de se­rá por or­dem de che­ga­da. Pa­ci­en­tes há mais tem­po se­rão os pri­mei­ros a se­rem aten­di­dos.

O apo­sen­ta­do Val­ter Al­ves, 67 anos, aguar­da des­de se­tem- bro do ano pas­sa­do pe­la con­sul­ta com o Or­to­pe­dis­ta. Há 1 ano, um es­po­rão apa­re­ceu no cal­ca­nhar es­quer­do. “In­co­mo­da por­que es­tá cres­cen­do.” A con­sul­ta se­rá fei­ta es­ta se­ma­na. No pe­río­do em que es­pe­rou pe­lo es­pe­ci­a­lis­ta, Al­ves não co­gi­tou pro­cu­rar mé­di­co par­ti­cu­lar. “Não era aque­la san­gria de­sa­ta­da e, por isso, fui es­pe­ran­do.”

Ou­tros mu­ti­rões, pro­gra­ma­dos pa­ra ou­tu­bro, de­vem dis­po­ni­bi­li­zar con­sul­tas nas áre­as de Of­tal­mo­lo­gia e Der­ma­to­lo­gia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.