Tra­ba­lho in­fan­til re­duz 21%

O Diario do Norte do Parana - - CIDADES - Car­la Gu­e­des

car­la@odi­a­rio.com O nú­me­ro de cri­an­ças e ado­les­cen­tes de 5 a 13 anos que tra­ba­lha­vam no Bra­sil em 2012, caiu 21% na com­pa­ra­ção com 2011, se­gun­do a Pes­qui­sa Na­ci­o­nal por Amos­tra de Do­mi­cí­li­os (Pnad), di­vul­ga­da on­tem. Em 2011, ha­via 704 mil me­ni­nos e me­ni­nas no mer­ca­do de tra­ba­lho. No ano se­guin­te, o to­tal foi re­du­zi­do pa­ra 554 mil nes­sa fai­xa etá­ria.

Ano pas­sa­do, 2% das cri­an­ças e ado­les­cen­tes en­tre 5 a 13 anos es­ta­vam no mer­ca­do de tra­ba­lho no País. Du­as das cin­co re­giões bra­si­lei­ras têm ín­di­ce aci­ma da mé­dia na­ci­o­nal. No Nor­te, a ta­xa dos tra­ba­lha­do­res mi­rins é de 3,6%, e no Nor­te, 2,8%. Sul (2%), Cen­tro-Oes­te (1,3%) e Su­des­te (1%) têm ín­di­ces iguais ou abai­xo da mé­dia.

Já na fai­xa etá­ria de 5 a 17 anos, a re­du­ção do ín­di­ce de tra­ba­lho in­fan­til foi de 4,2% em 1 ano. O Bra­sil ti­nha, em 2012, 3,5 mi­lhões de tra­ba­lha­do­res, an­te 3,65 mi­lhões em 2011. De acor­do com o Ins­ti­tu­to Brasileiro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE), os em­pre­ga­dos de 5 a 17 anos ti­nham ren­di­men­to men­sal per ca­pi­ta de R$ 512 e tra­ba­lha­vam ge­ral­men­te 27,5 ho­ras por se­ma­na. Se­gun­do a pes­qui­sa, 79,7% da po­pu­la­ção eco­no­mi­ca­men­te ati­va des­sa fai­xa etá­ria era al­fa­be­ti­za­da e 30,1% tra­ba­lha­vam em ati­vi­da­des agrí­co­las.

“Man­ten­do a ten­dên­cia de qu­e­da ob­ser­va­da em anos an­te­ri- ores, o ní­vel de ocu­pa­ção das pes­so­as de 5 a 17 anos foi de 8,3% em 2012, fren­te a 8,6% em 2011, e de 9,8%, em 2009”, in­for­ma o IBGE.

A qu­e­da mais acen­tu­a­da do in­di­ca­dor foi na Re­gião Nor­te: 1,2 pon­to por­cen­tu­al (sain­do de 10,8% em 2011 pa­ra 9,7% em 2012). Já no Cen­tro-Oes­te, a ta­xa de ocu­pa­ção au­men­tou em 1,1 pon­to por­cen­tu­al, de 7,4% em 2011 pa­ra 8,5% no ano se­guin­te.

O tra­ba­lho é proi­bi­do pa­ra me­no­res de 14 anos no País. Aos 14 e 15 anos, o tra­ba­lho é per­mi­ti­do, so­men­te na con­di­ção de apren­diz. En­tre 16 e 17 anos, a lei au­to­ri­za ado­les­cen­tes a tra­ba­lhar, des­de que o em­pre­go não com­pro­me­ta a ati­vi­da­de es­co­lar e não se­ja in­sa­lu­bre, pe­ri­go­so ou de­sem­pe­nha­do à noi­te.

Ja­ni­ne Gar­bug­gio Ar­me­lin

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.