Re­for­ma po­lí­ti­ca ten­ta su­pe­rar im­pas­ses his­tó­ri­cos

O Diario do Norte do Parana - - GGEERRAALL - João Do­min­gos Agên­cia Es­ta­do

Con­gres­so dis­cu­te o te­ma desde 2002, e há mais de 62 emen­das e 111 pro­je­tos de lei so­bre o te­ma Par­ti­dos nanicos são con­tra sis­te­ma ‘dis­tri­tão’ do PMDB de Te­mer; PSDB de­fen­de vo­to dis­tri­tal mis­to

A re­for­ma po­lí­ti­ca que o Con­gres­so pre­ten­de apro­var ain­da es­te ano ten­de a aca­bar com a for­ma co­mo são elei­tos ho­je os de­pu­ta­dos fe­de­rais e es­ta­du­ais, além dos ve­re­a­do­res, e dar um fim à re­e­lei­ção 18 anos de­pois de o re­gi­men­to ser cri­a­do, pas­san­do o man­da­to de pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, go­ver­na­dor e pre­fei­to pa­ra cin­co, e não mais qua­tro anos. O de­ba­te pro­me­te tam­bém mui­ta po­lê­mi­ca quan­to ao fi­nan­ci­a­men­to das cam­pa­nhas, se pú­bli­co ou pri­va­do.

Por en­quan­to, po­rém, é tu­do ten­dên­cia. Se tem al­go que é mui­to fa­la­do, mas nun­ca che­ga a um bom ter­mo, é a re­for­ma po­lí­ti­ca. Desde 2002, o Con­gres­so ten­ta fa­zê-la, mas os de­sen­ten­di­men­tos são tão gran­des que ca­da um dos 513 de­pu­ta­dos se tor­na uma es­pé­cie de guer­ri- lhei­ro na de­fe­sa de seu pró­prio in­te­res­se.

No Se­na­do e na Câ­ma­ra, por exem­plo, tra­mi­tam 62 emen­das cons­ti­tu­ci­o­nais e 111 pro­je­tos de lei so­bre o as­sun­to. Ca­be­rá à co­mis­são da re­for­ma po­lí­ti­ca sis­te­ma­ti­zar to­das as pro­pos­tas. A con­clu­são­dos­tra­ba­lho­ses­tá­pre­vis­ta pa­ra o pe­río­do en­tre o fim de abril e o co­me­ço de maio, de acor­do com o re­la­tor do gru­po, Marcelo Cas­tro (PMDB-PI). Ne­nhu­ma das te­ses em de­ba­te tem ho­je os 308 vo­tos ne­ces­sá­ri­os na Câ­ma­ra ou os 49 no Se­na­do exi­gi­dos pa­ra apro­va­ção de uma emen­da­cons­ti­tu­ci­o­nal.

A Câ­ma­ra ho­je tem re­pre­sen­tan­tes de 28 dos 32 par­ti­dos le­gal­men­te re­gis­tra­dos no Tri­bu­nal Su­pe­ri­or Elei­to­ral (TSE). Há o con­sen­so de que o nú­me­ro de le­gen­das no Le­gis­la­ti­vo é exa­ge­ra­do. Por is­so, é for­te en­tre as si­glas mai­o­res a de­fe­sa da apro­va­ção de cláu­su­las de bar­rei­ra, se­gun­do as quais só po­de­ria ele­ger de­pu­ta­do o par­ti­do que ti­ver de­ter­mi­na­do por­cen­tu­al de vo­to em uma quan­ti­da­de mí­ni­ma de Es­ta­dos.

Cin­co par­ti­dos nanicos - PHS, PTN, PSDC, PRP e PSL - pro­me­tem dar com­ba­te sem tré­gua à pro­pos­ta que vem ga­nhan­do mai­or ade­são nos par­ti­dos, a do cha­ma­do “dis­tri­tão” pa­ra a elei­ção dos de­pu­ta­dos. Nes­se sis­te­ma, se­ri­am elei­tos os mais vo­ta­dos em ca­da Es­ta­do, ao con­trá­rio de ho­je, em que a Jus­ti­ça Elei- to­ral le­va em con­ta o nú­me­ro de elei­to­res pa­ra es­ta­be­le­cer um quo­ci­en­te de vo­tos ne­ces­sá­ri­os, o que aca­ba por ele­ger os que for­ma­ram me­lho­res co­li­ga­ções e, mui­tas ve­zes, dei­xar de fo­ra os mais vo­ta­dos.

Os mai­o­res de­fen­so­res do dis­tri­tão­são­o­vi­ce-pre­si­den­te­daRe­pú­bli­ca e pre­si­den­te do PMDB, Mi­chel Te­mer, o vi­ce-go­ver­na­dor do Rio de Ja­nei­ro e pre­si­den­te de hon­ra do PP, Francisco Dor­nel­les, e o pre­si­den­te do PR, Al­fre­do Nas­ci­men­to (AM). “Es­se é o me­lhor sis­te­ma pa­ra a elei­ção, por­que ele­ge quem tem mais­vo­tos”,afir­maNas­ci­men­to.

Nos cál­cu­los do de­pu­ta­do Mar­cus Pes­ta­na (MG), co­or­de­na­dor do gru­po elei­to­ral do PSDB, a pro­pos­ta de­fen­di­da por Te­mer te­ria 30% dos vo­tos.

O PSDB de­fen­de o vo­to dis­tri­tal mis­to, pe­lo qual me­ta­de dos elei­tos se can­di­da­ta­ria por dis­tri­tos e me­ta­de fa­ria cam­pa­nha no Es­ta­do to­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.