Atle­ta do Clu­be de Ca­ça e Pes­ca de Ma­rin­gá tem so­nho olím­pi­co

O Diario do Norte do Parana - - EESSPPOORRTTEESS - Fá­bio Cas­tal­del­li fa­bi­o­au­gus­to@odi­a­rio.com /// Fá­bi­oCas­tal­del­li

Jay­son Mes­ti é um dos des­ta­ques nas pro­vas de pis­to­la de ar e pis­to­la ca­li­bre 22 Pró­xi­mo de­sa­fio é a se­le­ti­va em Blu­me­nau-SC pa­ra co­pas nos EUA e na Ale­ma­nha

A pri­mei­ra me­da­lha de ou­ro do Bra­sil em uma Olim­pía­da foi con­quis­ta­da em 1920, na An­tuér­pia, por Gui­lher­me Pa­ra­en­se, na pro­va de pis­to­la rá­pi­da. Qua­se 95 anos de­pois, 18 Jo­gos Olím­pi­cos fo­ram re­a­li­za­dos e ou­tras 22 ve­zes os bra­si­lei­ros es­ti­ve­ram no lu­gar mais al­to do pó­dio. Um pri­vi­lé­gi­o­pa­ra­pou­co­seu­ma­pre­ten­são de mui­tos, in­clu­si­ve do atle­ta do Clu­be de Ca­ça e Pes­ca de Ma­rin­gá, Jay­son Mes­ti, 33 anos, que­no­súl­ti­mos­doi­sa­nos­te­ve­re­sul­ta­dos ex­pres­si­vos em pra­ti­ca­men­te to­das as com­pe­ti­ções que dis­pu­tou nas pro­vas de pis­to­la de ar e pis­to­la ca­li­bre 22 e so­nha em con­se­guir uma me­da­lha igual a dePa­ra­en­se.

O bom de­sem­pe­nho de Mes­ti o le­vou­a­ser­con­vo­ca­do­pe­laCon­fe­de­ra­ção Bra­si­lei­ra de Ti­ro Es­por­ti­vo­pa­ra­a­se­le­ti­va­que­se­rá­dis­pu­ta­da de 25 a 29 de mar­ço em Blu­me­nau-SC e de­fi­ni­rá a se­le­ção bra­si­lei­ra pa­ra as Co­pas de Fort Ben­ning, nos Es­ta­dos Unidos, e de Mu­ni­que, na Ale­ma­nha, re­a­li­za­das até o meio do ano e que cre­den­ci­am pa­ra as Olim­pía­das do Rio de Ja­nei­ro 2016. Ape­sar de já es­tar ha­bi­li­ta­do pa­ra as com­pe­ti­ções mun­di­ais, o atle­ta mi­ra uma va­ga na equi­pe que re­pre­sen­ta­rá e se­rá ban­ca­da fi­nan­cei­ra­men­te pe­loB­ra­sil.

“Não tem co­mo não so­nhar com os Jo­gos Olím­pi­cos. O ti­ro é um es­por­te sim­ples, mas que exi­ge uma ro­ti­na ‘pu­xa­da’. Trei­no en­tre du­as ho­ras e meia e três ho­ras por dia de se­gun­da­fei­ra a sá­ba­do. É mui­ta re­pe­ti­ção. Cer­ca de 80% do tem­po é de­di­ca- do ao trei­na­men­to téc­ni­co. Is­so por­que exis­te um dis­po­si­ti­vo de trei­na­men­to em se­co, que si­mu­la o aci­o­na­men­to do ga­ti­lho sem mu­ni­ção. Além dis­so, três ve­zes por se­ma­na, em mé­dia, vou ao clu­be­pa­rao‘ti­ro­re­al’”,ex­pli­ca.

Além da de­di­ca­ção à pro­cu­ra da “pon­ta­ria per­fei­ta”, Mes­ti des­ta­ca os es­for­ços dos atle­tas de ti­ro pa­ra des­mi­ti­fi­car que a prá­ti­ca é pe­ri­go­sa. “É um es­por­te mar­gi­na­li­za­do. Mas, na ver­da­de ele se­gue re­gras ri­go­ro­sas de­se­gu­ran­ça,po­de­ser­pra­ti­ca­do por pes­so­as de to­das as ida­des e exi­ge 100% de dis­ci­pli­na, aten­ção, pa­ci­ên­cia e cal­ma”, com­ple­ta ele.

Tra­je­tó­ri­a­de­su­ces­so

Mes­ti com­pe­tiu pe­la pri­mei­ra vez em maio de 2013, in­gres­sou naC­las­seCe­foi­cam­peão­sul-brasileiro e vi­ce-cam­peão brasileiro e da Co­pa do Bra­sil na mo­da­li­da­de de pis­to­la de ar olím­pi­ca. No ano pas­sa­do su­biu à Clas­se B e man­te­ve o de­sem­pe­nho em al­to ní­vel, sen­do cam­peão sul-bra­si- lei­ro, do Campeonato Brasileiro e da Co­pa do Bra­sil, o que fez com que al­can­ças­se ín­di­ce olím­pi­co. Atu­al­men­te, ele ocu­pa o sex­to lu­gar ge­ral do País no Ran­king de Qua­li­da­de.

Já na pis­to­la ca­li­bre 22, Mes­ti com­pe­te há um ano, par­ti­ci­pou de cin­co pro­vas, e fi­cou em quar­to no Sul-Brasileiro e em sé­ti­mo no Brasileiro. No ran­king ge­ral ele­es­táem­sé­ti­mo. Atu­al he­xa­cam­peão pa­ra­na­en­se e bi­cam­peão brasileiro. Es­se é o cur­rí­cu­lo de res­pei­to do Co­ri­ti­ba Cro­co­di­les, pri­mei­ro ad­ver­sá­rio do Op­ção Ma­rin­gá Py­ros no Campeonato Pa­ra­na­en­se de Fu­te­bol Ame­ri­ca­no. O jo­go se­rá nes­te do­min­go, às 15h, na União Ca­pão Ra­so, em Curitiba.

De acor­do com o re­gu­la­men­to di­vul­ga­do pe­la Fe­de­ra­ção Pa­ra­na­en­se de Fu­te­bol Ame­ri­ca­no (FP­FA), oi­to equi­pes se en­fren­ta­rão na fa­se re­gu­lar em tur­no úni­co, sen­do que os dois me­lho­res jo­ga­rão o Pa­ra­ná Bo­wl e o ter­cei­ro e o quar­to co­lo­ca­dos dis­pu­ta­rão­o­ter­cei­ro­lu­gar­ge­ral.

O time da Ci­da­de Can­ção es­tre­ou na com­pe­ti­ção no ano pas­sa­do, quan­do terminou em quar­to na clas­si­fi­ca­ção ge­ral e ain­da re­ce­beu o prê­mio de re­ve­la­ção. O quar­ter­back do Py­ros, Bruno Miya­sa­ki, ain­da foi elei­to o me­lhor jo­ga­dor de ata­que e me­lhor he­ad co­a­ch (trei­na­dor prin­ci­pal).

Após a boa cam­pa­nha no Es­ta­du­al, o Py­ros re­a­li­zou pe­nei­ras e foi em bus­ca de no­vos ta­len­tos pa­ra re­for­çar a equi­pe. No en­tan­to, é fo­ra de cam­po que es­tá a prin­ci­pal es­tre­la do time, o trei­na­dor John­nie Mit­chell, ex-jo­ga­dor da Li­ga Na­ci­o­nal dos Es­ta­dos Unidos (NFL).

—FO­TO: DI­VUL­GA­ÇÃO

NA MOS­CA. Mes­ti (com a ar­ma apon­ta­da) foi cam­peão brasileiro 2014 Clas­se B e fez o ín­di­ce olím­pi­co.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.