Ave­ni­da Co­lom­bo vol­ta­rá a ser fis­ca­li­za­da pe­la pre­fei­tu­ra

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM ZOOM - Eder­son Hi­sing eder­son@odi­a­rio.com

Pre­fei­to Roberto Pu­pin de­ve as­si­nar ama­nhã, no Dnit, em Curitiba, acor­do com a União Agen­tes da Se­trans vão atu­ar com ra­da­res mó­veis até que os fi­xos se­jam ins­ta­la­dos na via

Em até 30 di­as, o tre­cho ur­ba­no de 12 quilô­me­tros da BR376 em Ma­rin­gá, a Ave­ni­da Co­lom­bo, ho­je de res­pon­sa­bi­li­da­de de Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral (PRF), vol­ta­rá a ser fis­ca­li­za­do pe­lo mu­ni­cí­pio. Ama­nhã, o pre­fei­to Roberto Pu­pin (PP) vai à Curitiba as­si­nar o acor­do na se­de es­ta­du­al do De­par­ta­men­to Na­ci­o­nal de In­fra­es­tru­tu­ra de Trans­por­tes (Dnit).

Além do tre­cho da Co­lom­bo, as vi­as mar­gi­nais ao Con­tor­no Norte tam­bém pas­sa­rão a ser de res­pon­sa­bi­li­da­de do mu­ni­cí­pio. A fis­ca­li­za­ção do con­tor­no con­ti­nu­a­ráa­car­go­daPRF.

O se­cre­tá­rio de Pla­ne­ja­men­to Ur­ba­no de Ma­rin­gá, Laér­cio Bar­bão, afir­ma que o mu­ni­cí­pio po­de­rá co­me­çar atu­ar na via as­sim que o de­cre­to for pu­bli­ca­do no Diá­rio Ofi­ci­al da União. O pra­zo mí­ni­mo pa­ra que is­so ocor­ra é de 10 di­as. “É fun­da­men­tal que o mu­ni­cí­pio vol­te a fis­ca- li­zar a Ave­ni­da Co­lom­bo. É uma via que pra­ti­ca­men­te cor­ta me­ta­de da ci­da­de. É um ei­xo mui­to im­por­tan­te e que di­vi­de as zo­nas su­le norte de Ma­rin­gá”, diz.

As pri­mei­ras in­ter­ven­ções do mu­ni­cí­pio, con­for­me o se­cre­tá­rio, de­ve­rão ser nas vi­as mar­gi­nais ao Con­tor­no Norte. “Va­mos ter con­di­ções de fa­zer cal­ça­das, meio-fio, ilu­mi­na­ção e lim­pe­za. São coi­sas que a po­pu­la­ção nos pe­de e que não tí­nha­mos per­mis­são pa­ra exe­cu­tar”, ex­pli­ca.

A pu­bli­ca­ção do de­cre­to tam­bém ga­ran­ti­rá a vol­ta dos ra­da­res e câ­me­ras de avan­ço de se­má­fo­ro. O se­cre­tá­rio de Trân­si­to e Se­gu­ran­ça (Se­trans), Ide­val de Oli­vei­ra, con­ta que no pri­mei­ro mo­men­to os agen­tes de trân­si­to atu­a­rão com ra­da­res mó­veis até a reins­ta­la­ção dos fi­xos. Os apa­re­lhos fo­ram re­ti­ra­dos em ju­nho de 2009. A ve­lo­ci­da­de má­xi­ma­se­rá­man­ti­da­em60km/h.

Em­bo­ra ain­da não ha­ja de­fi­ni­ções, o trá­fe­go de veí­cu­los pe­sa­dos se­rá re­gu­la­do. “Es­ta­mos pron­tos pa­ra as­su­mir e fa­zer a fis­ca­li­za­ção que for ne­ces­sá­ria. Na ave­ni­da, o mai­or pro­ble­ma é a ve­lo­ci­da­de dos veí­cu­los.”

Um le­van­ta­men­to dos pon­tos mais pe­ri­go­sos em ro­do­vi­as fe­de­rais do Nú­cleo de Re­gis­tro de Aci­den­tes e Me­di­ci­na Ro­do­viá­ria (Nu­ram), da PRF, que lis­tou os tre­chos com mai­or nú­me­ro de co­li­sões no Pa­ra­ná, com ou sem ví­ti­mas, en­tre ja­nei­ro de 2012 e ju­nho de 2014, mos­tra que seis dos 20 pon­tos mais crí­ti­cos es­tão­naCo­lom­bo.

Os dois pon­tos mais pe­ri­go­sos do Es­ta­do são os kms 175 e 176, en­tre os cru­za­men­tos das ave­ni­das Du­que de Ca­xi­as e Mo­ran­guei­ra, que re­gis­tra­ram 703 aci­den­tes e uma mor­te no pe­río­do pes­qui­sa­do. En­tre 2009 e 2014, 54 pes­so­as mor­re­ram em aci­den­tes na via. Pa­ra Pe­dro Fa­ria, ins­pe­tor da PRF em Ma­ri­al­va, a fis­ca­li­za­ção por par­te do mu­ni­cí­pio per­mi­ti­rá aten­di­men­to mais ágil às ví­ti­mas de aci­den­tes. “O tem­po de res­pos­ta dos ór­gãos do mu­ni­cí­pio po­de ser me­nor. A área da PRF é gran­de, de Pre­si­den­te Cas­te­lo Bran­co a Jan­daia do Sul”, ex­pli­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.