Cor­po de mu­lher é en­con­tra­do em plan­ta­ção

O Diario do Norte do Parana - - MARINGÁ - Clovis Au­gus­to Me­lo clo­vi­sau­gus­to@odi­a­rio.com

Po­lí­cia não sou­be pre­ci­sar cor nem ida­de da ví­ti­ma, já que ca­dá­ver es­ta­va em adi­an­ta­do es­ta­do de de­com­po­si­ção

Cri­me guar­da se­me­lhan­ça com ou­tros ca­sos de mu­lhe­res as­sas­si­na­das em Ma­rin­gá e que não fo­ram elu­ci­da­dos

O cor­po de uma mu­lher foi en­con­tra­do em uma plan­ta­ção de so­ja, na saí­da de Ma­rin­gá, na tar­de de on­tem. O ca­dá­ver es­ta­va nu, em adi­an­ta­do es­ta­do de de­com­po­si­ção e não por­ta­va do­cu­men­tos. O acha­do ma­ca­bro foi fei­to por um tra­ba­lha­dor ru­ral que fa­zia a co­lhei­ta de so­ja na pro­pri­e­da­de, na PR 317, no sen­ti­do de Igua­ra­çu, a cer­ca de 3 km do Pos­to G10. Es­sa é a ter­cei­ra vez que um ca­dá­ver do se­xo fe­mi­ni­noéen­con­tra­do­na­que­laá­rea.

Aví­ti­ma­foi­en­con­tra­da­em­de­cú­bi­to dor­sal (de bar­ri­ga pa­ra ci­ma), bra­ços aber­tos e com a os­sa­tu­ra do crâ­nio com­ple­ta­men­te ex­pos­ta. O cor­po es­ta­va a cer­ca de 200 me­tros da mar­gem da ro­do­via, em ple­na plan­ta­ção, dis­tan­te 50 me­tros de um car­re­a­dor pró­xi­mo. Al­guns frag­men­tos de rou­pa fo­ram en­con­tra­dos e co­le­ta­dos pe­los pe­ri­tos da Po­lí­cia Ci­vil. O cor­po foi le­va­do ao Ins­ti­tu­to Mé­di­co Le­gal pa­ra ten­tar apu­rar as cau­sas da mor­te e sehou­ve­a­bu­so­se­xu­al.

A prin­cí­pio, o ca­dá­ver es­ta­ria no lo­cal há cer­ca de um mês mas, se­gun­do a po­lí­cia, de­vi­do ao cor­po es­tar ex­pos­to às in­tem­pé­ri­es, ape­nas os le­gis­tas po­de­rão pre­ci­sar há quan­to tem­po a ví­ti­ma foi mor­ta.

Sus­to

“As­sus­tei, né!”, dis­se Dou­glas Nas­ci­men­to Cremm, 20 anos, que en­con­trou o cor­po. Ele con­tou que es­ta­va co­lhen­do so­ja quan­do se de­pa­rou com o ca­dá­ver, por vol­ta das 15h30. “Vi o cor­po, des­vi­ei o trator e des­ci. Aí man­dei li­gar pa­ra o do­no da pro­pri­e­da­de pa­ra ver o que fa­zer.” A po­lí­cia foi aci­o­na­da em se­gui­da.

Se­gun­do Ei­zo Ku­ro­da, 74 anos, pro­pri­e­tá­rio da fa­zen­da, es­sa é a ter­cei­ra vez que um ca­dá­ver é en­con­tra­do no lo­cal. A pri­mei­ra vez foi em 2007 – o cor­po era da me­ni­na Már­cia Cons­tan­ti­no, es­tu­pra­da e mor­ta em ou­tu­bro da­que­le ano. “A ou­tra faz uns qua­tro anos e ago­ra es­sa aí”, dis­seKu­ro­da.

O ou­tro ca­so de ca­dá­ver en­con­tra­do no lo­cal, ci­ta­do por Ku­ro­da, acon­te­ceu em de­zem­bro de 2010 – tra­ta­va-se de um cor­po de mu­lher, na fai­xa dos 25 anos, e que tam­bém es­ta­va sem rou­pas enão­ti­nha­do­cu­men­tos.

In­ves­ti­ga­ção

Se­gun­do o de­le­ga­do ti­tu­lar da De­le­ga­cia de Ho­mi­cí­di­os de Ma­rin­gá, Di­e­go Eli­as de Freitas Ro­dri­gues de Al­mei­da, to­das as li­nhas de in­ves­ti­ga­ção se­rão con­si­de­ra­das. “Não se po­de des­car­tar uma pos­sí­vel co­ne­xão com o cri­me re­la­ci­o­na­do ao cor­po en­con­tra­do an­te­ri­or­men­te”, afir­mou. “A pe­rí­cia vai apu­rar o que for pos­sí­vel. Con­ta­mos com a co­la­bo­ra­ção da po­pu­la­ção na iden­ti­fi­ca­ção da ví­ti­ma, já que po­de ser um pa­ren­te de­sa­pa­re­ci­do.”

Se­ri­all­kil­ler

A Po­lí­cia Ci­vil cri­ou, no ano pas­sa­do, uma for­ça ta­re­fa pa­ra in­ves­ti­gar mor­tes de mu­lhe­res que guar­da­vam se­me­lhan­ças en­tre si. Um ca­so em­ble­má­ti­co é o dos cor­pos dei­xa­dos sob uma tor­re de trans­mis­são na Es­tra­da da Ro­sei­ra, dis­tan­te cer­ca de 3 quilô­me­tros on­de a úl­ti­ma vi­ti­ma foi en­con­tra­da. Até ago­ra, os ca­sos­não­fo­ra­me­lu­ci­da­dos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.