Cer­ca de 20 mil fa­mí­li­as es­tão na fi­la da ca­sa pró­pria em Ma­rin­gá

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM ZOOM -

Pa­ra o por­tei­ro Antô­nio dos San­tos Silva, 54 anos, ser con­tem­pla­do com a ca­sa pró­pria se­rá “uma ben­ção”. Ele faz par­te de uma fi­la de 20 mil in­te­res­sa­dos em ad­qui­rir um imó­vel por meio de pro­gra­mas ha­bi­ta­ci­o­nais ge­ren­ci­a­dos pe­la Pre­fei­tu­ra de Ma­rin­gá, mas ain­da não sa­be quan­do se seu­no­me­en­tra­rá­no­sor­teio.

Silva re­si­de em Ma­rin­gá desde o iní­cio da dé­ca­da de 1990 e lu­ta pa­ra con­se­guir um imó­vel. “Sem­pre ti­ve o so­nho de mo­rar em um lu­gar tran­qui­lo, tra­ba­lhei mui­tos anos na agri­cul­tu­ra, se­ráu­ma­ben­ção”,diz.

O por­tei­ro re­si­de com a es­po­sa em uma ca­sa alu­ga­da, na Zo­na 2. “Pa­go R$ 500 de alu­guel atu­al­men­te. Se for so­mar, já gas­tei o pre­ço de um imó­vel em alu­guel”, com­ple­ta. Ele diz não sa­ber quan­to vai pa­gar na pres­ta­ção da ca­sa quan­do for sor­te­a­do. “Mas vou pa­gar o que é meu”, de­cla­ra.

Silva tam­bém não sa­be di­zer há quan­tos anos es­tá na fi­la, mas o re­la­tó­rio da pre­fei­tu­ra apon­ta que há in­te­res­sa­dos ca­das­tra­dos desde 1993. O se­cre­tá­rio mu­ni­ci­pal de Ha­bi­ta­ção, Sér­gio Ber­to­ni, diz que, dos 20 mil ca­das­tra­dos, cer­ca de 6 mil aten­dem aos cri­té­ri­os do pro­gra­ma ha­bi­ta­ci­o­nal. A ren­da fa­mi­li­ar bru­ta, se­gun­do ele, não po­de ul­tra­pas­sar R$ 1,6 mil. “Mui­tos ins­cri­tos têm ren­da mai­or. Por is­so ain­da es­tão no ca­das­tro, aguar­dan­do um pro­gra­ma con­di­zen­te com a ren­da de­les”, ex­pli­ca.

Ber­to­ni res­sal­ta que a pre­fei­tu­ra faz a lis­ta de es­pe­ra, mas é a Cai­xa Econô­mi­ca Fe­de­ral (CEF) quem ana­li­sa as in­for­ma­ções dos ca­das­tra­dos e de­fi­ne se o in­te­res­sa­do po­de­rá ou não fi­nan­ci­ar uma uni­da­de. “A Cai­xa emi­te um do­cu­men­to de to­dos os ins­cri­tos, res­pon­den­do se a fa­mí­lia é ou não com­pa­tí­vel com o pro­gra­ma ha­bi- ta­ci­o­nal. Exis­tem ou­tros pro­gra­mas ha­bi­ta­ci­o­nais pa­ra fai­xas de ren­da mai­or que R$ 1,6 mil, mas são ofer­ta­dos por ou­tras ins­ti­tui­ções, pe­la cons­tru­to­ra”, acres­cen­ta o se­cre­tá­rio, res­sal­tan­do que a ci­da­de en­fren­ta ou­tro pro­ble­ma quan­do se tra­ta de fi­nan­ci­a­men­to de ha­bi­ta­ção po­pu­lar. “Em Ma­rin­gá, os ter­re­nos são mais ca­ros que em ou­tras ci­da­des.”

O mu­ni­cí­pio ge­ren­cia dois pro­gra­mas de ha­bi­ta­ção. O Mi­nha Ca­sa, Mi­nha Vi­da, do go­ver­no fe­de­ral, em que as pres­ta­ções gi­ram en­tre R$ 25 e R$ 80 e o fi­nan­ci­a­men­to tem o pra­zo de 10 anos. Ou­tra op­ção é o Fun­do Mu­ni­ci­pal de Ha­bi­ta­ção, com pres­ta­ções em tor­no de R$ 140 e tam­bém por 10 anos. Nes­te ca­so, o mu­ni­cí­pio apro­vei­ta ter­re­nos “solitários” que não têm ca­pa­ci­da­de de abri­gar um con­jun­to ha­bi­ta­ci­o­nal, ape­nas al­gu­mas uni­da­des. ///Van­daMu­nhoz

—FO­TO: RI­CAR­DO LO­PES

ES­PE­RAN­ÇA. Antô­nio pa­ga R$ 500 pa­ra mo­rar em uma ca­sa na Zo­na 2: “Já gas­tei o pre­ço de um imó­vel em alu­guel.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.