O ci­da­dão e a so­ci­e­da­de têm o de­ver de co­brar

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM ZOOM -

Pa­ra com­por a re­por­ta­gem e fa­zer o tes­te de re­tor­no dos par­la­men­ta­res foi cri­a­do o e-mail ce­sar­gat­ti31@gmail.com. Em no­me de Ce­sar Gat­ti, um ci­da­dão de Ma­rin­gá, co­me­ça­mos a bus­car os en­de­re­ços ele­trô­ni­cos dos de­pu­ta­dos eve­re­a­do­res.NaCâ­ma­ra­dosDe­pu­ta­do­se­naCâ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Ma­rin­gá não hou­ve di­fi­cul­da­de em lo­ca­li­zar a re­la­ção dos e-mails dos re­pre­sen­tan­tes do po­vo. Na As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va do Pa­ra­ná (Alep), ape­nas 36 dos 54 de­pu­ta­dos ti­nham o en­de­re­ço ele­trô­ni­co di­vul­ga­do no per­fil. A op­ção en­con­tra­da foi li­gar pa­ra a Alep e so­li­ci­tar uma re­la­ção de en­de­re­ços. O ce­ri­mo­ni­al da Ca­sa foi rá­pi­do em aten­der à so­li­ci­ta­ção e, em me­nos de uma ho­ra, en­ca­mi­nhou uma re­la­ção com os e-mails dos 54 de­pu­ta­dos. Ocor­reu um er­ro nas men­sa­gens en­ca­mi­nha­das a três par­la­men­ta­res e, pa­ra ga­ran­tir que o de­pu­ta­do re­ce­be­ria o e-mail, en­tra­mos em con­ta­to com o ga­bi­ne­te­pa­ra­so­li­ci­ta­ro­en­de­re­ço­cor­re­to.

Mes­mo após a li­ga­ção, só a as­ses­so­ria de um des­ses par­la­men­ta­res res­pon­deu ao e-mail. Na Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal, os e-mails en­ca­mi­nha­dos a dois ve­re­a­do­res re­tor­na­ram por­que a cai­xa de men­sa­ge­mo­fi­ci­al­do­par­la­men­ta­res­ta­va­cheia.

Co­mo for­ma de ins­ti­gar a cu­ri­o­si­da­de das as­ses­so­ri­as ou par­la­men­ta­res, a men­sa­gem en­vi­a­da pe­la re­por­ta­gem não apre­sen­ta­va a ideia, mas o te­ma do qual tra­ta­va a su­ges­tão do pro­je­to de lei que o ci­da­dão gos­ta­ria de pro­por. Pa­ra os ve­re­a­do­res, apon­ta­mos que a pro­pos­ta era de um pro­je­to de lei vol­ta­do a fa­ci­li­tar e a me­lho­rar a apre­sen­ta­ção de de­nún­ci­as e re­cla­ma­ções dos mo­ra­do­res à Ou­vi­do­ria Mu­ni­ci­pal. Pa­ra os de­pu­ta­dos es­ta­du­ais, tra­ba­lha­mos com a te­má­ti­ca da se­gu­ran­ça pú­bli­ca e uma ideia sim­ples de am­pli­ar os ca­nais de de­nún­cia. Pa­ra os de­pu­ta­dos fe­de­rais, a pro­po­si­ção foi vol­ta­da à edu­ca­ção e à pos­si­bi­li­da­de de ba­ra­te­ar o pre­ço dos li­vros. In­de­pen­den­te da qua­li­da­de das pro­pos­tas e das su­ges­tões apre­sen­ta­das, o re­pre­sen­tan­te da so­ci­e­da­de nas três es­fe­ras do Po­der Le­gis­la­ti­vo­pre­ci­sa­a­ten­de­ra­os­ci­da­dãos.

“É de pre­su­mir que ao me­nos a as­ses­so­ria do po­lí­ti­co de­ve­ria es­tar an­te­na­da pa­ra fil­trar tu­do o que che­ga e res­pon­der. Con­si­de­ro que a fa­lha mai­or é do cor­po de as­ses­so­res”, ava­lia o ci­en­tis­ta po­lí­ti­co Sér­gio Gi­ni, que não con­si­de­ra no­vi­da­de o fa­to do ci­da­dão ser ig­no­ra­do pe­la mai­o­ria dos po­lí­ti­cos. “Só mu­dou a for­ma, nos sé­cu­los an­te­ri­o­res, mui­tos po­lí­ti­cos usa­vam má­qui­nas­co­mas­si­na­tu­ras­pa­ra­dar­res­pos­tas”,diz.

Ques­ti­o­na­do so­bre o que se de­ve fa­zer quan­do as res­pos­ta nem che­ga ao ci­da­dão, o ci­en­tis­ta diz que é pre­ci­so am­pli­ar a mo­bi­li­za­ção social. “A so­ci­e­da­de or­ga­ni­za­da pre­ci­sa se ar­ti­cu­lar pa­ra ter uma co­bran­ça mais efe­ti­va das res­pos­tas por par­te des­se pes­so­al. Os po­lí­ti­cos pos­su­em as­ses­so­res bem re­mu­ne­ra­dos pa­ra fa­zer is­so ”, ob­ser­va.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.