Hi­lux bri­ga pe­la li­de­ran­ça no País

O Diario do Norte do Parana - - CLASSIDIÁRIO - Clovis Au­gus­to Me­lo clo­vi­sau­gus­to@odi­a­rio.com

As vendas da ca­mi­nho­ne­te da Toyota no Bra­sil sem­pre fo­ram mo­ti­vo de or­gu­lho pa­ra a mon­ta­do­ra ja­po­ne­sa. A con­fi­a­bi­li­da­de da mar­ca e a ro­bus­tez do con­jun­to me­câ­ni­co (tan­to no di­e­sel quan­to no flex), con­ju­ga­dos ao con­for­to e sta­tus que uma Hi­lux ofe­re­ce, fa­zem com que o de­sem­pe­nho do uti­li­tá­rio no seg­men­to ve­nha cres­cen­do ano após ano, a pon­to de en­sai­ar a conquista da li­de­ran­ça em vendas no País. Em 2015, a Hi­lux (so­ma­dos to­dos os mo­de­los) es­tá em se­gun­do lu­gar nas vendas, co­la­da no lí­der. Com uma op­ção atra­en­te de fi­nan­ci­a­men­to ofe­re­ci­da pe­la Toyota, po­de vi­rar es­se jo­go mais ce­do do que­sei­ma­gi­na.

Pa­ra­en­ten­de­res­sa­di­nâ­mi­ca,a re­por­ta­gem de O Diá­rio so­li­ci­tou um test dri­ve da no­va Hi­lux ca­bi­ne du­pla, SRV A/T Top, a mais com­ple­ta, mo­de­lo 2015. O veí­cu­lo foi ce­di­do pe­la con­ces­si­o­ná­ria No­ma Mo­tors. A ca­mi­nho­ne- te mos­trou por­que es­tá nas ca­be­ças­das­pre­fe­rên­ci­as­dos­com­pra­do­res­no­seg­men­to.

Em um tre­cho de cer­ca de 200 km, in­cluin­do ca­mi­nhos de ter­ra e la­ma (gra­ças às chu­vas dos úl­ti­mos di­as), a Hi­lux en­tre­gou po­tên­cia, tor­que e con­for­to em to­das as si­tu­a­ções. A gen­te até es­que­ce que es­tá em um uti­li­tá­rio, ta­ma­nha a ma­ci­ez no ro­dar e a quan­ti­da­de de mi­mos ofe­re­ci­dos ao­so­cu­pan­tes­na­ver­são­tes­ta­da.

O mo­tor, um tur­bo­di­e­sel de 3 li­tros, é “tor­cu­do” e econô­mi­co. A trans­mis­são au­to­má­ti­ca de cin­co ve­lo­ci­da­des con­ta com in­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al – um sis­te­ma ele­trô­ni­co que tra­ba­lha com pa­râ­me­tros definidos de acor­do com o es­ti­lo de con­du­ção do mo­to­ris­ta, em adi­ção aos si­nais emi­ti­dos pe­lo veí­cu­lo. Trocando em miú­dos, o câm­bio en­tre­ga po­tên­cia na me­di­da cer­ta, na ho­ra cer­ta. Os mo­dos de tra­ção 4x2, 4x4 e 4x4 re­du­zi­da ga­ran­tem ven­cer­to­do­ti­po­de­ter­re­no.

Noin­te­ri­or,oa­ca­ba­men­toé­ca­pri­cha­do e há uma sé­rie de por­ta­tre­cos. A lis­ta de op­ci­o­nais me­re- ce uma re­por­ta­gem à par­te – aqui sim­ples­men­te não ca­be tu­do o que ela ofe­re­ce. Em re­su­mo, é com­ple­tís­si­ma.

No as­fal­to, a Hi­lux é dó­cil e es­tá­vel, além de si­len­ci­o­sa e gos­to­sa de con­du­zir. Con­tro­les de es­ta­bi­li­da­de(VSC)etra­ção(TRC),jun­ta­men­te a frei­os ABS com EBD (dis­tri­buiu a fre­na­gem pa­ra com­pen­sar as car­gas di­nâ­mi­cas) e BAS(pa­ra­fre­na­gens­de­e­mer­gên­cia), tra­zem se­gu­ran­ça. Na ter­ra – e, prin­ci­pal­men­te, no tre­cho de la­ma que en­fren­ta­mos – mos­trou sua va­len­tia. Pas­sou pe­los ter­re­nos mais di­fí­ceis co­mo se es­ti­ves­se em uma via pa­vi­men­ta­da. Lo­go, é uma op­ção atra­en­te tan­to pa­ra quem tem uma fa­zen­da­em­lu­gar­de­di­fí­ci­la­ces­so­quan- to pa­ra quem nem pen­sa em sair do­as­fal­to. Pre­ço­e­pro­mo­ção O veí­cu­lo tes­ta­do cus­ta a par­tir de R$ 159.990. A Toyota es­tá com uma pro­mo­ção de vendas pa­ra os veí­cu­los da mar­ca: 60% de en­tra­da e o va­lor res­tan­te parcelado em 24 ve­zes sem ju­ros. Pen­se tam­bém no mo­de­lo Li­mi­ted Edi­ti­on que, por cer­ca de R$ 3,5 mil a mais, ofe­re­ce vi­su­al di­fe­ren­ci­a­do,com­vá­ri­as­per­so­na­li­za­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.