CE­LU­LAR E COS­TE­LA

O Diario do Norte do Parana - - ZOOM ZOOM -

O ex-di­re­tor de Abas­te­ci­men­to da Petrobras, Pau­lo Roberto Cos­ta, dis­se em de­poi­men­to ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co que ele e ou­tros de­ti­dos pe­la Ope­ra­ção La­va Ja­to na car­ce­ra­gem da Po­lí­cia Fe­de­ral, em Curitiba, usa­ram um apa­re­lho ce­lu­lar pa­ra fa­zer li­ga­ções de den­tro das ce­las. Se­gun­do o de­la­tor, o apa­re­lho te­ria si­do pro­vi­den­ci­a­do pe­lo do­lei­ro Al­ber­to Yous­sef, que ocu­pa­va uma ce­la com o ad­vo­ga­do Car­los Cos­ta, tam­bém réu da La­va Ja­to. Cos­ta con­fes­sou ter uti­li­za­do o ce­lu­lar du­as ve­zes pa­ra fa­lar com a fa­mí­lia. De acor­do com ele, o te­le­fo­ne não fi­ca­va o tem­po to­do na ce­la, mas era “en­tre­gue a Yous­sef e de­pois re­co­lhi­do”. Cos­ta dis­se não sa­ber quem en­tre­ga­va o apa­re­lho, pois ele fi­ca­va em ou­tra ala da car­ce­ra­gem. De acor­do com o ex­di­re­tor, ain­da de den­tro da car­ce­ra­gem, Yous­sef tam­bém pa­ga­va com di­nhei­ro em es­pé­cie por re­fei­ções pe­di­das por car­ce­rei­ros pa­ra o gru­po de de­ti­dos. “Cer­ta vez foi en­tre­gue cos­te­la”, cons­ta no de­poi­men­to. Cos­ta afir­ma que um car­ce­rei­ro iden­ti­fi­ca­do co­mo “Be­ni­tes” che­gou a so­li­ci­tar do­a­ções pa­ra um asi­lo. Após es­se pe­di­do, uma das fi­lhas do de­la­tor te­ria fei­to en­tão dois de­pó­si­tos nos va­lo­res de R$ 1 mil e R$ 2 mil pa­ra uma con­ta ban­cá­ria for­ne­ci­da por Be­ni­tes. Ou­tro fi­lho do ex-di­re­tor tam­bém te­ria en­tre­ga­do pa­co­tes de fral­das ge­riá­tri­cas ao car­ce­rei­ro. A PF in­for­mou que foi ins­tau­ra­do um inqué­ri­to so­bre o ca­so, ain­da não con­cluí­do. Os car­ce­rei­ros à épo­ca, se­gun­do a PF, eram guar­das mu­ni­ci­pais, que fo­ram subs­ti­tuí­dos por agen­tes pe­ni­ten­ciá­ri­os fe­de­rais”. /// Agên­cia Es­ta­do

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.