Olhos só pa­ra a mú­si­ca e a car­rei­ra

O Diario do Norte do Parana - - CULTURA - Vic­tor Du­ar­te Fa­ria vic­tor­du­ar­te@odi­a­rio.com

Ca­sal de ce­gos for­ma du­pla mu­si­cal eclé­ti­ca que faz su­ces­so em Ma­ri­al­va e quer con­quis­tar a re­gião Ser­ta­ne­jo de raiz e MPB são as pre­fe­rên­ci­as de Sa­bri­na e Darlei que pen­sam em gra­var su­as can­ções

Darlei Schi­mitz e Sa­bri­na Ca­ro­li­ne Maia Schi­mitz são um ca­sal de mú­si­cos de Ma­ri­al­va. A du­pla é aman­te da mú­si­ca ser­ta­ne­ja de raiz, a cha­ma­da mú­si­ca cai­pi­ra, à ba­se de vi­o­lão e vi­o­la, e tam­bém de MPB. Pre­fe­rên­ci­as à par­te, a du­pla­tem­re­per­tó­ri­o­e­clé­ti­co­e­es­co­lhem as mú­si­cas que vão can­tar de acor­do com o gos­to do pú­bli­co, em ba­res ou fes­tas. Por mais­co­mum­que­pa­re­ça­es­sahis­tó­ria, exis­te um de­ta­lhe a des­ta- car: Sa­bri­na­eDar­lei­são­ce­gos.

Tan­to ela quan­to ele nas­ce­ram sem a vi­são. Bai­xo, ba­te­ria, vi­o­lão, gui­tar­ra e ór­gão elé­tri­co são os ins­tru­men­tos no ar­se­nal da du­pla, con­tu­do, na mai­o­ria das apre­sen­ta­ções, op­tam por al­go mais intimista: ban­qui­nho, vi­o­lão­e­vo­zes.

Exis­te, as­sim co­mo em qual­quer lu­gar, a di­fi­cul­da­de da du­pla agen­dar shows: “Já to­ca­mos em Sa­ran­di e Ma­rin­gá em al­gu­mas opor­tu­ni­da­des,ea­qui­emMa­ri­al­va. So­bre o es­pa­ço pa­ra apre­sen­ta­ções, é uma ques­tão um tan­to com­pli­ca­da. Exis­tem mui­tas pes- so­as nes­se ra­mo, e to­dos que­rem o seu lu­gar­zi­nho. Sen­do as­sim, a com­pe­ti­ti­vi­da­de é mui­to gran­de”, des­ta­caSa­bri­na­e­men­tre­vis­ta­a­oDiá­rio.

Se­te­a­nos

O ca­sal es­tá jun­to há se­te anos e ca­sa­dos há um ano e qua­tro me­ses. A par­ce­ria mu­si­cal co­me­çou lo­go no co­me­ço do na­mo­ro, quan­do os dois to­ca­vam jun­tos na igre­ja. O con­ta­to com a mú­si­ca, de acor­do com Sa­bri­na, vem desde sem­pre. “Darlei, desde mui­to jovem, to­cou e can­tou em ban­das. Eu can­to na igre­ja desde pe­que­na, e sem­pre gos­tei de­can­tar”,co­men­ta­a­can­to­ra.

Em­bo­ra não te­nham ne­nhum dis­co gra­va­do co­mo du­pla, tan­to Sa­bri­na quan­to Darlei têm dis­cos gra­va­dos: Sa­bri­na gra­vou um dis­co co­ver de mú­si­cas re­li­gi­o­sas ao la­do de mais dois ami­gos, e Darlei tem dois dis­cos gra­va­dos de mú­si­cas pró­pri­as com a ban­da da qual fa­zia par­te. Mas is­so tu­do an­tes do ca­sal se co­nhe­cer. Ago­ra, de­pois de um ano e qua­tro me­ses de ca­sa­dos, pen­sam em reu­nir al­gu­mas mú­si­cas de Darlei e gra­var um dis­co com mú­si­cas­com­pos­tas­pe­la du­pla.

A mú­si­ca pa­ra o ca­sal re­pre­sen­ta um ema­ra­nha­do de pen­sa­men­tos e sen­ti­men­tos. “A mú­si­ca pra nós, vai mui­to além de sim­ples­men­te can­tar ou to­car. É atra­vés da mú­si­ca que po­de­mos fa­lar so­bre sen­ti­men­tos de alegria, tris­te­za, amor, ódio etc. É ou­vin­do mú­si­ca que po­de­mos tam­bém vi­a­jar pa­ra as mais di­fe­ren­tes si­tu­a­ções ou lo­ca­li­da­des. Re­su­min­do, a mú­si­ca é mui­to mais que ape­nas uma ex­pres­são cul­tu­ral, é car­re­ga­da de sig­ni­fi­ca­dos, tan­to pa­ra quem to­ca, quan­to pa­ra quem ou­ve,” de­fi­ne Sa­bri­na.

— FO­TO: DI­VUL­GA­ÇÃO

SHOW . Sa­bri­na e Darlei de­ram uma “pa­li­nha” em seu pró­prio ca­sa­men­to: am­bos já gra­va­ram, mas nun­ca em du­pla; ago­ra que­rem um dis­co só de mú­si­cas pró­pri­as

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.